Cuba: O que fazer em Trinidad

Trinidad é uma das cidades coloniais mais bem preservadas de Cuba. Fundada em 1514, tem um belíssimo centro histórico, com casarões coloridos. A cidade, juntamente com o Vale dos Engenhos, que fica no entorno, é Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

É uma das cidades mais visitadas de Cuba, pois além do centro histórico, com museus, há muito o que se ver nos arredores de Trinidad pelo Vale dos Engenhos, com várias cachoeiras. Próximo a cidade também fica a praia Ancón. E ainda por cima, Trinidad é conhecida por ter uma noite animada, com opções para quem quer curtir desde salsa a reggaeton.

Centro histórico de Trinidad
Centro histórico de Trinidad

Continuar lendo Cuba: O que fazer em Trinidad


Cuba: Varadero para mochileiros

Varadero é o destino número 1 de Cuba e, provavelmente, o mais caro também. A praia é a Cancún cubana, com a orla tomada por resorts all inclusive e hotéis de alto padrão. Mas Varadero também é possível para mochileiros. Veja as dicas para conhecer a praia mais famosa do país com baixo orçamento.

Em Varadero
Em Varadero

Continuar lendo Cuba: Varadero para mochileiros


Cuba: Roteiro de 1 dia em Santa Clara

Santa Clara, a 274km de Havana, é a cidade onde foi travada a batalha final da revolução que derrubou o governo de Fulgencio Batista em 1958. É lá que Che Guevara está enterrado, junto com outros líderes da revolução cubana. Por sua importância histórica, a cidade merece ser incluída no roteiro de viagem a Cuba, mesmo que seja por um único dia, que foi o que fizemos. Veja a nossa sugestão de roteiro de 1 dia em Santa Clara.

Continuar lendo Cuba: Roteiro de 1 dia em Santa Clara


15 dias em Cuba – Roteiro, hospedagem e quanto custa

O fato de Cuba ser uma ilha (e, aparentemente no mapa, pequena) dá aquela sensação de que é possível conhecer o país inteiro em poucos dias. Ledo engano. A ilha principal é um pouco maior do que o estado de Pernambuco. Entretanto, em Cuba há muitos lugares que valem a pena ser visitados e os deslocamentos não são tão rápidos. Decidimos ficar por duas semanas no país, que considero um bom período para uma primeira visita. Neste post, explico como organizar o roteiro, escolher a hospedagem e o orçamento necessário para viajar por 15 dias em Cuba.

Antes de ir a Cuba, conversei com muitos amigos que haviam visitado o país. Tinha mais ou menos uma ideia do que queria fazer, mas fomos sem nada planejado. Com a ajuda do Luís, o dono da casa em que nos hospedamos em Havana , escolhemos a cidade, qual itinerário a seguir e fizemos as reservas das casas onde nos hospedamos.

Trinidad, Cuba
Trinidad, Cuba

Continue lendo este post:

Roteiro

Definimos nosso roteiro de forma que poderíamos ter um pouco de história, cultura, natureza, música e praias.

Então, ficamos 6 noites em Havana (5 na chegada, 1 dia no final),  2 noites em Viñales, 3 noites em Trinidad, 1 noite em Santa Clara e 2 noites em Varadero.

Ficamos um dia a mais em Havana do que desejávamos, pois a capital cubana recebeu o Papa Francisco no dia em que estivemos lá. Poderíamos ter acrescentado um dia a mais em Trinidad, em que poderíamos ter ido a praia Ancón.

A ordem das cidades, essa foi a melhor que encontramos para otimizar o tempo de deslocamento. Para ir de uma cidade para a outra é possível ir de ônibus ou carro fretado. Mas muito cuidado com os carros clássicos, pois muitos quebram na estrada. O trajeto mais longo é de Viñales a Trinidad, por isso, é bom sair bem cedo.

O que fazer em cada cidade

Havana

Apesar de termos ficado 6 noites em Havana, resumi nosso roteiro na capital em 3 dias, que, dependendo do ritmo de viagem, pode ser feito em mais dias.

Leia: O que fazer em Havana – Roteiro para 3 dias

Gran Teatro de La Habana
Gran Teatro de La Habana

Viñales

Viñales é uma pequena cidade rural, a cerca de 2h de Havana. O vale que circunda o povoado é um dos parques nacionais de Cuba e é declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco.

