Alagoas: As melhores praias entre Maragogi e São Miguel dos Milagres

Sou potiguar, mas não posso negar que o litoral de Alagoas é, no Nordeste brasileiro, o que mais se aproxima do Caribe: com um mar calmo, de águas em tons turquesa, areia branquinha e coqueirais. Além disso, na chamada Costa dos Corais, que possui 130 km de extensão, e vai dos municípios de Paripueira até Maragogi, ainda está a segunda maior barreira de corais do mundo (atrás apenas da barreira australiana), o que permite fazer mergulhos em piscinas naturais, em praticamente todas as praias. Fizemos um roteiro de 5 dias, em parte desta costa e irei listar aqui as melhores praias (na nossa opinião) entre Maragogi e São Miguel dos Milagres.

Praia de Ponta do Mangue, em Maragogi
Praia de Ponta do Mangue, em Maragogi

Maragogi

Dentro da Costa dos Corais, Maragogi é certamente o município mais famoso e onde estão os passeios mais disputados para as piscinas naturais. A praia principal, onde estão a maior parte das pousadas e restaurantes e de onde saem os passeios para as piscinas naturais, é, no entanto, a mais sem graça, além de suja (vi alguns esgotos descendo para praia) e com muita gente.

Encontramos praias muito mais bonitas e que fazem parte do município, ao norte dessa região centrinho.

Ponta do Mangue
Ponta do Mangue

Entre as que visitamos, considero a mais bonita a praia de Ponta do Mangue, que fica a 12 km do centrinho de Maragogi. A praia tem uma faixa extensa de areia, águas calmas, muitos coqueiros e uma estrutura de barracas e restaurantes bem organizadinha. Quando fomos, tinha bastante gente, mas nada que atrapalhasse a tranquilidade de um dia na praia.

Como às vezes é um pouco difícil encontrar a sinalização para a entrada da praia, a dica é entrar na rua da antena de telefonia, onde tem a placa “Bar da Praia”.

Uma dica que me deram para quem vai a praia de Ponta do Mangue é fazer a caminhada até a Praia de Antunes, praia vizinha. Mas seriam uns 30 minutos ou mais de caminhada, o trecho. Mas como estava com 4 meses de gestação fiquei com preguicinha e preferi aproveitar esse tempo tomando banho de mar e ir para a outra praia de carro. =)

Praia de Antunes em dia de domingo
Praia de Antunes em dia de domingo

Acabamos indo para a Praia de Antunes, em um outro dia, pois começou a chover muito. Então, fomos em um domingo e a praia estava lotadaaa! Não sei se normalmente é assim.

A praia também é muito bonita, com águas calmas, mar turquesa, só os coqueiros que ficam mais distantes da entrada de carro e mais próximos da praia de Ponta do Mangue. Lá também tem bastante estrutura de barracas.

Uma praia que ouvimos bons comentários, mas infelizmente não fomos, foi a Praia Burgalhau. Se alguém já foi, por favor, nos conta como é.  

Rota Ecológica

O trecho mais bonito do litoral começa mesmo na chamada Rota Ecológica, tanto que ficamos 4 dias nessa região e apenas 1 em Maragogi. São 55 km que abrange os municípios de Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres e Passo de Camaragibe.

A dica é fazer o trajeto entre Maragogi e São Miguel pela balsa que fica em Japaratinga e ir conhecendo boa parte das praias. O município de Japaratinga também tem praias bonitas, mas só passamos por elas e priorizamos as praias que ficam após a balsa.

A balsa cruza o rio Manguaba e vai de Japaratinga a Porto de Pedras. São duas balsas, que funcionam diariamente das 6h até meia noite, com capacidade de 4 a 6 carros. O carro custa R$ 15 (janeiro de 2018), caminhonete, R$ 16. Dependendo da época do ano, a espera pode ser longa, mas ainda assim vale a pena ir pela balsa. Primeiro que é o melhor caminho para ir conhecendo as praias e segundo porque nos disseram que a estrada que liga Maragogi a São Miguel dos Milagres está em péssimas condições.

