O que fazer no verão em Berlim – nos dias de sol e de chuva (Dicas de uma berlinense)

Berlim é a melhor lugar do mundo. Meu lugar favorito já que eu nasci aqui e vivi aqui basicamente minha vida inteira (exceto pelos meses e anos que estive viajando fora). Até se eu estou viajando, eu sei que no final, eu sempre irei voltar porque Berlim – é o meu lar.

Eu amo Berlim no verão porque a cidade está vibrante, viva e colorida nesses meses entre junho e setembro. Tem sempre tantos eventos que eu não sei onde ir primeiro. ^^ Entretanto,  Berlim  sempre merece uma visita também no inverno. Irei escrever um post com um roteiro de inverno e o que fazer nos dias chuvosos depois.

Como você tem tantas ótimas atividades em Berlin, tem sempre também ótimos descontos para encontrar no Groupon, onde você pode economizar alguns euros.

Reserve sua hospedagem em Berlim

Continue lendo este post:

O que fazer ao ar livre

Berlim é uma das capitais mais verdes do mundo e, assim sendo, você pode relaxar em um dos bonitos parques de Berlim. Os meus favoritos, onde você pode ir para uma corrida, passear ou levar um livro com você para relaxar na grama são o Tiergarten, Rehberg (onde você pode relaxar na praia do Strandbad Plötzensee e tomar um cocktail no bar da praia), Mauerpark (onde você irá encontrar toda a gente criativa de Berlim e todo domingo é aqui o mais mercado de pulgas de Berlim. Você pode apreciar um dos melhores pôr do sol de Berlim aqui de cima com um bom piquenique também), Volkspark Friedrichshain (onde você pode também jogar vôlei) e Preußenpark (onde você pode ter a melhor comida de rua tailandesa, veja os detalhes em “Onde comer ao ar livre”.

Pôr do sol no Tiergarten
Pôr do sol no Tiergarten

Pôr do sol no Mauerpark durante o Fête de la Musique 2017
Pôr do sol no Mauerpark durante o Fête de la Musique 2017

Em um dia quente em Berlim, refresque-se em dos ótimos lagos de Berlim. Meus favoritos são Plötzensee, Wannsee, Tegeler See e Kiessee.

Outra opção é ir nadar em uma das piscinas abertas de Berlim, como Sommerbad Humboldthain, Sommerbad Pankow e Strandbad Wannsee.

Wannsee
Wannsee

Ao lado dos parques abertos listados acima,  estão outros que são cuidados pela empresa Grün Berlin Gruppe (Grupo Green Berlin) e são muito especiais.

Pôr do sol no Wannsee perto do Strandbad Wannsee
Pôr do sol no Wannsee perto do Strandbad Wannsee

  • Tempelhofer Feld: o maior espaço verde aberto no meio da cidade onde você pode também alugar algumas bicicletas ou jogar no minigolf ao ar livre.
  • Park am Gleisdreieck: um parque urbano que foi criado como resultado para que empresas fossem autorizadas a construir seus prédios na Potsdamer Platz. Um oasis verde onde você pode usar a pista de skate, boliche ou participar de uma das equipes esportivas.
  • Gärten der Welt (Jardins do Mundo): uma experiência única para apreciar arte internacional de jardinagem.
  • Britzer Garten: “o mais bonito jardim de Berlim” como eu já li, ouvi e vi.
  • Spreepark: é o antigo parque de diversões da cidade que foi fechado porque o último dono fugiu com todo o dinheiro…. Eu até fui lá quando era criança e ainda estava aberto e tenho ótimas memórias com este parque. Agora é tipo um “parque perdido” que sempre é interessante para visitar e participar de um dos tours guiados.

Jogando no ao minigolf ao ar livre no Tempelhofer Feld
Jogando no ao minigolf ao ar livre no Tempelhofer Feld

Todas as informações em Grün Berlin: https://gruen-berlin.de/en

Em 15 de outubro de 2017 será a Exibição Internacional de Jardins de Berlim (IGA Berlin) que é incrivelmente bonita com todas as flores diferentes de todos os lugares do mundo.  Tem também alguns eventos especiais como consertos, leituras ou teatro a tarde ou à noite onde você precisa reservar diferentes ingressos antecipadamente.

IGA Berlin 2017

Hellersdorfer Str. 159, Berlin; 0180 1 4422017

Horário:  Segunda a Domingo, das 9h às 20h

Preço: 20 Euro para adultos e  18 Euros, tarifa reduzida.

https://iga-berlin-2017.de/en

Depois das belas flores de todo o mundo na IGA Berlin, você deveria visitar também Berlin Zoo ou Berlin Tierpark enquanto você estiver em Berlim. Ambos são incríveis com muita natureza e ótimos animais.

Para uma divertida e esportiva atividade ao ar livre, você deveria ir “escalar árvores” por um dia. Há boas ofertas para escalar árvores em Berlim na floresta como Waldhochseilgarten Jungfernheide ou Kletterwald Wuhlheide.

