Viajando grávida: vale a pena ir aos parques de Orlando?

Durante o planejamento da nossa viagem a Orlando para fazer o enxoval da bebê, uma das minhas dúvidas era se valia a pena ir grávida aos parques. E, depois de experimentar, a minha resposta é: depende. Escolhendo bem os parques a serem visitados e tomando algumas precauções, vale a pena sim. E pode ser uma ótima maneira de aproveitar um pouco mais a viagem e “descansar” da maratona de compras.

Como já expliquei em outros posts, nós viajamos em um grupo de 6 pessoas, que incluíam os nossos sobrinhos de 12 e 15 anos que, é claro, tinham como principal interesse na viagem visitar os parques. Porém, agradar um grupo tão heterogêneo, sendo 2 adolescentes e 2 casais, incluindo 2 grávidas, não era uma tarefa muito simples.

Veja nosso roteiro:

Miami e Orlando: Roteiro para 7 dias

No Disney´s Magic Kingdom, com 25 semanas de gestação
No Disney´s Magic Kingdom, com 25 semanas de gestação

Pesquisei bastante sobre os parques e cheguei a conclusão que alguns deles, como as parques da Universal (Studios e Islands) não valia a pena para grávidas, pois praticamente todas as atrações não são permitidas para gestantes. Então, nesse caso, foram apenas os nossos sobrinhos, acompanhados dos nossos maridos (Fred e o primo dele). Enquanto, eu e a outra gestante, fazíamos compras para o enxoval.

Porém, para mim, comprar não é nenhuma diversão. Até mesmo comprar coisinhas de bebê, depois de algumas horas, eu já ficava muito cansada e de saco cheio com uma sensação de que não estava aproveitando a viagem. Por isso, queria muito ir aos parques.

Pôr do sol no Magic Kingdom
Pôr do sol no Magic Kingdom

Reservei 2 dias dos 5 que estivemos em Orlando para ir aos parques e escolhemos ir ao Disney´s Magic Kingdom e ao Disney´s Hollywood Studios. Como já expliquei no post sobre o MK (Orlando – Como aproveitar melhor o Magic Kingdom), este é um parque mais indicado para crianças pequenas, mas também por ser o mais tradicional, acaba fazendo parte do roteiro de todo mundo que vai a Orlando pela primeira vez. A minha dica é visitá-lo logo no primeiro dia.

Orlando – Como aproveitar melhor o Magic Kingdom

Com Fred e os nossos sobrinhos Maria e Serginho no Hollywood Studios
Com Fred e os nossos sobrinhos, Maria e Serginho, no Hollywood Studios

Para gestante, o parque não tem tantas atrações interessantes, ao não ser que esteja acompanhada de crianças pequenas. Mas dá para aproveitar assistindo aos desfiles e aos shows de encerramento, que são belíssimos. O parque também tem vários cenários bonitos que dá para aproveitar o passeio e fazer umas fotos exibindo a barriga, já pensando em repeti-la, quando voltar anos depois com a criança.

Já o Hollywood Studios adorei e deu para fazer muita coisa, mesmo ficando a maior parte do tempo sozinha. Neste dia, fomos só os 4, eu, Fred e os nossos sobrinhos e, enquanto, eles se divertiam nas montanhas russas e outras atrações que não eram recomendadas para gestantes, eu aproveitava para ir nas atrações mais leves e assistir aos shows, que são vários no Hollywood. Também achei o Hollywood mais tranquilo para passear por ser um parque menor e menos lotado que o MK.

Outro parque que gostaria de ter ido, mas acabou nos faltando tempo, e que tem bastante opções que também se adequam para grávidas é o Epcot. Enfim, em Orlando há uma infinidade de parques e, certamente, dá para visitar alguns deles, entre um dia de compra e outro.

Cuidados para gestantes

Antes de tudo, as gestantes devem ficar atentas aos cuidados e as regras para viajar de avião, o que já detalhei em um outro post (Viagem de avião durante a graviz: regras e cuidados que precisam ser tomados). 