Na ida, esperamos quase 1h30 pela nossa vez na balsa, mas na volta, foi muito rápido, só deu tempo de esperar a balsa chegar.

Praia do Patacho
Praia do Patacho

A travessia é bem rápida, uns 10 minutos. e logo chegamos a um dos trechos mais bonitos do litoral de Alagoas. Saindo da balsa e seguindo pela estradinha a beira mar (boa parte é de terra em meio aos coqueirais), passamos pela famosa Praia do Patacho, onde ficam algumas das pousadas mais caras e onde normalmente os famosos costumam se hospedar. Esta praia é famosa também por ter 3 coqueiros curvados, um do lado do outro. Além das pousadas, não tem nenhuma estrutura de barracas. Então, tem que esticar a canga ou levar a cadeira de praia para ficar na praia.

Logo depois do Patacho e que quase passa despercebida está a Praia da Lage, que na minha opinião, é uma das mais paradisíacas da região. Lá dois vendedores montaram umas barraquinhas de palha de coqueiro, com cadeiras e mesinhas que dão um charme a paisagem. Um lugar perfeito para sentar, tomar uma água de coco, relaxar e tomar banho de mar.

Praia da Laje
Praia da Laje

DICA: Reserve 1 dia inteiro para fazer esse trajeto de Maragogi até Porto da Rua para ir parando nas praias do caminho.

Depois da praia da Laje, vem a Praia de Tatuamunha e o rio de mesmo nome, de onde saem passeios para observação de peixes-bois marinhos, que são protegidos pelo Projeto Monitoramento Comunitário da Biodiversidade. Não fizemos esse passeio, mas quem tiver interesse pode entrar em contato com a Associação Peixe-Boi ( 82 3298-6247). O passeio custa R$ 50 por pessoa (janeiro de 2018).

Logo depois de cruzar o rio Tatuamunha, está o distrito de Porto da Rua, que faz parte do município de São Miguel dos Milagres.

Porto da Rua é o distrito mais povoado de São Miguel e foi lá onde ficamos hospedados na Pousada Maria Bonita

A praia de Porto da Rua não está entre as mais bonitas, mas o distrito é bem localizado, com várias opções de restaurantes e pousadas e também é de onde normalmente saem os passeios de jangada para as piscinas naturais. Lembrando que é preciso pelo menos uma manhã ou tarde (dependendo da maré) para fazer o passeio, que é imperdível.  

Praia do Toque
Praia do Toque

Também já escrevi um post sobre o passeio nas piscinas naturais de São Miguel dos Milagres e Praia do Toque.

Seguindo a partir de Porto da Rua em direção ao sul estão a Praia do Toque, que é uma praia praticamente exclusiva para pousadas, que costumam ser bem caras (soube que no réveillon tem pousadas por lá que chegam a cobrar R$ 20 mil a diária). A praia não tem acesso por carro, mass dá para estacionar em uma estradinha de areia e entrar caminhando por uma entrada que fica ao lado de uma porteira laranja (foto). Não tem absolutamente nada sinalizando sobre isso. Então, se ficar perdido, pergunte. =)

Da porteira até a praia são uns 5 minutos de caminhada. A praia é como a maioria da região, de águas tranquilas, areia branquinha. A estrutura que tem lá de mesas, cadeiras e serviço de bar e restaurante é a oferecida pelas pousadas, mas também tinha um food truck logo na chegada na praia pelo caminho cruzando a porteira.

Praia de São Miguel dos Milagres
Praia de São Miguel dos Milagres

Na sequência a próxima praia é a de São Miguel dos Milagres. A entrada fica quase em frente a Prefeitura e tem rua de calçamento até lá (o restante a maioria é por estrada de terra).

A praia que dá nome ao município é bonita, mas também não ficou entre as minhas preferidas. Mesmo assim, recomendo uma parada por lá. Na praia de São Miguel dos Milagres tem algumas barracas, mas não visitei nenhuma para recomendar a qualidade.

