Olá viajantes!!

Hoje, finalmente, trago para vocês um roteiro nos Estados Unidos da América, o lugar mais desejado pela maioria dos brasileiros. O texto é do jornalista Júlio Pinheiro e está bem ao seu estilo, direto e super bem humorado. Lembram do post dele sobre a Oktoberfest? Júlio dá dicas de como visitar o estado da Flórida sem se resumir as compras. Muito bom!

Boa viagem!

Quando se fala em Miami, o primeiro pensamento de 10 em cada 10 pessoas que pretendem viajar para lá está relacionado às compras. Lógico, o lugar é ótimo para se gastar, ainda mais para nós brasileiros, que somos roubados todo dia com os preços das mercadorias no país. Porém, a Flórida não se resume aos shoppings e outlets, obviamente. Apesar de parecer estranho, o estado pode ser um destino excelente para quem busca algo tranquilo e diferente nas férias. Para quem gosta de praia, então, é um prato cheio.

Miami
Miami
Miami Beach
Miami Beach

Tanto na costa leste quanto oeste, a Flórida tem muito para se ver. Como não tenho grana sobrando, não pude conhecer tudo o que queria, mas deu pra passear um bocado e, acreditem, sem gastar tanto. Não gastei também porque não sou adepto de boates e programações mais granfinas (se você gostar dessas coisas, também não faltará o que fazer).

O primeiro passo para economizar é pensar na hospedagem. Fuja de Miami! Ficar em cidades vizinhas pode baratear bastante a viagem. Se tiver a casa de um conhecido para ficar, então… Alugar um carro é fundamental porque o transporte público da Flórida, em geral, é pior do que o de Natal (sim, é possível). As rodovias são perfeitas, os pedágios são em conta (menos de dois dólares) e vai poder ver muita coisa boa nas cidades vizinhas.

Eu tive a sorte de ter encontrado vaga na casa de um casal de amigos, que iriam receber parentes, mas levaram um bolo. Fiquei em Lantana Beach, a menos de uma hora de Miami. Cidade pequena, pessoal extretamente agradável, dois lagos muito bonitos e com estrutura para você pedalar, correr e fazer piquiniques (como sou de Natal, não gosto de farofagem). Além disso, os bares são muito bacanas, apesar de serem raros os que têm música. Só escutei Reggae (de excelente qualidade, por sinal). Porém, todos os bares têm comida boa, preço justo e um pessoal que pouco tá se importando com a sua roupa. Galera bacana e, se você for acompanhar uma partida de futebol americano ou uma luta de MMA nesses bares, a chance de você se divertir ainda mais é grande.

Os anfitriões Rick e Catherine
Os anfitriões Rick e Catherine
Jon Jones x Lyoto Machida (Lantana)
Jon Jones x Lyoto Machida (Lantana)

Durante o dia, em Lantana, muita gente vai à praia e ao lago (não sei o nome). Tudo com uma orla bacana, calçadão, estacionamento, locais para andar de patins e pedalar. Vale muito à pena porque, além de ser de graça, você não vai encontrar brasileiros. Lógico que nenhum de nós tem nada contra brasileiros (por razões óbvias), mas prefiro encontrar mais gente local do que turistas. É uma cidade que, assim como em toda a Flórida, tem muitos hispânicos, mas mantém o clima de interior, com poucos (ou nenhum, não lembro) prédios, pessoas cumprimentando TODOS que cruzam na rua, crianças jogando beisebol no jardim em frente à própria casa… Tudo o que se vê em filmes antigos.

Lantana
Lantana

Outra coisa legal que tem pela região são as praias. Como sou de Natal, não é qualquer praia que eu acharei mais bonita do que as nossas. No quesito estrutura, no entanto, a coisa muda de figura. Em Lantana Beach há vários pontos de apoio para o pessoal que vai à praia. São palhoças com mesas, cadeiras, banheiros, bebedouro e até local para trocar fraldas de crianças. O único problema para mim foi a falta de barracas vendendo água de côco, refrigerante, essas coisas. Como nós natalenses não temos o costume de levar nada para beber ou comer na praia, não levei nada na esperança de comprar na orla. Fiquei com sede.