Viagem de avião durante a gravidez – regras e os cuidados que precisam ser tomados

Para os dias de visitas aos parques, além de escolher um parque que tenha atrações que são adequadas para grávidas, é preciso tomar algumas precauções:

– A primeira delas é consultar o seu médico (a) antes de viajar e saber se está tudo bem em ir aos parques; 

–  Faça o seguro viagem antes de viajar e que inclua cobertura para gestantes. 

Aqui no blog nós recomendamos a Real Seguro Viagem e o Seguro Viagem Allianz. Você pode fazer uma cotação com os dois e ver qual oferece o melhor custo benefício.

– Ir com roupas e calçados confortáveis, se preferir também pode usar meia de compressão, se tiver sido recomendada por seu médico (a).

– Levar garrafinha de água e se manter bem hidratada;

– Fazer pausas para descanso, colocar um pouco as pernas para o ar. Um dia de parque pode ser muito cansativo, especialmente para quem chega cedo, por volta das 9h, e sai apenas no encerramento, 22h ou 23h.

Um detalhe: não há nenhum tipo de prioridade para gestantes ou qualquer outro perfil que se enquadre como prioridade aqui no Brasil. Então, em algumas atrações você pode ficar muito tempo em pé, esperando nas filas. Lembre-se de usar o fast pass. 

– Se alimentar bem. Por recomendação médica, grávidas devem comer a cada 3 horas. Então, o ideal é levar alguns lanchinhos saudáveis para fazer entre as refeições. No parque as opções não são das mais saudáveis, além de ser tudo muito caro.

– Mesmo em dia frio, não esqueça do protetor solar e protetor labial, pois o clima pode estar muito seco.

Escolhendo bem os parques e tomando esses cuidados, acredito que dá para se divertir bastante e deixar mamãe e bebê felizes. =)

Onde ficar em Orlando: Review de casa no Lucaya Village

Viajar em Orlando é bem mais prático de carro. Faça uma cotação e reserve aqui um carro em Orlando

Quer viajar para Orlando? Confira estas promoções que encontramos para você!

Orlando – Como aproveitar melhor o Magic Kingdom

O Magic Kingdom foi o primeiro parque da Disney construído em Orlando, funcionando desde 1971. É o mais tradicional dos parques da franquia e, por isso, não é apenas o parque mais visitado da cidade, mas do mundo todo. Especialmente para quem viaja a primeira vez a Orlando, o MK é imperdível. Mas para ter uma melhor experiência no parque que, inevitavelmente, está sempre lotado, é bom ficar atento a alguns detalhes. Reuni, neste post, algumas dicas para aproveitar melhor o parque.

Essa (março de 2018) foi a nossa primeira vez em Orlando e, claro, no Magic Kingdom. No entanto, já conhecíamos os parques Disneyland, em Paris e a Disneyland de Hong Kong.  Por isso, conhecíamos um pouco a dinâmica dos parques e até algumas atrações que são semelhantes.

Ainda assim, tínhamos muitas dúvidas sobre os parques que deveríamos escolher para ir em apenas 3 dias em Orlando (ficamos 5 dias, mas o restante dedicamos às compras do enxoval de bebê). Mas conversando com pessoas que já conheciam a cidade e também  participando de grupos no Facebook (tem vários sobre Orlando), era unânime a recomendação para ir ao MK.

Chega de conversa e vamos as dicas para ter uma uma melhor experiência no MK:

1 – Comece pelo MK

Castelo da Cinderela, Magic Kingdom
Castelo da Cinderela, Magic Kingdom

Quem tem vários dias em Orlando e pretende visitar outros parques, comece pelo Magic Kingdom. Explico: o MK é um parque mais voltado para o público infantil, com atrações mais tradicionais.

No nosso caso, estávamos em um grupo de 4 adultos, sendo 2 grávidas, e 2 adolescentes, então, poucas atrações no MK atendiam às nossa expectativas. Para completar: tínhamos visitado primeiro os parques da Universal, que tem muito mais atrativos para adultos e adolescentes. Então, o MK perdeu um pouco a graça, principalmente, para os adolescentes. Tenho certeza, que a experiência teria sido diferente se tivéssemos começado por ele.