Waldhochseilgarten Jungfernheide

Heckerdamm 260, 13627 Berlin, Telephone: +49 30 340 948 18

Horário: Segunda à Sexta, das 11h às 19h, Sábado e Domingo, das  9h às 20h

Preço: dias de semana – 19 Euros adultos. 16 Euros preço reduzido. 13 Euros crianças menores que 14 anos. Fins de semana: 22 Euros adultos. 19 Euros preço reduzido. 16,00 Euros crianças menores que 14 anos.

http://www.waldhochseilgarten-jungfernheide.de/english.html

Kletterwald Wuhlheide

An der Wuhlheide 199, 12459 Berlin, Telephone: +49 30 301 352 67

Horário: Segunda a domingo, das 10h às 19h

Preço: Dias de semana: 16 Euros adultos. 13 Euros preço reduzido. 10 Euros crianças menores de 14 anos. Fins de semana: 18 Euros adultos. 15 Euros preço reduzido. 12 Euros crianças menores de 14 anos.

http://www.kletterwald-wuhlheide.de/

Depois de um ótimo dia cheio de atividade e explorando Berlim, você irá aproveitar o uma noite quente de verão relaxando e fazendo um piquenique em um dos cinemas ao ar livre de Berlim. Para o seu piquenique, normalmente, é permitido levar tudo, exceto garrafas de vidro. Tem muitos cinemas ao ar livre e você irá encontrar um filme interessante toda noite em um deles com certeza: https://www.zitty.de/freiluftkinos-in-berlin/

Dançar no Strandbar Mitte no Monbijou Park já é algo lendário. Todo dia é um estilo de dança diferente que você pode aprender ou praticar. De segunda a sexta-feira, começa às 8 horas e no sábado e domingo começa às 17h. Os estilos são: segunda – Swing, terça – Cha Cha, Walzer & Co, quarta – Tango argentino, quinta- Salsa, sexta e sábado – Swing, domingo – Tango argentino.

Strandbar Mitte na margem do rio no Monbijou Park com a torre de Tv ao fundo
Strandbar Mitte na margem do rio no Monbijou Park com a torre de Tv ao fundo

Curta Berlim de bicicleta

Berlim é uma cidade muito plana e com muitas ciclovias, o que é perfeito para explorar a cidade de bicicleta. Você irá mais rápido do primeiro lugar imperdível ao outro e ao mesmo tempo você treinar alguns dos seus músculos para poder tomar mais sorvete ou outro cheesecake (veja comida ao ar livre mais abaixo). ^^

O melhor e mais barato jeito é usar o CALL-A-BIKE da Deutsche Bahn, patrocinado pela LIDL. Você irá precisar se registrar e pagar uma taxa anual de apenas 3 Euros e, então, você pode começar a alugar bicicletas, É 1 Euro por 30 minutos e no máximo 15 Euros por um dia. Como você normalmente irá pedalar de um lugar ao outro por no máximo 30 minutos, você pode deixar a bicicleta lá e passear um pouco e depois alugar novamente, que sai mais barato do que alugar uma pelo dia inteiro. Você irá precisar baixar o app “Call a Bike” para encontar e alugar suas bicicletas cada vez. Como eu tenho minha própria bicicleta em Berlim, eu nunca uso o sistema em Berlim, mas eu realmente usei muito em Hamburgo e Colônia e é super fácil, mais barato que transporte público e mais divertido. Um amigo meu, Felix, usa em Berlim e recomenda para a cidade também.

Registre e alugue suas bicicletas aqui: https://www.lidl-bike.de/de

Call-a-bikea onde você for, apenas pegue uma e explore a cidade
Call-a-bikea onde você for, apenas pegue uma e explore a cidade

Se você quiser pedalar para mais longe, eu recomendo seguir pela ciclovia ao longo do antigo muro de Berlim (“Berliner Mauerweg”). Você irá atravessar a parte principal da cidade do Norte ao Sul, por uma bela natureza.

Norte do Berlin Mauerweg
Norte do Berlin Mauerweg

Além disso, você pode percorrer por uma bonita natureza também nos arredores de Berlim, como Grunewald, em torno de Wannsee ou por alguns castelos no entorno de Berlim como Schloss Niederschönhausen, Schloss Charlottenburg, Schloss Sanssouci em Potsdam, Schloss Diedersdorf ou Schloss Genshagen.

Schloss Sanssouci em Potsdam
Schloss Sanssouci em Potsdam

Schloss Genshagen
Schloss Genshagen

Berlim oferece também  excelentes tours de bicicleta, caso você prefira uma visita guiada. Nunca fui em um, mas ouvi coisas boas sobre esses passeios. Eles até receberam alguns prêmios. O começo varia dependendo do tour  escolhido. O ponto de partida é a 5 minutos da Torre de TV,   Alexanderplatz. Eles recomendam reservar o passeio com antecedência online – mesmo que não seja uma obrigação. Caso faça uma tour, deixe um comentário abaixo e compartilhe sua experiência. 😊

FREE BERLIN – Aluguel de bicicletas e passeios

http://www.fahrradtouren-berlin.com/en/

Aproveite de Berlim de barco

O centro de Berlim é dividido pelo rio Spree. Se você for em um passeio de barco ao longo do rio no centro da cidade, você verá as principais atrações, como Museumsinsel (ilha do museu), Regierungsviertel (distrito governamental), o muro de Berlim East Side Gallery, Hauptbahnhof (principal estação ferroviária de Berlim) e muuuuuitas pontes, já que Berlim tem 916 pontes, mais que o dobro da quantidade de pontes de Veneza.

Existem várias empresas que oferecem passeio de barco e a melhor ideia seria ir a um dos cais como perto da estação de trem Hackescher Markt e ter uma ideia que a empresa sai em breve e ir a bordo e desfrutar! 😊 Normalmente, os preços são mais ou menos bem parecidos.