Viñales, Cuba
Viñales, Cuba

Existem duas formas interessantes de conhecer os principais atrativos de Viñales: o ônibus turístico que faz um roteiro circular, em que é possível fazer várias paradas ao longo do dia; e o passeio a cavalo feito dentro do vale, com paradas nas grutas, rios, fazenda de café e fábrica artesanal de charutos. Nós fizemos e recomendamos as duas.

Principais atrações: Mural da Pré-história (uma pintura que não é pré-histórica, apesar do nome), Cueva del Indio, Rio San Vicente e Cueva Santo Tomás.

Passeio a cavalo, em Viñales
Passeio a cavalo, em Viñales

Trinidad

Uma das cidades coloniais mais bem preservadas de Cuba, com um belíssimo centro histórico. A cidade, juntamente com o Vale dos Engenhos, que fica em volta, também foram declarados Patrimônios Mundiais da Humanidade pela Unesco.

Trinidad e o Vale dos Engenhos
Trinidad e o Vale dos Engenhos

Além do passeio pelo centro histórico, visita a museus, há muito o que se ver nos arredores de Trinidad pelo Valle dos Engenhos, com várias cachoeiras. E próximo a cidade fica a praia Ancón.

Uma das coisas mais legais de se fazer em Trinidad é La Casa de la Música, onde é possível ver apresentações de músicas locais e também dançar muita salsa. O mais legal é que o lugar é frequentado também por moradores, que convidam os turistas a dançarem.

Principais atrações: Centro Histórico (praças, Igreja da Santíssima Trindade, Museu Municipal de História, Casa Rafael Ortiz), Casa da Música, Vale dos Engenhos e Praia Ancón.

Santa Clara

É a cidade onde foi travada a batalha final da revolução que derrubou o governo de Fulgencio Batista em 1958. Por essa razão, Che Guevara está enterrado lá, junto com outros revolucionários. Também estão lá as cinzas de Alberto Granado, o amigo de Che, que fez junto com ele a famosa viagem pela América do Sul, retratada no filme Diários de Motocicleta.

Memorial e Museu Che Guevara
Memorial e Museu Che Guevara

Apesar de ter muitos atrativos históricos interessantes, um dia é suficiente para conhecer tudo em Santa Clara.

Estátua de Che segurando a criança
Estátua de Che segurando a criança

Principais atrações: Memorial e Museu Che Guevara, Monumento a tomada do Trem Blindado, estátua de Che segurando a criança, Catedral de Santa Clara de Assis e Teatro de La Caridad.

Varadero

O mais famoso destino de praia de Cuba. Resume-se, de fato, às praias e aos hotéis. Vários amigos recomendaram não ir a Varadero, mas dar prioridade a outras cidades e praias de Cuba. Fomos mesmo assim. O mar de Varadero é realmente incrível, mas o mais bonito que encontramos em Cuba foi pertinho de Havana.

Varadero
Varadero

Varadero vale a pena para quem realmente quer só curtir a praia e o hotel. No nosso caso, ficamos hospedados em uma casa, como em todas as outras cidades.

Depois escreverei posts mais detalhados sobre essas cidades.

Continue lendo este post:

Hospedagem

Em todas as cidades que conhecemos em Cuba, nos hospedamos em casas de cubanos. Essas casas, na verdade, funcionam como pousadas domiciliares e são todas regulamentadas pelo governo, que faz várias exigências, como todos os quartos serem suítes.

As casas em que ficamos nos foram indicadas por Luís, dono da casa em Havana. Fomos bem recebidos em todas elas. As casas são bem simples, mas são sempre limpas, com ar condicionado, frigobar e são bem localizadas. Os cafés da manhã são pagos a parte e, em geral, são muito bem servidos e deliciosos.

Seguem os contatos:

*Havana

Hostal Corazón de Vedado

Proprietário Luís

Quanto pagamos em setembro/2015: 25 CUC, casal, por noite.