Já na próxima praia, a do Riacho encontramos uma estrutura bem melhor de bares e restaurantes e almoçamos em um dos dias, no Restaurante Corais dos Milagres. No entanto, essa praia é bem lotada, pois recebe grupos de turismo. Um dos restaurante, inclusive, é exclusivo para receber grupos da CVC.

Praia do Riacho
Praia do Riacho
Barracas na Praia do Riacho
Barracas na Praia do Riacho

Logo depois da praia do Riacho, vem a Praia do Marceneiro (foto de destaque do post), a minha favorita no município de São Miguel dos Milagres. Esta praia tem uma extensa faixa de areia, muitos coqueiros, água muito azul e tranquila. Quando fomos, tinha pouquíssimas pessoas, pois só tem uns dois ambulantes na entrada da praia com poucas cadeiras. Estava tão tranquilo que ficamos praticamente a sós em um trecho da praia e foi lá que aproveitamos para fazer algumas fotos para registrar a minha gestação.

Dica: Também é preciso pelo menos um dia para fazer com calma, o roteiro pelas praias que vai de Porto da Rua até a Praia do Marceneiro ou Barra de Camaragibe. No nosso caso, fizemos o caminho inverso, fomos até a Praia do Marceneiro, onde passamos mais tempo, e fomos voltando.

A praia de Barra de Camaragibe tem o charme do encontro do mar com o rio (a foz do rio Camaragibe é lá). É bem tranquila e pode ser uma boa ir no fim da tarde para dá um mergulho de mar ou de rio, se preferir. Em Barra de Camaragibe tem um restaurante de frente para o mar, que é bastante procurado que é o Patiaçu, um self service com preço justo que tem bastante opções, especialmente de pratos preparados com frutos do mar. Lá também tem redes para descansar embaixo do pé de castanhola. O que é uma delícia depois do almoço, especialmente, com a brisa do mar. Do restaurante até o rio são uns 5 a 10 minutos de caminhada pela sombra, entrando por uma propriedade. Mas também dá para chegar, caminhando à beira mar.

Quem tiver mais tempo e disposição, atravessando o rio Camaragibe de barquinho, dá para chegar até a Praia do Morro, que dizem ser uma das mais bonitas da região. Mas para chegar até o trecho mais bonito, onde estão as falésias, é preciso fazer  trilha de uns 3 km o trecho. Como já comentei, no período da viagem, estava grávida de 4 meses, então, preferimos não fazer.  Também existe acesso por estrada de terra, mas que nos disseram que só dá para passar trator!

E para fechar o nosso roteiro, tivemos uma bela vista das praias da região, do mirante que fica no alto de São Miguel dos Milagres. A entrada fica na lateral da igrejinha do distrito, seguindo pela direita.

Vista do Mirante de São Miguel dos Milagres
Vista do Mirante de São Miguel dos Milagres

Para conhecer com tranquilidade estas praias, recomendo pelo menos 1 dia em Maragogi e mais uns 3 ou 4 dias em São Miguel dos Milagres. O tempo mínimo para você descobrir a sua praia favorita da Costa dos Corais.

 


Eclipse solar visto de Natal – RN

Como vocês devem ter visto em todos os meios de comunicação, hoje aconteceu um eclipse solar, que pôde ser visto total, apenas nos Estados Unidos, mas pôde ser observado, parcialmente, em 15 estados brasileiros, principalmente do Norte e Nordeste. Nós fomos até o Parque da Cidade, em Natal, onde centenas de pessoas se reuniram para assistir a esse espetáculo, que foi ainda mais especial porque terminou com o pôr do sol. Nós fizemos váaaarias fotos e escrevi este post para compartilhar com vocês.

Parque da Cidade, obra de Oscar Niemeyer
Parque da Cidade, obra de Oscar Niemeyer

O eclipse começou em Natal por volta das 16h30 e culminou com o pôr do sol. A visão que tivemos de Natal foi da lua cobrindo cerca de 40% do sol, que ficou em forma de uma meia lua.

