Trilha do Morro da Urca no Rio de Janeiro

Além dos passeios tradicionais, são muitas as opções de trilhas para fazer na cidade do Rio de Janeiro e todas elas têm como prêmio no final, uma paisagem deslumbrante para a Cidade Maravilhosa. Uma trilha fácil, acessível e com uma vista extraordinária é a do Morro da Urca, que fizemos na nossa última ida à cidade.

Praia Vermelha, Rio de Janeiro
Praia Vermelha, Rio de Janeiro

A trilha começa na Praia Vermelha, no bairro da Urca, no mesmo local de onde saem os bondinhos para o Pão de Açúcar. Aliás, para quem não sabe, o Morro da Urca é o morro vizinho ao Pão de Açúcar.

Entrada para a Trilha da Urca
Entrada para a Trilha da Urca

Como já fizemos o passeio do bondinho mais de uma vez, desta vez, fizemos a trilha. Ao lado da Praia Vermelha, você irá encontrar um portão e uma placa “Pista Cláudio Coutinho – Monumento Natural dos Morros do Pão de Açúcar e da Urca”. A entrada para a trilha é por aí.

Pista Claudio Coutinho, onde começa a trilha
Pista Claudio Coutinho, onde começa a trilha

Já no começo pela pista de cooper é possível ver belas paisagens para a Praia Vermelha e pequenas ilhas em volta. Em um paredão ao lado desta pista, algumas pessoas também fazem rapel.

Logo, é possível ver o início  da trilha propriamente, que é quase toda subindo uma escadaria. Para fazer tudo leva em média uns 40 minutos, mas dá para fazer em menos tempo, para quem está em boas condições físicas. O percurso tem 900 metros e a altitude vai de 20 metros, no início, a 220 metros lá no alto do morro.

A trilha é de nível fácil, mas como é quase toda de escadas é preciso ter fôlego e não ter problema de acessibilidade. Como a trilha é dentro da mata, o caminho é todo pela sombra. Mas não esqueça de levar água, pois o calor é bem intenso.

Vista no início da trilha
Vista no início da trilha
A trilha para Morro da Urca
A trilha para Morro da Urca

No caminho, você também pode ver alguns saguis ou miquinhos, mas não caia na tentação de alimentá-los. Inclusive, tem vários avisos dizendo que é proibido alimentar os animais. 

Já no final da trilha, as paisagens começam a se revelar: a Praia Vermelha, o Corcovado com o Cristo Redentor. E do outro lado, o Pão de Açúcar, com os bondinhos subindo e descendo (foto em destaque); a Enseada de Botafogo, a Praia do Flamengo, o Aeroporto Santos Dumont, a Ponte Rio-Niterói, Niterói e tantos outros cartões postais do Rio.

Em cima do Morro da Urca têm restaurantes, lanchonetes, lojas. Dá para descansar bem e admirar com calma as belas paisagens do Rio de Janeiro. Se quiser, retornar caminhando, a volta é ainda mais rápida. Se preferir descer de bondinho, o Trecho Morro da Urca – Praia Vermelha custa R$ 25,00 (inteira) e R$ 12,50 (meia). Se quiser subir de bondinho do Morro da Urca até o Pão de Açúcar e descer até o Morro da Urca, custa R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia). Já o trecho Morro da Urca – Pão de Açúcar – Morro da Urca – Praia Vermelha: R$ 65,00 (inteira) e R$ 32,50 (meia). O passeio completo de bondinho sai por R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). E a trilha é totalmente grátis. 

Vista da trilha do Morro da Urca
Vista da trilha do Morro da Urca
Praia Vermelha vista do Morro da Urca
Praia Vermelha vista do Morro da Urca

Se você fizer a trilha mais cedo, acho que vale um merecido descanso na Praia Vermelha. Estava desejando esse banho de mar depois da trilha, mas como já fomos a tarde, quando descemos já estava anoitecendo e tinha esfriado (fomos em junho). Mas em compensação, indo a tarde, vimos o sol se pondo ao lado do Corcovado. Um espetáculo lindo, mesmo estando nublado.

Aeroporto Santos Dumont e ponte Rio-Niterói
Aeroporto Santos Dumont e ponte Rio-Niterói

Importante: o portão de acesso à trilha está aberto todos os dias, das 8h às 18h (até às 19h no horário de verão).