Se preferir, você pode comprar online um passeio de barco em Berlim aqui: https://compartilheviagens.rgi.ticketbar.eu/pt/ticketbar-berlin/#CanalCruises

Passeio de barco no rio Spree
Passeio de barco no rio Spree

A outra opção seria alugar um pedalinho ou um barco a remo e explorar um dos lagos da cidade e relaxar na água e ao sol. Na maioria dos lagos tem  aluguéis de barcos. O aluguel de barcos mais central provavelmente seria no Café am Neuen See em Tiergarten. Se você estiver indo lá, certifique-se de ter algum tempo para explorar toda a beleza da natureza em Tiergarten e depois pegar uma cerveja no Café am Neuen See em sua atmosfera idílica ao ar livre (detalhes na seção de alimentos ao ar livre).

Barco a remo no Café am Neuen See, Tiergarten
Barco a remo no Café am Neuen See, Tiergarten

 

Compre ingressos para atrações em Berlim online e fure filas

Continue lendo este post:

Onde comer ao ar livre

Sorvetes no Hockey Pockey
Sorvetes no Hockey Pockey

A melhor sorveteria em Berlim é a Hockey Pockey. Eles sempre mudam os sabores de sorvete e é uma surpresa toda vez que você vai, as novidades que eles têm. Eu sou totalmente viciada no sorvete de maracujá (passionfruit) com chocolate branco. Hummm, só de escrever sobre isso, parece que tenho que ir lá depois de terminar o post para vocês. ^^

Eispatisserie Hockey Pockey

Stargarder Str. 73, 10437 Berlin (em meados de agosto, eles irão abrir uma nova loja na estação de trem Vinetastraße, Pankow)

Horário: Segunda a domingo, das 12h às 22h

Incrivelmente delicioso cheesecake do Neuendorff Bäckerei
Incrivelmente delicioso cheesecake do Neuendorff Bäckerei

Você terá o melhor cheesecake no Café Dreikäsehoch. Existem três lojas diferentes em Berlim: Charlottenburg, Prenzlauer Berg e Teltow (como Neuendorff Bäckerei). Há outro que vende os mesmos bolos em Potsdam como Café Guam. Antes de ir para um deles, certifique-se de que está indo com o estômago vazio porque você quer comer todos eles. Hahaha

Café Dreikäsehoch

  • Prenzlauer Berg: Kollwitzstraße 44, 10405 Berlin, Telephone: +49 30 265 659 90

Horário: Segunda à sexta, das 8h às 18h, Sábado e domingo, das 9h às 18h

Charlottenburg: Kaiserdamm 20, 14057 Berlin, Telephone: +49 30 33 00 89 90

Horário: Segunda a sábado, das 9h às 18h, Domingos, das 11h às 18h

http://www.dreikaesehoch.berlin/

A melhor comida tailandesa ao ar livre é servida na Preußenpark (também chamada pelas pessoas de Berlim de “Thai Park”) próximo a estação de trem Fehrbelliner Platz. Nos fins de semana, por volta das 12h é normal o parque começar a ficar lotado com asiáticos  the normal park starts to get crowded with Asian people, vendendo sua comida deliciosa. Você precisará de tempo para decidir e provar  do seu caminho tantos pratos deliciosos.  Para um dia de comida no Thai Park, leve seu próprio cobertor para sentar na grama, dinheiro, protetor solar e tempo.

Thai Park

Preußenpark, Brandenburgische Str., 10707 Berlin

Horário: em dia quente e com bom clima: Sábado e Domingo, das 12h às 21h, com bom tempo e sol também funciona durante a semana.

Para um final de dia perfeito, recomendo tomar uma cerveja em um dos jardins da cerveja (Biergarten) de Berlim. Meu favorito fica no meio da cidade no parque Tiergarten, no lago Neuer See. É o adorável Café am Neuen See com luminárias nas árvores e uma atmosfera romântica. Você estará no meio da natureza mesmo estando  no coração do centro da cidade de Berlim.

Café am Neuen See

Lichtensteinallee 2, 10787 Berlin

Telephone: +49 30 254 4930

Horário: Segunda a domingo, das 9h até meia noite

http://www.cafeamneuensee.de/

No caso de você preferir comer no topo de uma das famosas coberturas (rooftops) com vista maravilhosa de Berlim e com ótima atmosfera, você irá amar Klunkerkranich. Não é fácil encontrar, pois está no topo de um estacionamento do centro comercial Neukölln Arkaden. Você precisa entrar no shopping center, pegar o elevador até o último andar, atravessar o estacionamento e subir uma pequena rampa. Mas uma vez que você chegar lá, tenho certeza que você se apaixonará por esse lugar! É ao ar livre e oferece uma vista deslumbrante da cidade em combinação com boa comida e um bom bar.

Café am Neuen See
Café am Neuen See

Klunkerkranich

Karl-Marx-Straße 66, 12043 Berlin,no topo do estacionamento do shopping Neukölln Arkaden

Horário: Segunda à sábado, das 10h às 14h, Domingo, das 12h às 2h

Vista do Klunkerkranich
Vista do Klunkerkranich

Espero que vocês aproveitem minha bonita cidade tanto quanto eu. A cada esquina, cada minuto oferece algo especial em Berlim. Então, explore e aproveite! 😊

Leia também:

https://compartilheviagens.com.br/o-que-fazer-em-berlim-roteiro-sugerido-por-uma-alema/

Viaje tranquilo! Cote seu seguro viagem com a Mondial Assistance ou a Real Seguro.