Avenida de los Presidentes, 604, Vedado

Tel.:+53 7 833 2772 Cel.:+53 5361 6256

Email: info@hostal-vedado.com

Nosso quarto em pousada domiciliar em Havana
Nosso quarto em pousada domiciliar em Havana

*Viñales

Villa Lidia

Proprietária Lídia (um amor de pessoa. Ela e o marido trata os hóspedes como filhos)

Quanto pagamos em setembro/2015: 20 CUC, casal, por noite.

Calle Rafael Trejo 22, Vinale

Tel: (53) 48 696745

Villa Lidia
Villa Lidia

Quarto na casa de Lidia
Quarto na casa de Lidia

*Trinidad

Hostal Fidel Devora y Gladys Rodríguez

(Senhor Fidel em que dá mais atenção aos visitantes. Essa casa é bem localizada. Mas por ser um casarão colonial tudo tinha um aspecto de muito antigo e simples. A vista da Terraza é incrível dá para ver a cidade, a praia e as montanhas).

Quanto pagamos em setembro/2015: 25 CUC, casal, por noite.

Endereço: Vicente Zuyama ( antiga Encarnación), 9

Telefone: (54) 41 993084/ 54910977/54530182

Email: fdr67@nauta.cu

Quarto na casa de Fidel
Quarto na casa de Fidel

Vista da terraça
Vista da terraça

Pôr do sol visto da terraçaPôr do sol visto da terraça
Pôr do sol visto da terraça

*Santa Clara

Hostal Casa Rolando y Adelaida

(Casa muito boa e bem localizada em Santa Clara, donos bem simpáticos).

Quanto pagamos em setembro/2015: 25 CUC, casal, por noite.

Endereço: Maceo 355-A e/ S.Garcia (Nazareno) y E.P.Morales (Sindico), Santa Clara, Villa Clara 50100, Cuba

Tel: +53 42 06725 / +53 42 206725Cheap calls to Cuba

Quarto na casa de Rolando em Santa Clara
Quarto na casa de Rolando em Santa Clara

*Varadero

Odalys y Jochy

(Na verdade, não ficamos nesta casa porque lotou e ficamos na casa ao lado da filhas deles. Mas essa é melhor do que a que ficamos. Próximo à praia e à avenida principal de Varadero).

Quanto pagamos em setembro/2015: 30 CUC, casal, por noite.

Endereço:  Avenida 5, 5409

Tel: 045611974/ 5352222564

Email: jd46@nauta.cu

Continue lendo este post:

Quanto custa

Nosso orçamento médio em Cuba foi entre 40 e 50 CUC por pessoa/dia.

Hospedagem: entre 20 e 30 CUC por quarto duplo

Transporte: depende dos destinos e do transporte (carro ou ônibus), mas varia entre 10 CUC ( distância mais curta Varadero-Havana) a 40 CUC (distância mais longa Viñales – Trinidad de táxi coletivo).

Alimentação: Esse é um item em que se pode economizar muito ou estourar o orçamento em Cuba. Comendo em restaurantes frequentados por cubanos se paga entre 1 e 2 CUC por refeição. Em restaurantes turísticos entre 5 e 10 CUC.

O café da manhã cobrado pelas casas particulares, em geral, custam entre 3 e 4 CUC por pessoa, mas são muito bem servidos e diversificados. Algumas casas, como a de Lídia, Fidel e Rolando, oferecem opção de almoço e jantar, que também são muito fartos e saborosos.

Internet: o cartão custa 2 CUC a hora. No mercado “negro” em Havana, 3 CUC.

Além desses gastos, reserve mais dinheiro para alguns passeios, água mineral, bebida (daiquiri, rum, margaritas! :)), souvenirs e transporte dentro das cidades.

Antes de ir para Cuba, leia também este post:

Cuba pela primeira vez: 11 coisas que você precisa saber antes de viajar

Quer viajar para Cuba? Confira estas promoções que encontramos para você!

Reserve sua hospedagem em Cuba


O que fazer em Havana – Roteiro para 3 dias

Havana ou La Habana, a capital cubana dos prédios imponentes, dos carros antigos, das roupas estendidas em varais em janelas de prédios que mais parecem abandonados, dos músicos de rua, de muitas igrejas e onde os praticantes de religiões africanas caminham livremente vestidos de branco dos pés à cabeça (sem medo de sofrer preconceito, como no Brasil). Existem muitas “Havanas”, a depender do olhar de cada um. A cidade desperta curiosidade, inspira o charme de um tempo antigo e provoca muitas reflexões. Mas o fato é que não fica de fora do roteiro de quem viaja a Cuba. Neste post, organizei em 3 dias nosso roteiro em Havana.