2 – Evite os dias em que o parque está mais cheio

Se você tem disponibilidade de escolher a data da viagem, evite períodos de alta estação, como os meses de junho, julho e agosto. Mas se não dá para escolher o mês, mas é possível escolher o dia da semana, evite o sábado, domingo e a segunda-feira que são os dias mais cheios, além dos feriados americanos.

3- Prepare-se para passar o dia inteiro no parque

Entrada do estacionamento do MK antes das 9h
Entrada do estacionamento do MK antes das 9h

Para aproveitar bem o parque, venha preparado para chegar cedo e sair apenas no encerramento. O parque funciona das 9h às 22h. E chegar cedo significa estar lá até mesmo antes da abertura para dar tempo de estacionar, pegar o trenzinho ou barco até a entrada e passar pela segurança. Os shows de fogos e iluminação no Castelo da Cinderela acontecem no final do dia, por volta das 21h. Mas se quiser um bom lugar, é preciso ir mais cedo para lá.

O ideal é ir para o parque com sapatos confortáveis; levar casaco mesmo que seja um período mais quente do ano, normalmente esfria à noite; levar lanches e água, se não quiser ficar pagando os altos preços do parque.

Há opções de ingressos como o hopper e o park to park que oferecem a possibilidade de visitar mais de um parque por dia. Mas como o MK é muito grande e está sempre lotado, todo mundo recomenda deixar um dia exclusivo para o parque. Mas se você tem pouco tempo e quer visitar mais de um parque por dia, recomendo ir ao MK no fim do dia para assistir aos shows de encerramento.

Alugue um carro em Orlando

4-  Baixe o app Disney World

Quando fomos aos outros parques da Disney em Paris (2012) e Hong Kong (2013) ainda não tinha essa opção. E podemos ver quanta diferença faz o uso do app para aproveitar melhor os parques. O app “Disney World” pode ser usado para todos os parques da Disney e nele é possível comprar ingressos, ver os mapas dos parques, saber as atrações de cada parque, tempo de espera na fila em cada atração, pontos de encontros com personagens, restaurantes, banheiros, locais e horários de shows, eventos, também dá para visualizar e comprar as fotos oficiais tiradas nos parques, entre outras coisas.

Nos parques têm wifi gratuita, então, dá para acompanhar o app sempre atualizado. No dia que fomos, por exemplo, vários brinquedos quebraram e podíamos acompanhar isso pelo app.

Onde ficar em Orlando: Review de casa no Lucaya Village

5- Marque o Fast Pass + com antecedência

Splash Mountain, Magic Kingdom
Splash Mountain, Magic Kingdom

Outra utilidade do app é poder marcar o “Fast Pass +”. O fast pass está incluído no preço do ingresso e dá direito a você agendar o horário e as atrações que você deseja visitar e ter direito a entrar sem pegar filas ou, pelo menos, pela fila do fast pass. O ingresso dá direito a inicialmente 3 “fast pass”. Depois de utilizá-los ainda é possível receber outros fast pass, de acordo com a disponibilidade. O ideal é usá-los para as atrações mais disputadas que, em geral, são as montanhas russas. Porém, para conseguir isso é preciso comprar o ingresso com bastante antecedência, principalmente, no caso do MK.

Após comprar o ingresso é possível marcar o “fast pass” com 30 dias de antecedência. Para quem se hospeda em um Hotel Resort Disney é possível fazer a seleção em até 60 dias antes do check-in.

6- Chegue cedo para os desfiles e shows

Show de encerramento do MK
Show de encerramento do MK

Se você é como eu e adora os desfiles dos personagens e shows de encerramento é bom chegar com antecedência para pegar um local com uma boa visão e que dê até para sentar para aguardar enquanto começa. No MK, os principais shows acontecem em frente ao Castelo da Cinderela. Os horários estão disponíveis no app “Disney World” em “Entertainment”.

7 – Economize dinheiro com souvenirs e lanches

Já que estamos falando de aproveitamento do parque por que não falar também em aproveitamento financeiro, né? Uma dica para economizar no parque é levar o próprio lanche e água, o que é totalmente permitido. Além de economizar dinheiro, levar a própria comida também economiza tempo, pois dá para fazer um lanchinho, enquanto espera na fila das atrações.