Post escrito originalmente em inglês por Juliane Boll. Tradução para o português por Karla Larissa.

Read this post in English:

Enjoy your summer in Berlin – on sunny AND rainy days

Quer viajar para Berlim? Confira estas promoções que encontramos para você!

Hvar, Croácia: dicas e o que fazer em 3 dias

Em nosso roteiro de 10 dias de carro pela Croácia, tivemos que escolher bem os lugares que íamos visitar. Afinal, num país tão lindo é difícil eleger as prioridades. E como viajamos no verão, não podiam faltar praias. Algumas das mais bonitas encontramos na ilha de Hvar, na costa da Dalmácia, que é um destinos mais procurados no verão europeu. Além das praias de águas cristalinas, Hvar também têm vilarejos com centro históricos muito bem preservados, inclusive, fica lá a primeira cidade da Croácia, Stari Grad, que é uma das mais antigas da Europa. Para completar, Hvar é um destino famoso pelas baladas. Nós ficamos 3 dias em Hvar, tempo que considero mínimo para aproveitar um pouco de cada coisa que esta ilha apaixonante tem a oferecer. Compartilho neste post dicas de como chegar, onde ficar e o que fazer. E vou logo avisando que o difícil é querer ir embora de Hvar.

Continuar lendo Hvar, Croácia: dicas e o que fazer em 3 dias


Croácia: roteiro de 2 dias em Dubrovnik

A cidade medieval de Dubrovnik, na região da Dalmácia, sul da Croácia, está entre as mais bonitas do país e, na minha humilde opinião, do mundo (entre as que já estive, claro!). Conhecida como “Pérola do Mar Adriático”, Dubrovnik tem um centro histórico Patrimônio Mundial da Unesco, protegido por muralhas e fortificações bem conservadas, repleto de igrejas, museus e galerias. E em volta da cidade estão belas praias de águas cristalinas. Como se não bastasse, a cidade foi uma das principais locações da série no Game of Thrones, que fez explodir o número de turistas. Por isso, o custo em Dubrovnik é um dos mais caros do país. Para conhecer o mais importante que a cidade tem a oferecer, com o mínimo de tempo e de forma mais econômica, nós fizemos um roteiro de 2 dias em Dubrovnik, utilizando o Dubrovnik Card, que compartilho agora com vocês:

Placa, Dubrovnik
Placa, Dubrovnik

Continue lendo este post:

Como chegar

Dubrovnik fica no sul da Croácia, na parte do país que fica depois da Bósnia. A distância da capital, Zagreb, é de quase 600 km e é preciso cruzar a fronteira com a Bósnia, o que demanda custos extras com o seguro do carro, por isso, muita gente prefere chegar de avião. Do aeroporto de Dubrovnik (http://airport-dubrovnik.hr/index.php/hr/) até o centro histórico são cerca de 30 minutos.

Como nós fizemos uma viagem de carro de 10 dias pela Croácia, chegamos em Dubrovnik de carro, por Hvar (186 km de distância). E, na volta para Zagreb, passamos uma dia em Split (229 km). Na ida e na volta, precisamos cruzar a fronteira com a Bósnia (observe o mapa da Croácia, o país é dividido em dois, devido a um pequeno trecho de acesso ao mar que pertence a Bósnia).

Para cruzar a fronteira, se você estiver de carro, é preciso ter um “Green Card”, um seguro especial só para ter direito a cobertura na Bósnia que é obrigatório para quem aluga carro na Croácia. Esse seguro é feito na hora, na própria locadora e sai em torno de 40 euros com as taxas (julho de 2016), com validade para 14 dias. Também lembre-se de ter o passaporte em mãos na hora de cruzar a fronteira.

Continue lendo este post:

Onde ficar

As principais atrações de Dubrovnik ficam no centro histórico (Old Town), mas as hospedagens dentro das muralhas e no entorno também são mais caras. E tudo em Dubrovnik já é bem mais caro do que nos demais destinos croatas. Se você estiver viajando de carro, também precisa ficar atento se a hospedagem dispõe de estacionamento.

Varanda do B&B que nos hospedamos em Dubronovik, Croácia, com direito a drink de boas vindas
Varanda do B&B que nos hospedamos em Dubronovik, Croácia, com direito a drink de boas vindas

Nós nos hospedamos em uma área mais moderna da cidade, em Lapad. Ficamos em um Bed and Breakfast muito bom, o Cosmopolitan House Dubrovnik. O nosso quarto era muito confortável, espaçoso e com uma varanda com uma vista incrível para o mar. O dono da casa é muito simpático e prestativo. Muito próximo à casa, na rua que leva até a praia, tem muitos restaurantes e bares. É muito bonito!

A praia fica a 3 minutos de caminhada e é também muito bonita, com aquele mar azul translúcido da Croácia. Para chegar até o centro histórico, pegávamos um ônibus bem próximo e em 15 minutos estávamos lá.

Reserve sua hospedagem em Dubrovnik

*O Compartilhe Viagens participa de um programa de afiliados do Booking.com, por meio do qual é possível reservar hotéis  com descontos e segurança e ainda ajudar ao blog se manter. Nós recebemos uma pequena comissão e você não paga nada mais por isso.