Continuar lendo O que fazer em Havana – Roteiro para 3 dias


Cuba pela primeira vez: 11 coisas que você precisa saber antes de viajar

Cuba é um país paradoxal. Ao mesmo tempo que parece que a ilha parou no tempo, lá pelos anos 1950, está em constante mudança, especialmente nos últimos meses, depois da reaproximação com os Estados Unidos. Antes de viajar para a ilha, em setembro, fiz muita pesquisa e perguntas a amigos que tinha visitado o país pouco tempo antes e, quando chegamos lá, muitas coisas já estavam diferentes do que eles tinham me dito. Então, para facilitar a viagem a Cuba pela primeira vez, fiz uma lista de coisas que você precisa saber antes de ir.

Continuar lendo Cuba pela primeira vez: 11 coisas que você precisa saber antes de viajar


Nossa retrospectiva de viagens 2015 em 15 fotos: Nossa retrospectiva 2015 em 15 fotos

Na nossa retrospectiva de 2013, o ano que fizemos a Volta ao Mundo, escrevi: “2013 foi o melhor ano das nossas vidas até agora, mas que venham outros melhores anos!”. 2015 foi um desses “outros melhores anos”. Na verdade, foi quase uma continuação daquele incrível 2013. Se eu tivesse que escolher uma palavra para definir o ano 2015, seria intenso.

Este foi o ano da vida nômade, da renovação de votos matrimoniais, do Dois na América, lançamento do nosso primeiro guia (Guia de Mochilão pela Tailândia), em que finalmente consegui concluir um projeto que comecei em 2013 (em breve divulgarei mais detalhes) e que conheci pessoas especiais. Resumindo em  números, estivemos em 11 países, sendo dez novos. As cidades nem parei para contar.

Ao encerrar 2013, eu sabia exatamente o que não queria para minha vida. Saber para o que dizer “não” era o primeiro passo para a mudança que vivi nos últimos anos. Em 2015, encerro sabendo a que quero dizer “sim”. Foi, acima de tudo, um ano dedicado ao auto conhecimento.

Sem dúvida, também será um ano para lembrar em  2076, quando eu estiver aos 90 anos. Agora, começo os preparativos para os meus 30, que completo daqui a menos de 1 mês.

E para 2015 o que espero é continuar a viver com intensidade e, ao mesmo tempo, com serenidade. Mais ou menos como disse o Sri Sri Ravi Shankar (Arte de Viver):  “O ser humano precisa ter mais paciência. Tirar um tempo para meditar e aproveitar a vida intensamente. Paciência na mente e dinamismo na ação é a fórmula correta”.

Muito obrigada por tudo, 2015!

2016, te espero cheia de planos para você. <3

Agora vamos às fotos e aos fatos de 2015:

1- Começamos 2015 com a vida nômade em Pipa, que tem algumas das praias mais bonitas do Brasil, e onde moramos por quase 3 meses. Como deu muita sorte começar 2015 em Pipa, também vamos encerrar o ano lá, onde iremos passar o Réveillon.

Vida nômade Pipa
Vida nômade Pipa

2- Ainda em janeiro, viajamos para Fernando de Noronha para comemorar meu aniversário e nossas bodas de 5 anos de casamento. Aproveitamos para renovar os votos com o mesmo vestido que casei.

Renovação de bodas de casamento
Renovação de bodas de casamento

3- Em março, começamos a primeira parte do Dois na América. O primeiro país foi a Bolívia. O Salar de Uyuni foi um dos lugares mais incríveis por onde já estivemos.

Salar de Uyuni
Salar de Uyuni

4- Nessa viagem também fomos ao deserto do Atacama, no Chile.

Deserto do Atacama
Deserto do Atacama

5- Encerramos a primeira parte do Dois na América no Peru. Um dos nossos desafios nessa viagem foi fazer a Trilha Salkantay, de cinco dias, de Cusco a Machu Picchu.