Pôr do Sol na Enseada de Botafogo
Pôr do Sol na Enseada de Botafogo

Além da trilha ser tranquila, senti que era segura, por estar dentro de uma área fechada. Nós fomos em um grupo de 5 pessoas e no caminho, encontramos várias pessoas fazendo a trilha também.

Sol se pondo ao lado do Corcovado
Sol se pondo ao lado do Corcovado

Fazer a trilha do Morro da Urca foi um ótimo jeito de rever belas paisagens do Rio, sem gastar nada. Sobrou dinheiro pro açaí e pra cerveja no fim da trilha. =)

Obrigada ao nosso amigo Tom, que nos levou para fazer a trilha. 😉

Reserve sua hospedagem no Rio de Janeiro

Quer viajar para o Rio de Janeiro? Confira estas promoções que encontramos para você!

Passeio de volta à ilha na Ilha Grande-RJ

A Ilha Grande, em Angra dos Reis, é a maior ilha do estado do Rio de Janeiro e a quinta maior ilha marítima do Brasil. São 193 km2 a ilha principal, além das pequenas ilhas em volta. Então, é bem improvável conseguir ir a todas as praias em uma primeira visita. Mas no passeio de lancha de volta à ilha é possível conhecer algumas das praias principais e ter um bom panorama da Ilha Grande. O passeio é belíssimo e inclui a famosa a praia do Aventureiro, famosa pelo seu coqueiro torto, que estampa os cartões postais da Ilha Grande (foto em destaque).

Todas as agências da Ilha Grande oferecem o passeio de Volta a Ilha e, como são pequenas, normalmente elas juntam os grupos para completar a lancha. O passeio sai às 9h30 do cais de Abraão e retorna às 17h30.

Como o passeio abrange várias praias, recomendo fazer nos primeiros dias de estadia na Ilha Grande para fazer um reconhecimento da ilha e depois escolher que trilhas ou passeios fazer nos dias seguintes. O bom deste passeio é que ele inclui praias mais distantes de Abraão, mais difíceis de chegar por trilhas.

Água cristalina do Caxadaço
Água cristalina do Caxadaço

A primeira parada do passeio é na praia do Caxadaço, uma pequena enseada com a água cristalina, ótima para snorkeling (os snorkels e máscaras estão incluídos no passeio). Chegamos com o tempo nublado, mas a medida que o tempo abria, a visibilidade ficava ainda melhor. Lá deu para ver corais e bastante peixinhos.

O Caxadaço é um ótimo ponto para snorkeling
O Caxadaço é um ótimo ponto para snorkeling

Depois só passamos pela praia a Dois Rios, conhecida como a Praia do Presídio, pois lá estão as ruínas do Instituto Penal Cândido Mendes, presídio de segurança máxima desativado em 1994. Mas nem deu para ver o presídio. O passeio que faz parada em Dois Rios é o Super Sul.

Caxadaço é uma pequena enseada, com ma faixa de areia bem pequena
Caxadaço é uma pequena enseada, quase sem faixa de areia

A próxima praia foi Parnaioca, uma praia deserta, cercada por mata, água cristalina e um rio que desemboca no mar. Nesta praia não tem nenhuma barraca, vendedor ambulante, nada do tipo. Apenas natureza.

Praia da Parnaioca
Praia da Parnaioca
Praia da Parnaioca por outro ângulo
Praia da Parnaioca por outro ângulo
Parnaioca também tem água cristalina, com boa visibilidade para snorkeling
Parnaioca também tem água cristalina, com boa visibilidade para snorkeling

A praia seguinte é uma das mais esperadas do passeio, a famosa praia do Aventureiro, onde tem alguns restaurantes e casas. Na minha opinião, não é a praia mais bonita, apesar de também ter areia branca e água cristalina, mas ganhou fama por causa do coqueiro torto, que ajuda a compor belas fotos da praia. Dica: assim que descer do barco, corra para o coqueiro, pois todo mundo que fazer foto lá e as pessoas demoram muito fazendo várias poses. No começo, até conseguimos organizar uma fila para as fotos, mas depois as pessoas começam a desrespeitar, entrar nas fotos dos outros.

