Londres é a cidade mais cara do Mundo, segundo o ranking da Expatistan. Mas é também uma das mais interessantes. Foi a primeira cidade de nossa Volta ao Mundo. Ficamos 6 dias, sendo que em um deles, viajamos até Salisbury e Stonehenge e em outro choveu tanto, que era quase impossível sair. Nos outros quatro dias, recorremos às atrações gratuitas para conseguir manter o orçamento apertado. Fizemos uma média de 54 dólares por pessoa/dia, nada mal em se tratando de Londres. Tracei aqui um roteiro detalhando as atrações gratuitas que visitamos dia a dia. Faltou tempo para tantas opções 0800 que London oferece.

Dia 1 – Greenwich e o marco zero

Para marcar o início de nossa Volta ao Mundo, quando  cruzamos os 360 meridianos , decidimos começar nosso roteiro por Greenwich, localidade vizinha a Londres, onde fica o Meridiano 0 (Zero), que por convenção, divide o planeta Terra em Ocidente e Oriente.

A linha que marca o centro do mundo fica dentro do Observatório Real, que tem entrada paga. Mas do lado de fora, há um pequena continuação, onde é possível, tirar a tradicional foto de um pé no Ocidente e outro no Oriente sem desembolsar 7 libras por pessoa.

Do alto do Greenwich Park, onde fica o Observatório, tem-se uma incrível vista panorâmica de Londres. O lugar todo é muito bonito, mesmo com uma primavera sem folhas e flores.

Panorâmica de Greenwich e Londres
Panorâmica de Greenwich e Londres

Em Greenwich também ficam o Museu Nacional Marítimo, o antigo Colégio Real Naval e o Centro de Astronomia. O ideal é fazer um passeio despretensioso pela cidade. A ida de trem de Londres a Greenwich também surpreende pelas belas paisagens. Outra opção para chegar lá é fazer um passeio de barco pelo rio Tâmisa.

Marcação do meridiano zero
Marcação do meridiano zero

O passeio a Greenwich toma em média a metade de um dia de roteiro. Como chegamos já no final da manhã em Londres, foi o suficiente para o primeiro dia.

Dia 2 – Soho, Chinatown, Templo Hindu, Notting Hill e Camden Town

Soho e Chinatown

Começamos o dia pelo centro de Londres com um passeio pelo Soho e Chinatown. O Soho é um dos bairros mais tradicionais da cidade, cheio de restaurantes de todos os tipos, bares e danceterias badalados. À noite, em muitos locais, têm filas nas entradas. É um centro de entretenimento londrino, que reúne também muitos teatros e cinemas.

Soho
Soho

 

É no Soho que fica a Chinatown londrina. Lá você irá encontrar restaurantes, padarias e lojas tradicionais da cultura oriental. Como em todas as cidades, a Chinatown é um dos lugares com melhor custo benefício para fazer as refeições. Aproveitamos para almoçar em um dos muitos restaurantes chineses.

Templo Hindu

Em Londres está o maior templo Hindu fora da Índia, com direito a reconhecimento do Guinness Book: o BAPS Shri Swaminarayan Mandir London. Para chegar ao templo, fomos de metrô até a estação Kilburn Park e depois pegamos o ônibus 206 na parada ao lado da estação. O caminho é longo. O ônibus para bem em frente ao templo, que fica no bairro do Brent. Do lado de fora, podemos fazer algumas fotos do Baps que foi o primeiro templo autêntico Hindu a ser construído na Europa, com conclusão em 1995. Os detalhes e a beleza impressionam.

Com Fred em frente ao Baps. Do lado interno não são permitidas fotos
Com Fred em frente ao Baps. Do lado interno não são permitidas fotos

O templo é aberto à visitação, que é gratuita. Mas câmeras fotográficas e bolsas ficam guardadas. A visita ao Baps nos permitiu conhecer um pouco do caldeirão cultural que é Londres, que abriga pessoas dos quatro cantos do planeta, de todas as etnias e religiões.