Dubrovnik Card

A forma mais econômica de visitar as principais atrações da cidade é com o Dubrovnik Card. O cartão pode ser facilmente adquirido em vários pontos da cidade, como hoteis e centros de informações turísticas (Veja aqui os pontos de venda: http://www.dubrovnikcard.com/how-it-works/#where-to-buy-). E comprando online, você tem 10% de desconto.

O cartão de 1 dia a entrada em 6 museus, 2 galerias e nas muralhas da cidade antiga. Além de 24h de transporte público. Custa  170 Kunas (Vale muito a pena, pois só a entrada da Muralha, se for paga a parte, custa 150 kunas) ou 153 KN, comprando online.

Vista da muralha
Vista da muralha

O cartão de 3 dias dá direito a entrada nos mesmos locais e mais o Museu em Cavtat, e ônibus até Cavtat. Além de 30% de desconto no Konavle Heritage Museum, Račić Family Mausoleum, Lokrum Reserve e Dubrovnik Summer Festival. Custa  250 Kunas ou 225 KN, comprando online.

O cartão de 7 dias oferece o mesmo que o de 3 dias mais 30% de desconto no Konavle Heritage Museum, Račić Family Mausoleum e no Mljet National Park; e 50% de desconto na Lokrum Reserve e Dubrovnik Summer Festival. Sai por  350 Kunas ou  315 KN, comprando online.

Uma dica importante, a contagem de 1 dia é feita a partir da primeira validação no ônibus ou entrada em uma das atrações e vale por 24 horas. Por isso, para o roteiro de 2 dias compramos apenas o cartão de 1 dia. Assim, começamos as visitas no centro histórico em uma tarde e finalizamos na manhã seguinte.

http://www.dubrovnikcard.com/

Continue lendo este post:

Roteiro para 2 dias

Dia 1

Como disse, conhecemos o centro histórico de Dubrovnik em 2 dias com o cartão de 1 dia. Para não validarmos logo o cartão, pagamos o primeiro ônibus a parte, chegamos no centro histórico e fizemos primeiro um passeio por dentro das muralhas e locais que não precisavam pagar.

A ilha de Lokrum, vista da muralh
A ilha de Lokrum, vista da muralh

Depois começamos a visitas das atrações incluídas no cartão pela Muralha da Cidade Antiga.

A muralha tem mais de 25 metros de altura e quase 2km de extensão. Foi construída entre os séculos 8 e 16.

É um ótimo ponto de partida para conhecer a cidade, pois é possível vê-la do alto e identificando alguns lugares que você visitará em seguida. A vista lá de cima é realmente incrível e também é possível ver as praias e a ilha de Lokrum.

Fazendo a khaleesi na Torre Minceta
Fazendo a khaleesi na Torre Minčeta

Um ponto importante das muralhas é a Minčeta Tower, onde foram gravadas cenas da série Game of Thrones com Daenerys Targaryen.

Muralha da Cidade Antiga

Horários: http://www.dubrovnikcard.com/product/dubrovnik-city-walls/

Entrada: 150 kunas (se for pago a parte) – Incluído no Dubrovnik Card

Recomendo começar a volta nas muralhas pelo Pile Gate e ir pela esquerda, no sentido anti-horário. Ao dar a volta completa, você descerá próximo ao Museu do Mosteiro dos Frades Franciscanos (Friars Minor Franciscan Monastery Museum), que também está incluído no cartão.

Pile gate
Pile gate

O mosteiro e a farmácia, que pertence a ele, são do ano de 1317. A farmácia é uma das mais antigas da Europa e tem uma coleção de literatura sobre farmacologia e medicina, com mais de 2.000 prescrições. O mobiliário e os equipamentos são do século 15.

Mosteiro dos Frades Franciscanos
Mosteiro dos Frades Franciscanos

O museu guarda manuscritos, partituras de corais, pinturas e a relíquia da cabeça de Santa Úrsula, que datam do século 14.

Mosteiro dos Frades Franciscanos

Horários: Verão, das 9h às 18h; Inverno, das 9h às 14h

Ao lado do monastério fica a Igreja de São Salvador (Crkva sv. Spasa), uma construção de 1520, onde são frequentemente realizados concertos de música clássica e exposições de arte. Em frente à igreja está a Velika Onofrijeva Fontana, uma fonte enorme que fica logo na entrada do centro histórico. Se for verão, aproveite para se refrescar.

Do monastério, siga caminhando pela rua principal, Placa ou Stradun, em direção à Igreja de São Brás (Crkva sv. Vlaha). Essa rua é muito bonita e também movimentada. É cheia de restaurantes, cafés e lojas. Aproveite para observar as ruelas perpendiculares, com suas escadarias.

A rua principal do centro histórico, Placa
A rua principal do centro histórico, Placa

Não sei se vocês conhecem, mas existe uma tradição de quando alguém, especialmente uma criança, se engasga, as pessoas dão um tapinha nas costas e chamam por São Braz (pelo menos minha mãe fazia isso! haha). Isso é porque o santo ficou conhecido por retirar um espinho da garganta de uma criança, após uma oração (Viu? Compartilhe Viagens também é cultura! hahaha). Por isso, é também o padroeiro das doenças da garganta.