Machu Picchu
Machu Picchu

6- Começamos a segunda parte do Dois na América (fizemos em duas partes, pois voltamos ao Brasil para o casamento do meu irmão) na Colômbia, onde ficamos por um mês. Um dos lugares mais bonitos que conhecemos no país foi Playa Blanca.

Playa Blanca, Colômbia
Playa Blanca, Colômbia

7- Fomos da América do Sul à Central de barco, no passeio pelas ilhas caribenhas de San Blás, no Panamá.

San Blás, Panamá
San Blás, Panamá

8- Continuamos a viagem pela América Central por terra. Seguindo do Panamá para a Costa Rica.

Parque Manuel Antonio, Costa Rica
Parque Manuel Antonio, Costa Rica

9- Depois, Nicarágua, onde fizemos Volcano Boarding, que é mais ou menos como um esqui bunda, mas em um vulcão ativo, descendo 450 metros em menos de 2 minutos!!

Volcano Boarding na Nicarágua
Volcano Boarding na Nicarágua

10- O último país da América Central foi a Guatemala, onde vivemos dias tensos por causa dos protestos para derrubar o presidente. De dez dias no país, cinco foram de deslocamento, devido as horas paradas nas estradas fechadas pelos manifestantes, que conseguiram, no final, a prisão da vice presidente e do presidente.

Apesar dos transtornos que enfrentamos, a Guatemala é um país incrível.

Semuc Champey, Guatemala
Semuc Champey, Guatemala

11 e 12- Eu geralmente não tomo partido dos países que visitamos, mas não posso negar que o México foi o meu país preferido em 2015. Amei tudo no país, que visitamos em dois momentos: Chiapas, Oaxaca, Cidade do México e Cancún e depois de irmos e voltarmos a Cuba, passamos uns dias na Riviera Maya e em Isla Mujeres.

 Pirâmides de Teotihuacán, próximo a Cidade do México
Pirâmides de Teotihuacán, próximo a Cidade do México
Playa del Carmen, Riviera Maya
Playa del Carmen, Riviera Maya

13- Como disse, entre uma parte e outra da viagem ao México, fomos a Cuba, onde passamos dez dias e visitamos várias cidades. 

Em Havana, Cuba
Em Havana, Cuba

14- Depois de Cuba e México, fomos aos Estados Unidos, país que já havíamos conhecido em 2013, durante a Volta ao Mundo, quando viajamos pela costa Oeste. Desta vez, fomos a Fort Lauderdale, Washington DC e Nova York.

Times Square, Nova York
Times Square, Nova York

15- No final do Dois na América, passei um dia em São Paulo, onde aproveitei para visitar as exposições de Frida Kahlo e a de Câmara Cascudo, que infelizmente, foi destruída recentemente no incêndio do Museu da Língua Portuguesa. 🙁

Exposição Frida Kahlo, em São Paulo
Exposição Frida Kahlo, em São Paulo

Alguns desses países ainda não ganharam posts no blog. E terminar de escrever sobre o Dois na América é a primeira das metas para 2016. 🙂


A chegada da wi-fi às ruas de Cuba: Uma nova revolução em Cuba: a chegada da wi-fi às ruas

A avenida principal de Havana, de número 23, está tomada por novos viciados. Onde houver um cantinho, eles estão lá, imersos em seu vício. Falando baixinho, “vendedores” buscam novos usuários e oferecem o produto: – Hey, psiu… tarjeta de wi-fi?

Novos "viciados" em wi-fi nas ruas de Havana
Novos “viciados” em wi-fi nas ruas de Havana

Este é um cenário completamente novo em Cuba. A internet wi-fi, que antes só era oferecida em hotéis por inacreditáveis 10 CUC (10 USD) a hora, agora pode ser acessada na rua, por um preço um pouco mais acessível, 2 CUC (2 USD) por 60 minutos, o que ainda é caro para a maioria dos cubanos (o ganho mensal de um trabalhador em Cuba é entre 10 e 20 CUC) e até mesmo para turistas, que são acostumados a ter acesso a internet gratuita no restante do mundo. Continuar lendo A chegada da wi-fi às ruas de Cuba: Uma nova revolução em Cuba: a chegada da wi-fi às ruas