Chegando na Praia do Aventureiro
Chegando na Praia do Aventureiro
O famoso coqueiro da Praia do Aventureiro
O famoso coqueiro da Praia do Aventureiro

Outra praia maravilhosa que faz parte do passeio é a praia dos Meros, que tem uma pequena faixa de areia, delimitada por uma cerca de uma propriedade privada. Esta praia também tem águas cristalinas, e, como quase todas praias da Ilha Grande, está cercada por muita mata e rochas.

Praia dos Meros
Praia dos Meros

A nossa parada para almoço e última parada do passeio foi a praia de Maguariqueçaba. O almoço não está incluído no passeio, mas cada agência tem o seu restaurante parceiro e os pedidos são anotados ao longo do dia para quando chegamos na praia, o almoço já está praticamente pronto. Se quiser também, é possível comer em outros restaurantes, já que nesta praia tem várias opções, ou petiscar.

Maguariqueçaba, local da nossa parada para almoço
Maguariqueçaba, local da nossa parada para almoço

Como o dia de passeio é longo e a parada para o almoço é já no fim da tarde, recomendo levar lanches, água e se quiser, também pode levar bebida alcoólica. Não se esqueçam do protetor solar e dos óculos escuros, pois na lancha são poucos os espaços cobertos. E, claro, toalha ou canga para se enxugar, pois como a água da Ilha Grande é muito gelada, faz bastante frio depois com o vento na lancha (por isso, escolhi sentar no sol também).

O passeio é bem tranquilo, então, pode ser feito com crianças e pessoas mais velhas. A única dificuldade são os pontos de entrada e saída da lancha, que sempre tem que cair na água e ir caminhando até a areia. Em cada praia é feita normalmente uma parada de cerca de 40 minutos.

Na baixa estação, pagamos R$ 140 (junho de 2017) por pessoa no passeio com a agência Nativos. Mas os preços dependem da temporada, da agência e da negociação.

Outro passeio imperdível na Ilha Grande é a Praia de Lopes Mendes, sobre o qual já escrevi neste post:

Ilha Grande-RJ: Praia de Lopes Mendes, uma das mais bonitas do Brasil

Reserve sua hospedagem na Ilha Grande – RJ 

Quer viajar para o Rio de Janeiro? Confira estas promoções que encontramos para você!

Ilha Grande-RJ: Praia de Lopes Mendes, uma das mais bonitas do Brasil

A Praia de Lopes Mendes, na Ilha Grande, no Rio de Janeiro está sempre na lista das praias mais bonitas do Brasil. No Travellers’ Choice 2017, promovido pelo TripAdvisor, ficou na 11a posição entre as 25 melhores praias do país e na 17a, considerando as praias da América do Sul. Então, é claro que este é um dos mais tradicionais passeios para quem visita a Ilha Grande.

A vila de Abraão, vista do barco
A vila de Abraão, vista do barco

Para chegar lá é preciso pegar um barco em Abraão, a maior vila da Ilha, onde normalmente os turistas se hospedam. Várias agências vendem o passeio e, normalmente, todas se juntam para formar grupos e dividir entre os barqueiros. Os barcos geralmente partem entre às 9h e 11h30 e retornam entre às 13h e 17h. Isso é combinado quando você compra o passeio, que custa ida e volta R$ 30 (julho de 2017).

Reserve sua hospedagem na Ilha Grande

No caminho até a praia do Pouso
No caminho até a praia do Pouso

Em barco, leva em torno de 1h para chegar até Praia do Pouso, onde começa a trilha para Lopes Mendes. A trilha tem  1km de extensão, está bem sinalizada e leva entre 20 a 30 minutos o trecho e tem um pouco de subida, mas é fácil.

Praia do Pouso
Praia do Pouso
Início da trilha para Lopes Mendes
Início da trilha para Lopes Mendes

Como a trilha é por dentro da mata, a trilha é praticamente toda na sombra, e no caminho é possível encontrar saguis (micos) e pássaros. Não esqueça do repelente.

Sagui na trilha para Lopes Mendes
Sagui na trilha para Lopes Mendes
Pássaro visto na trilha para Lopes Mendes
Pássaro visto na trilha para Lopes Mendes

Logo você irá chegar a famosa Lopes Mendes, uma praia extensa, com areia branca e mar verde, cercada por montanhas e mata. No inverno, a praia estava quase vazia e encontramos apenas uma barraquinha, logo no início. Então, recomendo levar água e lanche. Não tem guarda-sóis, mesas ou cadeiras. Mas tem muitas árvores, especialmente castanheiras, para ficar debaixo e muita areia para estender a canga no sol, quem preferir.