Torre do relógio e Igreja de São Braz
Torre do relógio e Igreja de São Braz

Pois bem, São Brás é o padroeiro da cidade de Dubrovnik, por esta razão, esta é uma das igrejas mais importantes da cidade antiga. A construção atual é do século 18, em estilo barroco e substituiu a mais antiga que era do século 14 e foi destruída por um incêndio em 1706. A igreja atual também sofreu danos por um terremoto e pela Guerra Civil Iugoslava, no início dos anos 1990. No altar principal da igreja encontra-se uma estátua banhada a ouro do Santo, que está segurando na mão esquerda um modelo da cidade de Dubrovnik. A entrada na igreja é gratuita.

Rector´s Palace
Rector´s Palace

Em frente à igreja de São Brás ficam a Torre do Relógio e o Sponza Palace, um palácio do século 16, onde funciona o Arquivo Nacional. Na lateral da igreja está o Palácio do Reitor (Rector´s Palace), que funciona como Museu Histórico Cultural e a entrada está incluída no Dubrovnik Card.

Este palácio foi construído, inicialmente, em estilo gótico no século 14 e depois passou por reconstruções em estilo barroco. O acervo do museu está distribuído no térreo, mezanino e primeiro andar.

Entre os espaços do Palácio estão uma sala de tribunal, o calabouço e o escritório de escribas. As exposições incluem coleção de moedas, relógios, armas, objetos dos séculos 16 a 19, selos, brasões. No primeiro andar estão móveis e pinturas de mestres italianos em estilo rococó e barroco.

Palácio do Reitor

Horário: Todos os dias, das 9h às 18h (verão) e até às 16h (inverno). O palácio está temporariamente fechado para reconstrução até 31 de maio de 2017.

Entrada: 100 kunas (inclui outros museus: http://www.dumus.hr/en/plan-a-visit/entrance-tickets/). Já está incluído no Dubrovnik Card.

Catedral de Dubrovnik
Catedral de Dubrovnik

Um pouco mais a frente do Palácio do Reitor está a Catedral de Dubrovnik, dedicada a Assunção da Virgem Maria. O prédio atual é em estilo barroco e foi concluído em 1713. Durante um trabalho de restauração, no início dos anos 1980, foram encontradas ruínas da igreja bizantina, que foi construída no local, no século 6, um fato que até então era desconhecido. Está guardada na Catedral uma relíquia da cabeça de São Brás, que é guardada a sete chaves. No interior da igreja também tem valiosas pinturas, inclusive,a Anunciação de Nossa Senhora, do italiano Ticiano. A entrada é gratuita.

Próximo a Catedral fica ainda a Dulčić-Masle-Pulitika Gallery, uma galeria criada pelo governo americano como um memorial a Ronald Brown, Secretário de Comércio americano, que morreu em um acidente aéreo voando para Dubrovnik, durante a Guerra Civil da Iugoslávia.

Atualmente, a galeria faz parte do Museu de Arte Moderna de Dubrovnik, que tem sua sede principal fora das muralhas, e expõe obras de importantes artistas, principalmente, Ivo Dulčić, Antun Masle e Duro Pulitika, que dão nome à galeria.

Dulčić-Masle-Pulitika Gallery

Horário: terça a domingo, das 9h às 15h (se não tiver tempo de visitar no primeiro dia, pode deixar para o dia seguinte).

Entrada: 100 kunas com Multimuseum Pass  (inclui outros museus: http://www.dumus.hr/en/plan-a-visit/entrance-tickets/). Já está incluído no Dubrovnik Card.

Escadaria igreja de São Estêvão
Escadaria igreja de São Estêvão

Entre as Muralhas e a Catedral, está a Igreja de Santo Estêvão. As escadas desta igreja, que fica bem escondida,  foram usadas para gravar cenas de pregação dos Pardais na série Game of Thrones. Esse é um dos cenários em que eles usaram menos efeitos gráficos e é bem fiel ao que foi mostrado na série.

Provavelmente, nesta altura do campeonato, o seu dia já terá esgotado. Mas se tiver mais tempo, no verão, por exemplo, o sol se põe só depois das 21h, aproveite para caminhar pelo lado de fora das muralhas, saindo pelo porto antigo. Por aí, é possível ver algumas das praias de Dubrovnik.

Você pode aproveitar para almoçar ou jantar na cidade antiga, mas lá os restaurante são muito mais caros! Foi lá que pagamos a cerveja mais cara da Croácia, quase 4 vezes mais do que o que pagamos em Zagreb.

Continue lendo este post:

Dia 2

Comece o dia cedo e vá direto para a cidade antiga para aproveitar as últimas horas do Dubrovnik Card e visitar o que ainda falta.

Forte Lovrijenac
Forte Lovrijenac

Recomendo começar pelo Fort Lovrijenac, que fica em frente a Cidade Antiga. Ele foi construído em cima de uma rocha de 37 metros de altura e dele é possível ter uma bonita vista para as muralhas e para a Cidade Antiga. Ele também foi uma das locações para  gravar as cenas da Fortaleza Vermelha, em Porto Real, cidade fictícia de GOT.

Neste forte tem uma inscrição em latim “Non bene pro toto libertas venditur auro”, que significa “Liberdade não é para ser vendida nem por todo ouro (do mundo)”.

Fort Lovrijenac

Horário: das 8h às 18h

Entrada: 30 kunas. Incluído no Dubrovnik Card (é preciso escolher entre o Forte e as Muralhas). Mas mostramos o cartão a pessoa da portaria e ela nos deixou entrar do mesmo jeito.

Entre o Fort Lovrijenac e a Cidade Antiga também foram gravadas algumas cenas de GOT.