Lantana Beach
Lantana Beach

Ainda sobre o assunto farofagem, se você viajar com um grupo de amigos é uma experiência diferente tentar entrar na vibe do pessoal de lá. No ano passado, aproveitamos o clima bom, sem chuva, e fizemos altos churrascos. Como estávamos num grupo de apenas quatro pessoas, não tivemos a iniciativa de fazer o almoço nas palhoças ao redor do lago, mas ainda quero fazer. A turma que estava lá no auge da farofa parecia que tava se divertindo pra caramba. Deve ser bacana.

Churrasco em Lantana
Churrasco em Lantana

Apesar de ter gostado demais de Lantana, há outras cidades próximas com mais opções de lazer. West Palm Beach, Boca Raton, Deerfield Beach e Ft. Lauderdale são exemplos. As praias também são bacanas e, em Deerfield Beach, inclusive, há até redes para jogar futevôlei. Obviamente, são os brasileiros que comandam o esporte por lá. A badalação também é maior fora de Lantana.

Boca Raton e West Palm Beach têm mais opções, mas tudo é um pouco mais caro. O preço é no nível de Miami porque as duas cidades são, digamos, de playboys. Os restaurantes são bacanas, mas para beber já é preciso “investir” um pouco mais. Em West Palm Beach uma boa pedida é assistir a um espetáculo no Kravis Center for the Performing Arts, um complexo cultural com um teatro altamente fuderoso. Vale muito a pena, mesmo sendo um pouco mais despendioso.

The Original Pancakes House (Boca Raton)
The Original Pancakes House (Boca Raton)

Na costa oeste, a sugestão é conhecer Naples. A cidade é pacata, pequena (40 mil habitantes) e as praias são belíssimas. O único problema é o acesso para a cidade. São quase 200 km de Miami e, em dado momento, a estrada não é mais duplicada. Não é tão fácil acertar o caminho também. Por isso, só vá se tiver tempo sobrando.

Enfim, conhecer a Flórida por outra óptica pode ser bem mais prazeroso do que ficar enterrado dentro de malls e outlets. Todas as cidades pequenas têm bons restaurantes e lanchonetes, inclusive os famosos e disputados OutBacks e Starbucks (e os preços são excelentes!). Os shoppings de lá têm tudo o que nós turistas procuramos, as maiores lojas também estão nessas cidades e você pode até comprar os presentes da família por lá, sem dificuldade.

Conhecer Miami é legal? É ótimo. Cidade show, opções para todos os gostos, praias lindas e, para quem gosta de esportes, tem um dos melhores times de basquete da atualidade, que é o Heat. Vale a pena acompanhar um jogo no American Airlines Arena e até um jogo de futebol americano do Dolphins no Sunlife Stadium (apesar do time ser meia boca).

Sunlife Stadium - Dolphins x Eagles (Miami)
Sunlife Stadium – Dolphins x Eagles (Miami)
Praça de Alimentação do Sunlife Stadium
Praça de Alimentação do Sunlife Stadium

Orlando também é bacana e não se resume à Disney. Compras nós podemos fazer até sem sair de casa. Nós nos largarmos daqui de Natal, pegar um voo para SP ou RJ, depois outro pra Miami, e chegando lá nos enfurnarmos em lojas não é um programa dos mais atrativos (pelo menos pra mim). Conhecer a Flórida, passar alguns dias na tranquilidade e longe de tumulto pode ser uma experiência sensacional. Recomendo e vou voltar.

Pub Irlandês em Orlando
Pub Irlandês em Orlando
Pub Irlandês em Orlando
Pub Irlandês em Orlando

Reserve seu hotel na Florida

*O Compartilhe Viagens participa de um programa de afiliados do Booking.com, por meio do qual é possível reservar hotéis  com descontos e segurança e ainda ajudar ao blog se manter. 

Compre na Livraria do Compartilhe Viagens:

Guia de Compras dos Estados Unidos


Comentários

  • Martins

    Tenho a impressão de que sem alugar um carro na Florida , tudo fica muito complicado. è verdade?