Eclipse visto pelo telescópio
Eclipse visto pelo telescópio

Como nos explicou Pedro Ferreira, astrônomo e também amigo nosso, que acompanhou o fenômeno com a gente, o eclipse solar acontece quando a lua fica entre a terra e o sol, formado uma penumbra. “Infelizmente, desta vez, só veremos o fenômeno parcial. O total só pôde ser visto nos Estados Unidos”, nos disse Pedro.

O eclipse começou por volta das 16h25 em Natal
O eclipse começou por volta das 16h25 em Natal. Foto feita com óculos escuros na frente! =)
Eclipse visto com a ajuda de uma chapa de raio-x
Eclipse visto com a ajuda de uma chapa de raio-x
Grupo de pesquisadores levou telescópio para visitantes do Parque observarem o eclipse
Grupo de pesquisadores levou telescópio para visitantes do Parque observarem o eclipse

No Parque da Cidade, um grupo de pesquisadores de Natal levou um telescópio para que as pessoas no parque pudessem observar o eclipse, que visto a olho nu pode ser prejudicial. Apesar de que muita gente não deu muita importância para isso. Mas, teve gente também que levou chapas de raio-x para observar melhor o fenômeno. Peguei uma emprestada de um amigo e fizemos algumas fotos.

No final, por volta das 17h30, teve eclipse com pôr do sol, que mereceu palmas da plateia. =)

O Parque da Cidade fica no bairro de Pitimbú, em Natal, e tem monumento projetado por Oscar Niemeyer.

O eclipse solar culminou com o pôr do sol
O eclipse solar culminou com o pôr do sol

As fotos foram feitas por Fred. Lá no nosso Instagram @compviagens tem vários vídeos, mostrando como foi a movimentação para ver o eclipse em Natal.


Serra de Martins: destino para aproveitar o inverno no Rio Grande do Norte

É difícil de acreditar, mas existe inverno no Rio Grande do Norte. Tá bom, o que a gente chama de frio é uns 20 poucos graus com um ventinho gelado. Mas, como normalmente chove no litoral entre junho e agosto, essa é a melhor época para conhecer o interior do estado, especialmente, as cidades serranas. Serra de Martins é a mais conhecida delas. A 362 km de Natal, mais ou menos 5h de carro, Martins é o destino ideal para aproveitar o inverno no RN. Com belas paisagens, cavernas, cachoeira, mirantes, Martins também realiza um dos festivais gastronômicos mais famosos do estado.

Estrada para Martins
Estrada para Martins

Conhecida como a “Princesa Serrana”, Martins está a 703 metros acima do nível do mar, por isso, tem uma temperatura mais amena que as demais cidades da região. Entre junho e setembro, a temperatura mínima pode chegar a uns 16 ou 17 graus. O que acreditem é muito frio para os padrões do interior do Rio Grande Norte.

Continuar lendo Serra de Martins: destino para aproveitar o inverno no Rio Grande do Norte


Lajedo Soledade (Rio Grande do Norte): sítio arqueológico e pinturas rupestres – onde o sertão já foi mar

Na cidade de Apodi, no sertão do Rio Grande do Norte, a 340 km de Natal, fica o Lajedo Soledade, uma área de aproximadamente 2km2, que há aproximadamente 90 milhões, já foi fundo do mar. O Lajedo é um sítio arqueológico que guarda pinturas rupestres que teriam entre 3 a 5 mil anos e fósseis de animais da Era Glacial. Nós visitamos o Lajedo Soledade, em uma viagem que fizemos pelo RN, com os nossos sobrinhos, e tanto nós quanto eles ficamos impressionados com a quantidade de pinturas e como elas estão bem conservadas.

