“As definições de paraíso foram atualizadas com sucesso.” Esta foi a minha legenda (clichê, mas pura verdade!) no Instagram (Siga @compviagens) para a foto que abre este post e, de repente, todo mundo queria saber onde ficava o tal paraíso. Trata-se do Tao Paradise, que fica a 90km de Natal-RN, mais ou menos 1h30 de carro. Em meio a um bananal de 25 hectares, às margens da nascente do rio Catolé, foi montada uma estrutura em estilo indonésio para receber até no máximo 20 visitantes ao dia, em sistema de Day Use.

O Tao Paradise funciona às margens da nascente do rio Catolé
O Tao Paradise funciona às margens da nascente do rio Catolé

O Tao Paradise funciona há 4 anos, mas nos primeiros dois anos recebia ainda menos visitantes. O proprietário, o italiano Davide Zanoni me contou que este período foi de treinamento para os funcionários e ajustar tudo para funcionar como ele idealizou.

Zanoni trabalhou por 20 anos em hotelaria nas ilhas Seychelles e Maldivas e, quando conheceu a propriedade no Vale do Catolé, pensou em criar um espaço onde as pessoas pudessem relaxar, aproveitar a natureza e também ter uma boa experiência gastronômica. Ele também teve o cuidado de fazer um projeto que preservasse as nascentes e a natureza em volta.

Hoje são 7 gazebos/bangalôs, em estilo indonésio, nas margens do riacho, que tem águas cristalinas. Cada reserva, de acordo com o número de visitantes, fica em um gazebo, que são relativamente afastados um do outro. Assim, cada grupo fica com um pedacinho, quase que exclusivo, do rio.

São 7 gazebos às margens da nascente do rio
São 7 gazebos às margens da nascente do rio

Como são apenas 20 visitantes ao dia e o Tao funciona apenas de quarta a domingo, é preciso reservar com bastante antecedência. Eu mesma já tinha tentado reservar em várias ocasiões e só conseguimos ir agora na última quinta-feira Santa. Segundo Davide, eles chegam a dispensar de 80 a 100 reservas por semana, mas ele prefere manter o número de pessoas reduzido para deixar o local mais sossegado e oferecer um bom atendimento.

Nosso gazebo para casal
Nosso gazebo para casal
Mesmo em dia nublado, a água é cristalina
Mesmo em dia nublado, a água é cristalina

O day use custa R$ 140 por pessoa para escolher entre os menus Mar, Terra e Vegetariano. E incluem, além do uso do espaço das 10h30 às 16h, água, petiscos, almoço com entrada, massa, um prato principal, sobremesa e café. Apenas as bebidas são cobradas a parte e têm preços bem razoáveis. Os petiscos e bebidas são servidos no bangalô e o almoço no restaurante. Tem também o menu Chandon, que custa R$ 440 para duas pessoas, e inclui um menu especial com lagosta e 1 garrafa de Chadon Reserve.

O menu é bem gourmet, mas ao final, é muito bem servido. Os pratos também são bem apetitosos. Mas além da comida e do lugar ser um paraíso, o que mais me agradou no Tao foi o atendimento.

Restaurante do Tao Paradise
Restaurante do Tao Paradise

Desde a chegada, somos muito bem recebidos. Um dos funcionários se apresenta e nos leva até o restaurante, onde somos recebidos com drink de boas vindas e toalhinhas molhadas para o rosto, e depois ao bangalô e explica como tudo funciona. Durante o almoço também, a cada prato, a funcionária nos explica sobre todos os ingredientes. E, durante o período no bangalô, sempre tem alguém indo levar água e perguntar se deseja alguma coisa.

Entrada do Menu Vegetariano
Entrada do Menu Vegetariano
Prato principal do Menu Vegetariano
Prato principal do Menu Mar

Para quem quiser ter ainda uma experiência mais relaxante, o Tao também dispõe de serviço de massagem, pago a parte (R$ 50 por 30 minutos e R$80 por 1 hora).

Banho revigorante nas águas de nascente
Banho revigorante nas águas de nascente

No dia em que fomos estava muito nublado, por isso nas fotos a água não aparece tão cristalina quanto é, mas, ainda assim, o lugar estava belíssimo. =)

Fato curioso

A propriedade onde funciona o Tao, antes de ser adquirida por Zanoni, era um sítio de um amigo da minha família. Passei várias férias de meio do ano e feriados lá, durante minha infância e adolescência. É claro que não tinha uma estrutura nem parecida com a do Tao, era tudo bem simples. O local do banho era uma “piscina” feita, na nascente, com madeira, mas sempre foi um paraíso. A água é tão limpa e sempre “nova” que a gente usava para banho, lavar pratos, cozinhar, beber.

Fiquei muito feliz em voltar lá e encontrar o lugar tão bem cuidado e aproveitado.

A propriedade onde funciona o Tao, na época em que era adolescente. Estou nessa foto. Quem me encontra?
A propriedade onde funciona o Tao, na época em que era adolescente. Estou nessa foto. Quem me encontra?

Acesso

Estrada de barro para o Tao, sinalizada com plaquinhas
Estrada de barro para o Tao, sinalizada com plaquinhas

Ao fazer a reserva, a equipe do Tao envia um mapinha e explica como chegar até o local. A localização no Google Maps também está correta. Saindo de Natal, boa parte do caminho é feita pela BR 101, que dá acesso ao litoral Norte. Mas o trecho final é todo em estrada de barro, que está sinalizado com plaquinhas do Tao. Em dias de chuva é preciso ter cuidado com as poças d´água (nós perdemos a placa do carro em uma dessas! hehe).

O Tao não tem hospedagem, então, para aproveitar até a última hora, recomendo dormir pelo menos uma noite em São Miguel do Gostoso, que fica a 49km, entre 45 minutos e 1 hora de carro, e é um destino muito tranquilo também. Foi o que fizemos. Ficamos na Pousada Vivenda da Terra, na Praia do Maceió, e aproveitamos para reconhecer São Miguel, que há uns 8 anos não visitávamos e está bem diferente. Depois faço um post sobre Gostoso também. =)

Reservas:

http://www.taoparadise.com/#contact
taoparadise.brasil@gmail.com

* Este não é um publieditorial. Nós pagamos por nossas reservas normalmente! =)

Quer viajar para Natal-RN? Confira estas promoções que encontramos para você!

Comentários

  • Talita Rodrigues

    Alguma opção de chegada para quem não tem carro?