Roteiro de 1 dia em Curitiba

Eu sei, eu sei. Um dia apenas em qualquer cidade é muito pouco. Mas, às vezes, é o que temos. Fazia muito tempo que queria conhecer Curitiba, mas a oportunidade só surgiu este ano, quando fizemos a viagem do Chile ao Rio de Janeiro. Como deixamos para o final, o tempo ficou curto e acabou restando apenas um dia em Curitiba. Mas o que importa é que aproveitamos muito bem. Demos a sorte de pegar um dia ensolarado (que dizem que é raro por lá) e conseguimos visitar alguns dos lugares mais bonitos da cidade. Se você também tem só 1 dia ou 2 (e não quer viajar tão corrido) na capital paranaense, o nosso roteiro pode lhe ajudar.

Feira do Largo da Ordem
Feira do Largo da Ordem

Além de um dia de sol, conhecemos Curitiba em um domingo. Dia da feirinha do Largo da Ordem. Nós chegamos bem cedo, vindos no ônibus noturno de Foz do Iguaçu, e estávamos hospedados no Hostel Matilda, um albergue muito bom, com quartos compartilhados e privativos, que fica a menos de 200 metros do Largo da Ordem, onde começa a feira.

Hostel Matilda
Hostel Matilda
Quadros à venda na feira do Largo
Quadros à venda na feira do Largo

Reserve sua hospedagem em Curitiba

Igreja do Rosário
Igreja do Rosário

A feira é enoooorme e ocupa o centro histórico de Curitiba. Enquanto íamos passando pelas barraquinhas que vendem de tudoo, comida, artesanato, quadros, objetos usados, lembrancinhas da cidade etc, íamos vendo também e visitando alguns dos prédios históricos do centro, como a Igreja da Ordem, Igreja do Rosário, a Catedral de Nossa Senhora da Luz, o Palácio Garibaldi, a Mesquita Imam Ali e vários casarões e palacetes.

Se você também tiver em Curitiba em um domingo, reserve a manhã inteira para a feirinha, que vai das 9h às 14h. O legal é que não é um evento apenas para turistas, as pessoas da cidade frequentam em peso e, além das barraquinhas, há várias atividades paralelas, como yoga no parque, brincadeiras para crianças, exposição de carros antigos e, quando fomos, tinha até várias pessoas vestidas com roupas típicas alemãs e Hare Krishna cantando e tocando no largo. Os restaurantes e bares também abrem e dá para esticar o passeio com o almoço.

Brincadeiras para crianças na feira do Largo
Brincadeiras para crianças na feira do Largo

Nós aproveitamos para visitar a Mesquita de Curitiba, que está aberta para visitação aos domingos, das 10h30 às 13h30. A mesquita é menor do que a de Foz, mas é muito bonita, especialmente a fachada. Para entrar, como em toda mesquita, é preciso tirar os sapatos e as mulheres recebem uma abaya para cobrir a cabeça e o corpo.

Mesquita de Curitiba
Mesquita de Curitiba

Também visitamos a Catedral, que fica em frente ao Marco Zero de Curitiba, onde a cidade nasceu.

Mesmo para quem não estiver na cidade no domingo, vale visitar o centro histórico da cidade, que é bem preservado e aparentemente seguro para passear (claro que em se tratando de Brasil, é preciso sempre ter cuidado). Vários hostels, pousadas e hotéis ficam nesta região. Quem quiser saber mais sobre o centro histórico de Curitiba, encontrei este site com várias informações sobre a história do lugar, os prédios, eventos, bares e restaurantes etc: http://www.centrohistoricodecuritiba.com.br/

Depois da feirinha, seguimos o passeio em um dos cartões postais da cidade, o Jardim Botânico. Inspirado nos jardins franceses, o Jardim Botânico de Curitiba se destaca por sua grande estufa em estrutura de ferro e vidro. Dentro dela estão espécies de plantas de todo o Brasil, mas em especial da flora paranaense.

Fazendo pose no Jardim Botânico =)
Fazendo pose no Jardim Botânico =)

O parque tem ainda lagos, pista de caminhada, um Museu Botânico, um Jardim de Plantas Nativas e um Jardim de Sensações, onde o visitante pode percorrer uma trilha de 200 metros com os olhos vendados para perceber as plantas, por meio do tato e olfato. São 60 espécies de plantas neste jardim, que possui também placas em braile com informações sobre as plantas. O Jardim Botânico está aberto todos os dias, das 6h às 20h no verão e até às 19h30 no inverno. O Jardim das Sensações funciona de terça-feira a sexta-feira, das 9h às 17h.

Jardim Botânico de Curitiba
Jardim Botânico de Curitiba

O Jardim Botânico é enorme, são 178 mil metros quadrados e poderíamos passar a tarde inteira lá, ainda mais em um domingo de sol. Mas de lá, seguimos para a Ópera de Arame. Se tivéssemos mais tempo (se não tivéssemos demorado tanto na feira), poderíamos ter ido também no Museu Oscar Niemeyer, também conhecido como Museu do Olho, que fica no caminho entre o Jardim Botânico e a Ópera de Arame. O museu funciona de terça a domingo, das 10h às 18h. A entrada custa R$ 16 inteira e R$ 8 meia.