O próximo local a ser visitado pode ser a Casa Marin Držić, que fica próxima a entrada pelo portão Pile. A casa é uma homenagem a um dos mais famosos dramaturgos croatas, Marin Držić, que viveu no século 16.

Com apresentações em audiovisual, o museu apresenta de forma interessante a vida e obra do dramaturgo, considerado o melhor do período do Renascimento na Croácia.

Casa Marin Držić

Horário: terça a domingo, das 9h às 8h30.

Entrada: 100 kunas com Multimuseum Pass  (inclui outros museus: http://www.dumus.hr/en/plan-a-visit/entrance-tickets/). Já está incluído no Dubrovnik Card.

A poucos metros da Casa Marin está o Museu Etnográfico (Rupe Etnographic Museum), que funciona em um antigo celeiro estatal do século 16, que armazenavam reservas de grãos a uma temperatura de 17°C.

A exibição permanente do museu mostra objetos e fotografias da vida cotidiana e trabalho. Uma parte interessante deste museu é a dedicada ao vestuário típico da região de Dubrovnik.

Museu Etnográfico

Horário: quarta a segunda, das 9h às 16h. Fechado às terças-feiras.

Entrada: 100 kunas com Multimuseum Pass (inclui outros museus: http://www.dumus.hr/en/plan-a-visit/entrance-tickets/). Já está incluído no Dubrovnik Card.

Escadaria barroca
Escadaria barroca

Seguindo pela rua Josipa Jurja Strossmayera, você irá chegar até a escadaria barroca da Igreja de São Inácio de Loyola.

A escadaria também foi usada na série como a escada que leva ao Grande Septo de Baelor, em Porto Real, tendo sido gravada uma das cenas mais emblemáticas da série, que foi a Caminhada da Vergonha (Saiba mais neste post: https://compartilheviagens.com.br/croacia-locais-de-filmagens-de-game-of-thrones-e-como-fazer-fotos-inspiradas-nas-cenas-da-serie/).

Para fechar a manhã, que a esta altura o tempo do seu cartão já deve está se esgotando, você pode visitar os museus de História Natural de Dubrovnik e o Museu Marítimo.

Vista da escada barroca, onde foi gravada cena de GOT
Vista da escada barroca, onde foi gravada cena de GOT

O Museu de História Natural funciona desde 1872 e foi criado a partir da coleção privada de Antun Drobrac. É interessante, principalmente, para quem viaja com crianças.

Museu de História Natural

Horário: das 10h às 18h (verão), das 10h às 17h (inverno), das 10h às 14h aos sábados.

Entrada: 100 kunas com Multimuseum Pass  (inclui outros museus: http://www.dumus.hr/en/plan-a-visit/entrance-tickets/). Já está incluído no Dubrovnik Card.

O Museu Marítimo funciona no Fort St John, na muralha, e reúne mais de 4 mil itens de instrumentos náuticos, mapas marítimos, bandeiras, canhões, navios e modelos navais dos séculos 17 e 18.

O museu conta a história marítima de Dubrovnik e do desenvolvimento do comércio marítimo da região.

Museu Marítimo

Horário: das 9 h às 18h (verão), das 9h às 16h (inverno). Fechado às segundas.

Entrada: 100 kunas com Multimuseum Pass  (inclui outros museus: http://www.dumus.hr/en/plan-a-visit/entrance-tickets/). Já está incluído no Dubrovnik Card.

O Dubrovnik Card de 1 dia inclui ainda a Galeria de Arte de Dubrovnik (Museu de Arte Moderna), mas como fica fora das muralhas provavelmente você não terá tempo suficiente. Mas se for algo que realmente lhe interessa, você pode priorizar.

Galeria de Arte de Dubrovnik

Horário: Terça a domingo, das 9h às 20h

Entrada: 100 kunas com Multimuseum Pass  (inclui outros museus: http://www.dumus.hr/en/plan-a-visit/entrance-tickets/). Já está incluído no Dubrovnik Card.

Depois de esgotar o tempo do cartão, você pode aproveitar o resto do dia na praia, especialmente no verão! =) Lembrando que as praias da Croácia tem a água maravilhosa, mas não são formadas por areias e, sim, pedras.

Praia de Banje
Praia de Banje

Uma das praias próximas ao centro histórico é Banje, mas no verão é bem lotada. Por isso, nós preferimos ir para a praia de Lapad, onde estávamos hospedados. E depois da praia aproveitamos também pela rua que leva até a orla que é cheia de restaurantes, bem movimentada.

Bem, se você tiver mais dias em Dubrovnik terá muito mais o que ver como a ilha de Lokrum, o teleférico de Dubrovnik entre outras atrações. Também são oferecidos muitos tours na cidade, como os que levam aos locais de gravação da série Game of Thrones, mas eu já revelei eles aqui nest post:

https://compartilheviagens.com.br/croacia-locais-de-filmagens-de-game-of-thrones-e-como-fazer-fotos-inspiradas-nas-cenas-da-serie/

Apesar do idioma estranho ao nosso, é muito fácil viajar pela Croácia e, principalmente, por Dubrovnik que é uma das cidades mais visitadas. Você vai encontrar todas as sinalizações em inglês, os lugares podem ser facilmente também achados pelo Google Maps.

Quer viajar para Dubrovnik? Confira estas promoções que encontramos para você!