Praia de Lopes Mendes
Praia de Lopes Mendes

No final da praia (caminhando para à esquerda do ponto onde você chegou) tem uma boia de navio, que se desprendeu do mar, encalhou na areia da praia e ganhou um mosaico feito por um artista plástico. Deste ponto, a vista da praia é também mais bonita (foto acima).

A faixa de areia da praia é bem extensa
A faixa de areia da praia é bem extensa

Lopes Mendes é um lugar pra relaxar, caminhar, admirar a natureza e, pra quem encara (como eu), tomar um banho gelado e revigorante no mar cristalino.

Bóia com mosaico
Bóia com mosaico

Quando fomos, o dia estava muito nublado e choveu um pouco, por isso, a água parecia mais escura. Mas depois que o sol apareceu por um pouco tempo deu para ver a tonalidade maravilhosa entre o azul e verde.  

Tomando banho no mar gelado de Lopes Mendes
Tomando banho no mar gelado de Lopes Mendes

Para quem chegar cedo na praia dá para fazer a trilha também para a praia vizinha, Santo Antônio.

Mas para ir até lá, tem que pegar a trilha de volta para Lopes Mendes, e  pegar uma derivação para Santo Antônio. A caminhada é entre 10 a 15 minutos. A praia de Santo Antônio tem o mar mais agitado e é mais rochosa e tem um riacho de água doce que desemboca na areia da praia. Como saímos tarde de Abraão, 11h30, infelizmente, não tivemos tempo de ir até Santo Antônio.

Lembre-se de voltar a fazer a trilha para a praia do Pouso, no máximo às 16h30, pois os últimos barcos saem às 17h e não é permitido pernoitar nas praias, que é uma área de proteção ambiental.

Se chegar mais cedo e quiser comer alguma coisa, na Praia do Pouso tem um restaurante flutuante e alguns ambulantes. Saindo de Pouso às 17h, o retorno a Abraão será por volta das 18h.

Entardecer na volta para Abraão
Entardecer na volta para Abraão

Depois do dia em Lopes Mendes, em que nem mesmo a chuva e as nuvens, conseguiram ofuscar a beleza da praia. Tenho que concordar que ela merece estar na lista das melhores do Brasil.

Lopes Mendes, uma das praias mais bonitas do Brasil - check! =)
Lopes Mendes, uma das praias mais bonitas do Brasil. Não tem como não ficar feliz neste paraíso! =)

Conheça outras praias que já visitamos e que estão entre as melhores do Brasil:

Baía do Sancho – Fernando de Noronha (1º lugar)

Praia dos Carneiros – Pernambuco (2º lugar)

Praia do Forno -Arraial do Cabo(3º lugar)

Praia do Farol – Arraial do Cabo (4º lugar)

Praia da Cacimba do Padre – Fernando de Noronha (6º lugar)

Baía dos Golfinhos – Fernando de Noronha (7º lugar)

Prainhas do Pontal do Atalaia – Arraial do Cabo (9º lugar)

Praia da Conceição – Fernando de Noronha (13º lugar)

Praia do Madeiro – Pipa (15º lugar)

Quarta Praia – Morro de São Paulo (18ºlugar)

Lagoinha do Leste – Florianópolis (20º lugar)

Quer viajar para o Rio de Janeiro? Confira estas promoções que encontramos para você!

De Santiago ao Rio de Janeiro – dia 1º embarcaremos para um novo mochilão pela América do Sul

Segunda-feira (1), embarcaremos para Santiago do Chile para o nosso próximo mochilão. Que saudades que estou de colocar a mochila nas costas! Nossas últimas viagens não foram exatamente mochilões e apesar de terem sido maravilhosas, a sensação de mochilar é completamente diferente.