E a outra dica é comprar os produtos Disney, como souvenirs, roupas e brinquedos dos personagens nos supermercados Walmart. São produtos oficiais, vendidos bem mais barato do que no próprio parque.

Leia também:

Miami e Orlando: Roteiro para 7 dias

Quer viajar para Orlando? Confira estas promoções que encontramos para você!

Miami e Orlando: Roteiro para 7 dias

Um roteiro clássico para quem viaja para Flórida, nos Estados Unidos, especialmente pela primeira vez, é combinar a viagem entre Miami e Orlando. As duas cidades, no entanto, estão a 380 km de distância, por isso, é preciso planejar bem a viagem para aproveitar um pouco das duas.

Dicas para organizar seu roteiro

*Nós fizemos um roteiro pelas duas cidades em 7 dias e foi bastante corrido, por isso, considero esse o tempo mínimo para querer incluí-las em uma única viagem. O ideal, na minha opinião, seria a partir de 10 dias. Caso tenha menos tempo, recomendo escolher uma ou outra, dependendo dos seus interesses na viagem.

*Se for possível escolha os voos para chegar em uma das cidades e partir da outra. Por exemplo, ida por Miami, volta por Orlando. Pois evitaria um novo deslocamento entre as cidades. Mas, como geralmente, sai mais caro, muita gente acaba não tendo essa opção. Nós fizemos a ida e a volta pelo aeroporto de Fort Lauderdale, que fica a uns 40 minutos de Miami.

Quer viajar para Fort Laudardale? Confira estas promoções que encontramos para você!

*Para esse roteiro também é quase imprescindível alugar um carro, pois além de facilitar no deslocamento nas duas cidades, é a forma mais prática de ir de uma cidade a outra. O ideal é retirar e entregar o carro no mesmo aeroporto. Também recomendo reservar com antecedência pela internet, pois como praticamente todo mundo do voo vindo do Brasil irá precisar de um carro, pode ser que falte carro ou os preços aumentem. Nós fizemos a reserva pela RentCars.com e conseguimos um bom preço.

*No nosso caso, que estávamos em 6 pessoas,  fomos fazer enxoval de bebê e voltamos com mais bagagem do que chegamos, ao invés de alugar dois carros logo no início da viagem, alugamos um carro no último dia para caber todas as malas. Mesmo tendo que pagar o deslocamento de retirar em uma cidade e entregar em outra, o custo compensou muito mais.

*Existe opções de estradas com e sem pedágio entre Miami e Orlando. Observe isso quando marcar a rota. Nós fomos pela estrada sem pedágio e voltamos pela com pedágio e foi muito mais rápido.

Continue lendo este post:

Miami

Como já expliquei em outros posts da nossa viagem, estávamos em um grupo de 6 pessoas, sendo 2 casais que iriam fazer enxoval de bebê (nós e um casal de primos de Fred) e 2 adolescentes (nossos sobrinhos) que queriam visitar os parques de Orlando. Então, priorizamos Orlando e passamos apenas 2 dias em Miami. Ficamos hospedados em um apartamento (Miami Vice Luxury Suites) que fica em Miami mesmo e não Miami Beach.

Dia 1 – Miami

Wynwood Walls, Miami
Wynwood Walls, Miami

Começamos o primeiro dia por Miami. Fomos primeiro a um centro comercial que fica em Midtown Miami, entre a Buena Vista Boulevard e a N Miami Avenue, e tem lojas da Target, Marshalls, Ross, Carter´s, Oshkosh B´gosh, Starbucks entre outras.

Endereço: 3401 N Miami Ave Ste 100, Miami

Depois seguimos para Wynwood, é um bairro descolado de Miami com várias galerias de artes  e grafites. A parte mais visitada é o Wynwood Walls, uma galeria de arte a céu aberto, com vários murais de grafites dos principais artistas de rua do mundo e lojas também. São cerca de 4 quarteirões.

Esta era uma zona portuária e em 2009 foi criado o Wynwood Walls com a proposta de revitalizar o bairro, que hoje tem mais de 70 galerias que formam a maior coleção de arte de rua do mundo.