Reserve sua hospedagem em Dubrovnik

Viaje seguro:


Budapeste: Dicas e roteiro para 3 dias

“Budapeste, cortada por um rio. O Danúbio, pensei, era o Danúbio mas não era azul, era amarelo, a cidade toda era amarela, os telhados, o asfalto, os parques, engraçado isso, uma cidade amarela, eu pensava que Budapeste fosse cinzenta, mas Budapeste era amarela.” Este é um trecho do livro “Budapeste”, de Chico Buarque. E eu também tinha uma imagem da capital da Hungria como uma cidade cinzenta, triste, com marcas da guerra e da ocupação soviética. Mas, em pleno verão europeu, conheci uma Budapeste cheia de vida e ainda mais bonita quando está amarela, com a iluminação dos prédios à noite. Budapeste pode não ser tão perfeitinha quanto Praga, cidade com a qual é quase sempre comparada, mas talvez esteja aí o seu charme. Nesse post, compartilho com vocês o nosso roteiro de 3 dias em Budapeste e outras dicas.

Budapeste vista da Basílica de Santo Estêvão
Budapeste vista da Basílica de Santo Estêvão

Continuar lendo Budapeste: Dicas e roteiro para 3 dias


Retrospectiva 2016: as 8 viagens que marcaram o nosso ano

É quase um consenso que 2016 não foi um ano fácil, em muitos aspectos (política no Brasil e no Mundo, crise econômica, tragédias etc), mas em termos de viagens, nós não temos o que reclamar deste ano. Viajamos menos do que em 2015, afinal, ano passado, passamos 5 meses fora, no Dois na América, mas conseguimos visitar destinos que há muito tempo sonhávamos em conhecer. E, também, como fizemos viagens mais curtas, conseguimos ter um pouco mais de conforto. Ah! E o melhor de tudo, enquanto publico esta retrospectiva, estamos fazendo uma viagem linda, que há anos planejamos (acompanhe no nosso IG @compviagens). Então, só tenho que esperar coisas boas para 2017! Agora, vamos ao nosso top 7 de viagens marcantes de 2016:

Continuar lendo Retrospectiva 2016: as 8 viagens que marcaram o nosso ano


Morar Fora: Barcelona, Espanha, por Suzy Borges

Sabe aquela pessoa da família que é a última que você imagina que poderia largar tudo e morar fora do país? Pois é, essa para mim era a minha prima, Suzy. Motivo: ela é filha única e muitíssimo apegada aos pais, além disso, tinha no Brasil uma carreira sólida e promissora em um banco. Mas, em 2007, ela surpreendeu a todos da família, quando decidiu mudar-se para Barcelona (hoje ela vive em Terrassa, que fica na região metropolitana, a 28km de Barcelona), na Espanha. Foi para lá porque se apaixonou pelo namorado, mas também pela cidade, que tinha conhecido alguns meses antes.

Há quase 10 anos vivendo na Catalunha, ela enfrentou a severa crise espanhola, mas superou todas as dificuldades e conseguiu o que queria. Construiu uma família linda e retomou a carreira de bancária, em um banco espanhol. Tenho muito orgulho da história dela e, por isso, não poderia deixar de compartilhar com vocês. Nesta entrevista, ela conta como foi sua ida para Barcelona, como foi difícil a adaptação, enfrentar uma das maiores crises financeiras da Europa e como conseguiu conquistar o que sonhava, quando chegou ao país.

Suzy, com a filha, Laia, e o marido, Jordi, vestidos com a camisa do time do "Barça"
Suzy, com a filha, Laia, e o marido, Jordi, vestidos com a camisa do time do “Barça”

Continuar lendo Morar Fora: Barcelona, Espanha, por Suzy Borges


Bate-volta a partir de Berlim: 1 dia em Potsdam, a cidade dos jardins e palácios prussianos

A menos de 30 minutos de trem de Berlim fica a encantadora Potsdam, a cidade dos jardins e palácios prussianos. São mais de 150 edifícios construídos entre 1730 e 1916 e que lhe renderam o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. Em nossa última ida a Berlim (julho de 2016), nossa amiga alemã, Juli, nos levou para fazer um bate-volta em Potsdam e me apaixonei pela cidade. <3 Neste post compartilho com vocês dicas de como chegar à cidade, como garantir os ingressos e o que visitar em 1 dia.

Jardins do Palácio Sanssouci
Jardins do Palácio Sanssouci

Continuar lendo Bate-volta a partir de Berlim: 1 dia em Potsdam, a cidade dos jardins e palácios prussianos


Viena: Roteiro para 2 ou 3 dias

Sabe aqueles lugares que você sonhou a vida inteira conhecer? Um deles, para mim, era Viena. Quando era criança e adolescente, estudava violino e até tocava em uma orquestra juvenil! Essa, vocês não sabiam! haha E Viena, considerada por muitos a capital da música erudita, sempre despertou minha curiosidade. Normalmente, quando a gente tem muita expectativa sobre um lugar, acaba se desapontando. Mas com Viena não foi assim. A capital da Áustria superou todas as minhas expectativas. Belíssima, com patrimônio histórico muito bem preservado, Viena é também moderna e se revelou uma cidade bastante eclética. Nesse post, compartilho uma sugestão de atrações para roteiro que pode ser feito em 2 ou 3 dias em Viena. Mas vou logo avisando: se possível, reserve mais dias. Garanto que não irá se arrepender. Continuar lendo Viena: Roteiro para 2 ou 3 dias