A começar que tudo que sabemos é que chegaremos por Santiago e voltaremos pelo Rio de Janeiro. O rolé vai ser grande! haha A princípio, não íamos comprar passagem de volta, mas Fred tem prazos do mestrado a cumprir, por isso, deveremos voltar no início de junho. Então, serão aproximadamente 40 dias de mochilão e teremos a companhia maravilhosa de Juliane Boll, a alemã mais brasileira que você respeita, que estará encerrando sua viagem de volta ao mundo de 8 meses. Para quem não sabe, Julie assina a série #Worldlust aqui no Compartilhe Viagens e é nossa sócia na versão do blog em inglês Share Journeys. Continuar lendo De Santiago ao Rio de Janeiro – dia 1º embarcaremos para um novo mochilão pela América do Sul


Rio de Janeiro: visita ao Museu do Amanhã

É hoje a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e já está batendo o arrependimento por não estar lá acompanhando tudo. Bem que tentamos comprar ingressos para a abertura e algumas competições, porém, não conseguimos. =( Mas estivemos no Rio há 2 semanas, pois nosso voo de ida e volta para Europa foi via Galeão, e aproveitamos para conhecer o Museu do Amanhã.

Fiquei completamente encantada com a arquitetura do museu e também as exposições, especialmente, com a mensagem passada pela exposição principal. E até a top Gisele Bündchen fez uma visita ao museu, que descreveu como “incrível”.

Então, não tenho dúvidas de que o Museu do Amanhã já está entre as principais atrações do Rio de Janeiro e acho que é, sim, imperdível. Neste post, vou compartilhar algumas informações sobre o museu, minhas impressões e dicas para você visitar também.

O letreiro Cidade Olímpica em frente ao Museu do Amanhã
O letreiro Cidade Olímpica em frente ao Museu do Amanhã

Continuar lendo Rio de Janeiro: visita ao Museu do Amanhã


Arraial do Cabo (RJ): dicas e roteiro de 2 dias para conhecer o “Paraíso do Atlântico”

As praias de Arraial do Cabo, a 140km do Rio de Janeiro, não devem em absolutamente nada às praias do Caribe, Sudeste Asiático ou qualquer lugar do mundo que tenha praias com águas cristalinas e areia branquinha. A água é gelada? Sim! Mas em compensação faz sol praticamente o ano todo. E para completar o charme do lugar, o sol se põe no mar.

Além das belas praias, Arraial possui uma área de reserva de Mata Atlântica e oferece inúmeras opções de trilhas. Se ainda não consegui convencer vocês a conhecerem esse paraíso, espere só o meu último argumento: Arraial é rota de baleias e golfinhos, que podem ser vistos facilmente pelas praias do município. Convencidos? Agora vamos às dicas para você planejar sua viagem.

Continuar lendo Arraial do Cabo (RJ): dicas e roteiro de 2 dias para conhecer o “Paraíso do Atlântico”


Carnaval no Rio de Janeiro: nossa experiência e dicas para aproveitar melhor a folia de rua

O feriadão mais esperado pelos brasileiros está chegando e o Rio de Janeiro é, claro, um dos destinos mais procurados. Nós já passamos o Carnaval no Rio (2014) e optamos por aproveitar os dias de folia nos blocos de rua. Por ser uma infinidade de blocos, é possível escolher entre brincar nos mais tranquilos ou nos mais famosos, que consequentemente são mais lotados. Fomos no meio termo e tivemos um carnaval tranquilo, seguro e muito divertido. Neste post, dou algumas dicas do que fizemos para aproveitar bem a folia no Rio e a programação dos blocos de 2016.

Foto: Wikipedia
Foto: Wikipedia

Continuar lendo Carnaval no Rio de Janeiro: nossa experiência e dicas para aproveitar melhor a folia de rua


O que Colonia del Sacramento e Paraty têm em comum

Neste mês de julho, estive em duas cidades históricas que há muito tempo desejava conhecer: Paraty, no Rio de Janeiro e Colonia del Sacramento, no Uruguai. E viajando por essas duas jóias históricas preservadas, descobri por acaso que as duas cidades têm muito em comum. A começar que ambas foram colônias portugueses, Paraty fundada oficialmente em 1667 e Colonia, em 1680 e vejam só, esta última teve a frente da sua fundação o português Dom Manuel Lobo, que na época era Governador do Rio de Janeiro, estado onde fica a primeira.

Colonia del Sacramento
Colonia del Sacramento
Centro histórico de Paraty
Centro histórico de Paraty

Continuar lendo O que Colonia del Sacramento e Paraty têm em comum