Endereço: 2550 NW 2nd Ave, Miami

Entrada gratuita.

Como metade do grupo estava ansiosa para comprar Iphones, depois seguimos para a loja da Apple que fica na Lincoln Rd, em Miami Beach. Neste trecho da rua exclusivo para pedestres tem várias lojas, além de cafés e restaurantes. Entre as lojas que é possível encontrar na Lincoln Rd e transversais estão GAP, H&M, Urban Outfitters, Forever 21, Zara, Macy´s, Pottery Barn, American Appareal, Adidas, Victoria´s Secret, MAC, Banana Republic, BCBG MaxAzria, Guess, entre outras.  

Endereço: 1021 Lincoln Rd, Miami Beach

Depois das primeiras compras, fomos para a parte mais famosa de Miami Beach, Ocean Drive, Lummus Park e South Beach. Esses são os principais cartões postais da cidade.

Ocean Drive, Miami
Ocean Drive, Miami

Como fez um dia de sol forte, apesar da previsão de chuva, a praia estava lotada, mesmo sendo dia de semana.

A Ocean Drive é a avenida mais famosa de Miami Beach. De frente para o mar, nela se encontram vários restaurantes, bares, lojas, hotéis e baladas. O que chama atenção na Ocean Drive são os prédios de arquitetura dos anos 20 que fazem parte do chamado Art Deco Historic District.

South Beach, Miami Beach
South Beach, Miami Beach

O bairro tem um total de 800 prédios, construídos entre os anos de 1923 e 1943, e que hoje funcionam como estabelecimentos comerciais e também apartamentos.

Não chegamos a voltar na Ocean Drive à noite, mas recomendo para quem tiver mais tempo para ver a avenida iluminada e aproveitar as opções para curtir a noite.

Do outro lado da rua, fica o Lummus Park, com palmeiras, gramados, áreas de lazer, quadras, parquinhos, academia ao ar livre e um calçadão (South Beach Boardwalk).

Na South Beach tem aquelas famosas casinhas coloridas de salva-vidas. Aproveitamos o fim de tarde para tomar um banho de mar, que estava com uma temperatura bem agradável. A água não estava tão turquesa quanto eu imaginava e nem tão calma. Mas ainda assim, é uma praia bonita.

Como nas praias da Flórida são bem diferentes das brasileiras e, geralmente, não tem cadeiras, barracas, quiosques, nada assim, lembre-se de levar sua própria canga, água e lanche, se quiser.  

Por trás da Ocean Drive fica ainda a Collins Avenue, que concentra entre as avenidas 6th e 9th a maior parte das lojas, como Zara, Tommy Hilfiger, MAC Cosmectics, GAP, Guess, entre outras.

À noite, fomos jantar no Versailles Restaurant, um restaurante de culinária cubana que fica no bairro de Little Havana. Como o nome sugere, este é um bairro de cubanos, com painéis de grafites coloridos, restaurantes de comidas cubanas, lojas de charutos. Gostaria de ter visitado durante o dia, mas infelizmente não tivemos tempo e não pudemos ver muita coisa do bairro.

Versailles Restaurante, em Little Havana, Miami
Versailles Restaurante, em Little Havana, Miami

O Versailles é um restaurante grande e estava lotado. Me pareceu ser frequentado por turistas e também locais. As comidas são bem servidas e os preços acessíveis.

Endereço: 3555 SW 8th St, Miami

Reserve sua hospedagem em Miami

Dia 2 – Miami e Orlando

Em nosso segundo dia em Miami, aproveitamos para fazer umas comprinhas antes de seguirmos para Orlando.

Primeiro fomos no Dolphin Mall, que fica um pouco distante do centro de Miami, uns 20 minutos. Mas tem outlets de várias marcas como Banana Republic, Nike, Guess, Gap, Polo Ralph Lauren, Quicksilver, Levi’s, Carter´s. Para nós, que estávamos fazendo enxoval, lá encontramos a melhor loja da Carter´s e da OshKosh B´gosh.

Veja a lista completa das lojas: https://www.shopdolphinmall.com/stores/directory

O shopping também tem estacionamento gratuito e oferece o “Passport to Shopping”, um folheto cheio de descontos e ofertas. É necessário apresentar a carteira de motorista ou o passaporte do viajante.