O Lajedo Soledade já foi fundo do mar há 90 milhões de anos, aproximadamente
O Lajedo Soledade já foi fundo do mar há 90 milhões de anos, aproximadamente

Continuar lendo Lajedo Soledade (Rio Grande do Norte): sítio arqueológico e pinturas rupestres – onde o sertão já foi mar


Piranhas, Alagoas: cidade base para conhecer os Cânions do São Francisco

Piranhas, no Oeste de Alagoas, divisa com Sergipe, é uma cidade muito charmosa, com seu centro histórico às margens do rio São Francisco e também cheia de história. Esteve nos Caminhos do Imperador, quando Dom Pedro II fez uma expedição pelo Rio São Francisco, em 1859, e também foi a cidade onde foram expostas as cabeças de Lampião, Maria Bonita e outros 9 cangaceiros logo após terem sido mortos. Hoje, Piranhas é uma cidade turística, cheia de opções de hospedagens, restaurantes, bares e museus. E foi a nossa escolha de cidade base para conhecermos os Cânions do São Francisco.

Centro histórico de Piranhas, Alagoas
Centro histórico de Piranhas, Alagoas

Continuar lendo Piranhas, Alagoas: cidade base para conhecer os Cânions do São Francisco


Rota do Cangaço: passeio pelo rio São Francisco e trilha até o local onde Lampião e seu bando foram mortos

Se não for o mais famoso, Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, é, provavelmente, o mais controverso dos personagens nordestinos. Alguns o têm como um Robin Hood, outros, como um bandido violento. De personagens históricos a folclóricos, Lampião e seus cangaceiros, alguns deles são tidos até como santos, despertam ainda hoje, a curiosidade de muita gente. Na “Rota do Cangaço” conhecemos o final trágico de sua história. O passeio parte do município de Piranhas, Alagoas, onde descemos o rio São Francisco de lancha até a Fazenda Angicos para fazer a trilha que leva até o local onde Lampião, sua companheira, Maria Bonita e mais nove cangaceiros foram mortos.

A princípio, a ideia do passeio me pareceu um pouco mórbida, mas a Rota do Cangaço, além de ser um passeio pela história e cultura nordestinas, também inclui paisagens muito bonitas, como o vilarejo de Entremontes. Na Fazenda Angicos funciona um restaurante com uma ótima estrutura e ponto para banho no rio São Francisco.

Reflexo no Rio São Francisco
Reflexo no Rio São Francisco

Continuar lendo Rota do Cangaço: passeio pelo rio São Francisco e trilha até o local onde Lampião e seu bando foram mortos


Aracaju (SE): dicas e roteiro para 2 dias só com atrações gratuitas

Aracaju é uma cidade que surpreende. Capital mais jovem do Nordeste, com apenas 161 anos (fundada em março de 1855), nasceu planejada e mantém-se organizada. A cidade, hoje, não se resume aos traços de um tabuleiro de xadrez, como foi pensada, mas a medida que foi crescendo, foi buscando soluções que a deixam ainda mais bonita e os visitantes com vontade de se mudar para lá. Banhada pelo rio Sergipe e pelo mar, Aracaju não resume suas atrações às belezas naturais e oferece opções que agradam turistas dos mais diversos interesses. Aracaju foi, para mim, uma grata surpresa e, neste post, compartilho algumas dicas e sugestão de roteiro para 2 dias só com atrações gratuitas.

Passarela do Caranguejo, Orla de Atalaia
Passarela do Caranguejo, Orla de Atalaia

Continuar lendo Aracaju (SE): dicas e roteiro para 2 dias só com atrações gratuitas


Programação do Carnaval em Natal-RN

Por muitos anos, Natal era uma cidade que ficava deserta no Carnaval, pois os blocos de rua tinham se enfraquecido ao longo do tempo e a programação carnavalesca era bem modesta. Os natalenses costumavam viajar para o interior ou para as praias do litoral Sul e Norte e quem ficava na cidade era para descansar. Mas, nos últimos anos, a cidade tem recuperado o gosto pela folia, os blocos de rua começaram a ressurgir e atrações nacionais e locais se apresentam à noite em palcos, espalhados em vários pontos da cidade.

Se você estiver em Natal no Carnaval 2017, poderá aproveitar a praia durante o dia, sair num bloquinho no fim de tarde e assistir a um dos shows à noite. Confira a programação:

Continuar lendo Programação do Carnaval em Natal-RN