Leia o post completo sobre o BAPS Shri Swaminarayan Mandir London: http://bit.ly/1pbD6RR

Notting Hill

O distrito de Notting Hill ficou famoso internacionalmente após o filme Um Lugar Chamado Notting Hill, que tem como protagonistas Julia Roberts e Hugh Grant. O bairro é um charme, com muitas casas no estilo vitoriano coloridas.

Portobello Road
Portobello Road

Na rua mais famosa, Portobello Road, acontece aos sábado o Portobello Road Market, um dos mercados mais conhecidos de Londres, que também tem uma feirinha de antiguidades. Ali pertinho da Portobello Road fica a casa da porta azul, onde morava o personagem de Hugh Grant no filme.

Casa da porta azul
Casa da porta azul

Camden Town

Outro bairro interessante de Londres, se não for o mais, é pelo menos o mais original, é Camden Town. Não é a toa, que era em Camden, que vivia a cantora Amy Winehouse.

Camden Town
Camden Town

Em Camden Town, encontramos uma Londres colorida e viva. Isso pode ser visto no jeito de se vestir das pessoas, que esbanjam criatividade, nos mercados de rua alternativos e nos inúmeros pubs.

Uma das formas de conhecer o bairro é participar do Camden Pub Crawl, uma espécie de tour pelos melhores pubs.

Leia o post completo sobre Camden Town: http://bit.ly/1jQwZiF

Dia 3 – Troca da Guarda, National Galery, British Museum e Big Ben

Troca da Guarda

Nós já havíamos estado em Londres em 2012 e tentado assistir a troca da guarda. Mas como bons brasileiros nos atrasamos, justo na terra da pontualidade. A troca da guarda no palácio de Buckingham Palace, acontece todos os dias às 11h30, de maio a julho e em dias alternados no restante do ano. Mas chegue bem antes disso, se quiser pegar um bom lugar e assistir a alguma coisa, o ideal é estar lá a partir das 11h.

Para mais informações sobre a troca da guarda real, acesse este site: http://www.royal.gov.uk/RoyalEventsandCeremonies/ChangingtheGuard/Overview.aspx

National Gallery

Londres tem muitas opções de museus e galerias com entrada franca. Uma delas é a National Gallery, um dos mais importantes museus da Europa e do Mundo. Fundada em 1824, a galeria fica na Trafalgar Square, bem no coração de Londres, e abriga uma coleção de mais 2.300 pinturas, que vão desde a metade do século 13 até o século 20.

National Gallery
National Gallery

Na National Gallery, você terá a oportunidade de ver de pertinho obras de gênios da arte, como  Leonardo da Vinci,Botticelli,  Rembrandt,  Monet, Van Gogh, Manet e Picasso, sem pagar nada por isso. O prédio onde está a galeria também é belíssimo.

Visitas: Todos os dias, das 10h às 18h. Às sextas, das 10h às 21h

http://www.nationalgallery.org.uk/ 

British Museum

O British Museum é o museu imperdível de Londres. Fundado em 1753, guarda peças raríssimas do mundo todo, em especial de colônias britânias. Em sua coleção permanente estão peças como os frisos do Partenon de Atenas, oito múmias egípcias e vasos da dinastia Ming.

British Museum
British Museum
British Museum
British Museum

Visitas: Todos os dias, das 10h às 17h30. Às sextas, das 10h às 20h30.

https://www.britishmuseum.org/

Big Ben

O Big Ben é, na verdade, o nome do sino do relógio do Parlamento inglês, o Palácio de Westminster. Está lá desde 1859 e ganhou esse nome porque foi instalado durante a gestão de Sir Benjamin Hall, ministro de Obras Públicas da Inglaterra, em 1859. Por ser alto e forte, Benjamin tinha o apelido de Big Ben.