O  “Passport to Shopping” está disponível para os turistas no estande de informações (Information Booth) que fica na Ramblas, pela entrada 3, na frente da Starbucks.

Endereço: 11401 NW 12th St, Miami

Horários: segunda, das 12h às 00h; terça, das 10h às 22h, quarta a sábado, das 10h às 21h30; domingo, das 11h às 18h.

Depois do Dolphin, fomos ao Sawgrass Mills, que fica fora de Miami (uns 40 minutos), já no caminho para Orlando. É o maior outlet da Flórida e tem lojas da Adidas, Aéropostale, Banana Republic, BCBG, Forever 21, GAP, H&M, Hollister, Kate Spade, Levi´s, Marshalls, Michael Kors Outlet, Nike Factory Store, Lacoste Outlet, Oshkosh B’Gosh Outlet, TJ Maxx, ToysRus Outlet, Vans Outlet.

O Sawgrass é imenso e pode levar um dia todo de compras. Mas confesso que por ser grande demais, me senti um pouco perdida lá e preferi o Dolphin Mall.

Veja a lista de lojas do Sawgrass: http://www.simon.com/mall/sawgrass-mills/stores

Horário: de segunda a sábado, das 10h às 21h30; domingo, das 11h às 20h.

Miami tem outras várias opções de shoppings e outlets que poderíamos ter incluído no nosso roteiro, mas estávamos com o tempo muito curto e, como falei, priorizamos Orlando.

A viagem entre Miami e Orlando dura em torno de 3h30 ou pouco mais. Recomendo ter comida e água no carro, pois são poucas as opções de paradas para comer no caminho, dependendo da rota escolhida.

Chegamos em Orlando no início da noite e ainda tivemos tempo de ir no Walmart Supercenter, que ficava próximo a nossa casa no Lucaya Village (escrevi um review aqui). Em um Walmart Supercenter é possível encontrar de tudo. Tudo mesmo. Além de comprar comida para o café da manhã e lanche, lá compramos brinquedos com ótimos preços, maquiagem, suplemento e até me enzima para intolerância à lactose, entre muitas coisas. Uma dica: no Walmart você encontra produtos da Disney originais por preços bem mais baixos do que são vendidos nos parques.

Continue lendo este post:

Dia 3 – Orlando

Orlando Internacional Premium Outlet
Orlando Internacional Premium Outlets

Em nosso primeiro dia de fato em Orlando, nos dividimos e parte do grupo, os homens e os adolescentes foram para os Parques da Universal (Studios e Islands), enquanto, as grávidas faziam compras do enxoval. Depois iremos publicar posts sobre os parques.

Universal Islands
Universal Islands

Focamos as compras no Orlando Internacional Premium Outlets que fica na International Drive. As lojas que tem nesse outlet são: Adidas, Banana Republic, BCBG, Calvin Klein, Carter´s, Coach Outlet, Disney Outlet, Forever 21, GAP Factory, GAP Kids, Janie and Jack (loja de roupas de crianças), Kate Spade, Levi´s, OshKosh B´Gosh, Nike, Reebook Outlet, The Children´s Place Outlet , ToysRus Outlet, Vans Outlet, entre outras.

Veja a lista completa das lojas: http://www.premiumoutlets.com/outlet/orlando-international/stores  

Endereço: 4951 International Dr, Orlando

Horário: todos os dias, das 10h às 23h

Levamos um dia inteiro neste Outlet que tem bastante opções. Como já falei em outro post, se for comprar muito, lembre-se de levar mala de rodinhas para ir carregando as sacolas. Também recomendo ir com sapatos confortáveis. Para mim, um dia de compras é ainda mais cansativo do que um dia de parques.

Dia 4 – Orlando

Disney Magic Kingdom
Show de fogos no Disney Magic Kingdom

No quarto dia de viagem, fomos o grupo completo para o Disney´s Magic Kingdom, o mais icônico dos parques da Disney e o mais infantil deles também. Por isso, outra dica: se for viajar com adolescentes, comece pelo MK. Depois dos parques da Universal, o MK não tinha muita graça para eles. Mas isso é assunto para outro post que escreveremos em breve.