Ópera de Arame
Ópera de Arame

A Ópera de Arame é um teatro com capacidade de 1.572 espectadores. Mas mesmo que você não esteja indo lá para ver um espetáculo, a estrutura metálica com teto de vidro, que fica em parte sobre um lago, é bem bonita e moderna e merece ser vista de perto. A ópera fica dentro do Parque das Pedreiras e tem muito verde em volta e uma cascata.

Parque Tanguá
Parque Tanguá

A ópera pode ser visitada (o exterior) de terça a domingo, das 8h às 18h. No andar de baixo tem um café e quando fomos tinha música ao vivo. Também deve ser bonito ir à noite para ver a ópera toda iluminada.

A última parada do nosso dia em Curitiba foi no Parque Tanguá. Um parque gigantesco de 235 mil metros quadrados, que foi criado para proteger o curso do rio Barigui. O parque tem muito verde, duas pedreiras, o rio, pistas de cooper, ciclovia, mirante, bistrô.

Pôr do Sol no Parque Tanguá
Pôr do Sol no Parque Tanguá

Como chegamos já no fim de tarde, fomos direto para o mirante assistir ao pôr do sol, que foi lindo. Para fechar, à noite, ainda tomamos uma cervejinha e comemos comida alemã no Bar do Alemão, que fica no centro histórico.

Todos os lugares que visitamos podem ser acessados de ônibus convencional (a tarifa custa R$ 4,25) ou ônibus da linha turística, a famosa jardineira de Curitiba. O ticket do ônibus turístico custa R$ 45, podendo desembarcar 4 vezes. Mas como estávamos em 3 pessoas, fizemos tudo de Uber e gastamos R$ 52,30 para os 3, fazendo 4 trechos, incluindo a volta para o hostel!

Bem, eu sei que Curitiba tem muito mais a oferecer, mas acho que consegui aproveitar bem para uma primeira vez e apenas um dia. Para quem quiser saber mais sobre a cidade, indico o blog Mochilão Trips, da Carol Moreno, que é curitibana e, quando não está viajando, mora na cidade e organiza o Tour Comida de Boteco, um passeio muito legal em que são visitados 4 bares da cidade, provando petiscos. Uma maneira muito legal de conhecer a noite curitibana. O tour acontece às quintas ou sábados. Estava morrendo de vontade de ir, mas infelizmente, não fomos no dia que tinha o tour. Mais um motivo para voltar.

Quer viajar para o Curitiba? Confira estas promoções que encontramos para você!

O que fazer em Havana – Roteiro para 3 dias

Havana ou La Habana, a capital cubana dos prédios imponentes, dos carros antigos, das roupas estendidas em varais em janelas de prédios que mais parecem abandonados, dos músicos de rua, de muitas igrejas e onde os praticantes de religiões africanas caminham livremente vestidos de branco dos pés à cabeça (sem medo de sofrer preconceito, como no Brasil). Existem muitas “Havanas”, a depender do olhar de cada um. A cidade desperta curiosidade, inspira o charme de um tempo antigo e provoca muitas reflexões. Mas o fato é que não fica de fora do roteiro de quem viaja a Cuba. Neste post, organizei em 3 dias nosso roteiro em Havana.

Continuar lendo O que fazer em Havana – Roteiro para 3 dias


Bogotá: o que você precisa saber e o que fazer na capital da Colômbia

Bogotá é quase sempre a porta de entrada dos brasileiros para a Colômbia. A capital do país é uma cidade grande, com 8 milhões de habitantes e quase 12 milhões em sua região metropolitana. A cidade, em si, não é tão bonita, como Cartagena, mas é muito rica culturalmente e cheia de opções. É possível visitá-la por dias e dias sem esgotar os seus atrativos, mas se seu tempo for curto na Colômbia, reserve no mínimo três ou quatro dias na capital. Ao longo dos oito dias em que estivemos em Bogotá, publiquei vários posts sobre a cidade, agora faço um resumo do que você precisa saber antes de ir a Bogotá e o que fazer.

Capitólio Nacional
Capitólio Nacional

Continuar lendo Bogotá: o que você precisa saber e o que fazer na capital da Colômbia


O que fazer em Berlim: roteiro sugerido por uma alemã

Chegamos em Berlim numa data emblemática para a cidade: o aniversário da queda do muro de Berlim e também véspera dos 75 anos da chamada Noite dos Cristais, quando deu início a onda de violência contra os judeus pelos nazistas. Na cidade fomos recebidos por uma amiga alemã que tínhamos conhecido meses antes em Natal pelo Couchsurfing, Juliane. Sorte nossa, pois aqueles seriam os últimos dias de nossa Volta ao Mundo e estávamos cansados para planejar qualquer roteiro. Como a própria Juli nos disse, três dias seriam suficientes apenas para conhecer 5% de tudo que Berlim tem a oferecer. Então, nos dias em que estivemos na cidade, ela nos levou para conhecer os mais importantes, que organizei neste post e acrescentei alguns pontos que ficaram de fora do nosso roteiro por falta de tempo, mas que são imperdíveis na cidade.

Continuar lendo O que fazer em Berlim: roteiro sugerido por uma alemã