Parlamento inglês e a torre do Big Ben
Parlamento inglês e a torre do Big Ben

A torre está aberta à visitação apenas para residentes do Reino Unido. Aos turistas, resta fazer uma foto clássica e esperar a badalada do sino, que acontece de hora em hora.

Dia 4 – Holland Park, Primrose Hill,  Abbey Road, Regent´s Park,  Tower Bridge, Rio Tâmisa

Um dia de sol e céu claro em Londres é coisa rara de se ver e que deve ser muito bem aproveitada. Nos seis dias na cidade, tivemos um ensolarado. E aproveitamos para ir a praia…ops aos parques, que são as praias dos londrinos.

Holland Park

Um dos mais bonitos que visitamos aqui em Londres. Estava todo florido, com pessoas tomando banho de sol na grama e fazendo picnics. No Holland Park também fica o Kyoto Garden, um jardim japonês belíssimo. Tinha até uma cerejeira florida. Além de, uma fonte pequena e vários pavões reais. No parque todo, aliás, tinha vários animais, diversas espécies de pássaros e, claro, os esquilos, que estão por toda parte.

Holland Park
Holland Park

Primrose Hill

O Primrose Hill é um parque enorme, mas o lugar mais disputado é o alto da colina, de onde se tem uma linda vista panorâmica de Londres. É de tirar o fôlego. Em domingo de sol, o parque estava lotado, todo mundo querendo aproveitar um dia “quentinho”.

Primrose Hill
Primrose Hill

Abbey Road

No caminho entre Holland Park e o Primrose Hill, passamos pela  Abbey Road, onde fica a famosa faixa de pedestre, onde os Beatles fotografaram a capa do álbum que leva o nome da rua.

Abbey Road
Abbey Road

Regent´s Park

O Regent´s Park é gigante. Nele ficam o zoológico de Londres, vários jardins e o Boating Lake, um lago de onde saem passeios de padalinho. Para se ter a ideia do seu tamanho, o parque possui atualmente cerca de nove palacetes, entre ele, a Winfield House, a residência oficial do embaixador norte-americano no Reino Unido.

Regent´s Park
Regent´s Park
 Tower Bridge
 
Depois dos parques, seguimos para a Tower Bridge, um dos principais cartões postais de Londres. A ponte sobre o rio Tâmisa foi inaugurada em 1894 e é uma das pontes mais famosas do mundo. A ponte fica ao lado da Torre de Londres, outro importante ponto turístico, mas com entrada paga.
Rio Tâmisa
Encerramos o bonito dia com um passeio nas margens do rio Tâmisa, esperamos o anoitecer para ver a London Eye iluminada. Depois de um dia inteiro de economia, deu até para jantar jantar em um restaurante barco às margens do Tâmisa, que conhecemos no ano passado, quando estivemos pela primeira vez na cidade, o The Tattershall Castle. De dentro do barco, podíamos ver o rio e a London Eye, enquanto comíamos uma salada acompanhada de uma pint (caneca de cerveja).
London Eye iluminada
London Eye iluminada
Compre na Livraria do Compartilhe Viagens:
37082486-9f40-4511-ab6c-a3744c2bc2fe
Leia o post completo sobre o que fazer em um dia de sol em Londres: http://bit.ly/1pdkYqU
Leia também os nossos roteiros de nossa primeira viagem a Londres (2012), com atrações pagas:

https://compartilheviagens.com.br/london-londonprimeiro-dia/

https://compartilheviagens.com.br/london-london-segundo-dia/

Veja quem também escreveu sobre atrações gratuitas em Londres:

Aprendiz de Viajante: 100 coisas para fazer de graça em Londres


Comentários

  • Essa viagem de vocês foi um sonho hein? 😉 Adorando acompanhar os relatos.
    E obrigada por linkar nosso post! 🙂

    • Oi Claudia,

      A cada post escrito, a saudade aumenta! Que isso, de nada, sempre coloco link de vocês, o Aprendiz de Viajante nos ajudou demais! 🙂

      bjus