Para as grávidas, o MK também não tem muita opção, mas dá para passar o tempo entre as paradas, encontro com personagens e show de encerramento.

Uma possibilidade também é comprar o ticket hopper e fazer mais de um parque por dia. No dia que fomos ao MK, por exemplo, vários brinquedos quebraram, entre eles, as montanhas russas. Então, poderíamos ter ido a outro parque se estivéssemos o hopper.

Outra dica preciosa é baixar o app Disney World para marcar os fast pass, ver os horários dos shows, tempo de espera dos brinquedos, mapas dos parques etc. Também explicarei melhor sobre isto nos posts sobre os parques.

Dia 5 – Orlando

Buy Buy Baby
Buy Buy Baby

Neste dia, fomos todos às compras. Começamos pelas lojas especializadas em artigos de bebês:  Buy Buy Baby e Macro Baby. Já publiquei um post com as dicas específicas para quem vai fazer o enxoval do bebê nos Estados Unidos aqui:

O que você precisa saber antes de viajar para fazer o enxoval de bebê nos Estados Unidos

Endereço: 3206 E Colonial Dr, Orlando

Depois fomos ao The Mall at Millenia, um shopping fechado (os Premium Outlets são abertos), muito bonito, e com várias lojas interessantes. Lá tem lojas da H&M, Sephora, Coach, Macy´s, Apple, Urban Outfitters, Pottery Barn, entre outras. Tem também o famoso restaurante The Cheesecake Factory, que não tivemos tempo de comer, pois estava sempre lotado.

The Mall at Millenia
The Mall at Millenia


Veja a lista das lojas: http://pt.mallatmillenia.com/directory

Endereço: 4200 Conroy Rd, Orlando

Horário: segunda a sábado, das 10h às 21h. Domingos, das 11h às 19h.

Ainda fechamos o dia retornando ao  Orlando Internacional Premium Outlets da Ocean Drive, já que parte do grupo não tinha ido lá. Mas poderíamos ter ido para o Premium Outlet da Vineland Avenue, que ficava mais próximo à nossa casa.

Dia  6 – Orlando

Disney Hollywood Studios
Disney´s Hollywood Studios

Nos dividimos novamente e fomos com os nossos sobrinhos para o parque da Disney´s Hollywood Studios. Enquanto o outro casal deu continuidade ao enxoval.

Como expliquei no post sobre o enxoval, a gente tinha adiantado muitas compras pela internet, por isso, deu para aproveitar um pouco dos parques. Mas quem for comprar tudo lá, irá precisar de mais uns dias. Recomendo, no mínimo, de 4 a 5 para as compras do enxoval.

Consegui aproveitar o Hollywood melhor do que o Magic Kingdom, pois tinha várias opções de shows para assistir. O que fiz, enquanto Fred e nossos sobrinhos aproveitavam os brinquedos que eu não podia ir.

Depois também irei escrever um post exclusivo sobre o Hollywood.

Dia 7 – Orlando

O último dia de viagem foi para organizar as malas e voltar para o aeroporto de Fort Laudardale. Como nosso voo era à noite, achei que teríamos tempo de fazer um passeio em Fort pela Las Olas Boulevard e pela praia. Mas arrumar malas de enxoval foi mais difícil do que eu pensava! haha Além disso, por ser voo internacional, tínhamos que chegar com 2h de antecedência e ainda, devolver o carro.

Portanto, não façam muita programação para o último dia para não correrem o risco de perder o voo.

Bem, este foi o nosso roteiro em que tentamos conciliar, em um curto período, vários propósitos de viagem e perfis de viajante. Confesso que como não estamos acostumados a viajar para comprar e ainda mais já estava com quase 7 meses de gestação, achei o ritmo um pouco cansativo. Por isso, recomendo a quem puder, adicionar mais uns dias de viagem ou escolher uma das duas cidades para visitar.

Reserve sua hospedagem em Orlando

Ingressos para parques e passeios em Orlando

Quer viajar para Orlando? Confira estas promoções que encontramos para você!
Quer viajar para Miami? Confira estas promoções que encontramos para você!

Morar Fora: Flórida, Estados Unidos, por Lidiane Lins

Os Estados Unidos são o país com o maior número de imigrantes brasileiros. Não existem dados precisos, mas o Ministério das Relações Exteriores (MRE) estima que existam em torno de 1,3 milhão de brasileiros residentes no país. Uma das maiores comunidades brasileiras nos EUA está no estado da Flórida.

No “Morar Fora” desta semana, publico a entrevista com a jornalista Lidiane Lins que há dois anos vive em Boca Raton, na Flórida. Ela nos contou como foi morar no país, a diferença da Flórida pelo olhar de turista e o de residente, como conseguiu trabalho e o tão desejado Green Card, e dá um conselho para quem quer morar na Flórida.

Continuar lendo Morar Fora: Flórida, Estados Unidos, por Lidiane Lins


Blogagem coletiva: Retrospectiva com os 12 posts mais especiais de 2012

Olá viajantes!

O ano já está nos seus últimos dias e só tenho a agradecer. 2012 foi um ano muito especial e para mim, isso muito se deve ao Compartilhe Viagens. Fiz muitos amigos a partir do blog, que nasceu sem muitas pretensões, conheci outras realidades e tive um grato reconhecimento do trabalho que tenho feito com muito carinho. Aliás, como diria Confúcio “escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida” e O CV tem me ensinado que isto não é balela, mas é realmente possível.

Gostaria de agradecer imensamente a todos que colaboraram com este projeto, aos viajantes que me enviaram suas experiências, que para minha surpresa, foram muitos; ao mestre Antonino Condorelli, que tem cadeira cativa no blog, com sua coluna O Vagamundo, onde sempre publica seus belíssimos textos reflexivos; as empresas que apostaram no blog, como a Harabello Turismo, o Restaurante Caxangá Pipa, a Pousada Pedra Grande e o Taverna Pub. Por fim, quero agradecer a meu companheiro de vida e de viagens, que está por trás de tudo no CV, como analista de sistemas e fotógrafo nas horas vagas, Fred Santos.

Este post não é uma retrospectiva qualquer, faz parte da blogagem coletiva de fim de ano, da qual estão participando dezenas de blogs de viagens. Cada um escolheu os seus 12 posts mais especiais de 2012.

Para mim, a tarefa de escolher os melhores posts deste primeiro ano é ainda mais difícil, pois tudo foi muito especial. Como o Compartilhe Viagens não é escrito apenas por mim, resolvi dividir a seleção em seis posts de minha autoria e seis posts de viajantes colaboradores. Para não ser injusta escolhendo os melhores textos de colaboradores, pois todos foram muito importantes para o blog, vou colocar os que tiveram mais acessos e repercussão.

Os 6 posts mais especiais (escritos por Karla Larissa):

1-      Roteiro: Natal (RN) para turistas e natalenses: Escrever sobre minha cidade e com a ajuda do meu pai, Carlos Eduardo, que é guia de turismo em Natal há mais de 15 anos, foi muito especial. Mas melhor ainda, foi acompanhar a repercussão que o post teve, sendo o campeão de acessos e comentários do blog. E o seu desdobramento, que será o Rota 84 (www.rota84.com.br), um site filho do CV com conteúdo exclusivo de Natal e do Rio Grande do Norte que lançaremos em breve.

Noite de lua cheia em Natal. Foto: Canindé Soares
Noite de lua cheia em Natal. Foto: Canindé Soares

Continuar lendo Blogagem coletiva: Retrospectiva com os 12 posts mais especiais de 2012


Flórida (EUA) além do óbvio

Olá viajantes!!

Hoje, finalmente, trago para vocês um roteiro nos Estados Unidos da América, o lugar mais desejado pela maioria dos brasileiros. O texto é do jornalista Júlio Pinheiro e está bem ao seu estilo, direto e super bem humorado. Lembram do post dele sobre a Oktoberfest? Júlio dá dicas de como visitar o estado da Flórida sem se resumir as compras. Muito bom!

Boa viagem!

Continuar lendo Flórida (EUA) além do óbvio