10 lugares gratuitos ou baratinhos para curtir as férias com as crianças em Natal e RN

*Atualizado em 12 de dezembro de 2016.

O período de férias escolares chegou e com ele a cobrança das crianças, que com todo direito, querem se divertir muito. Para ajudar aos papais, mamães, vovós, vovôs, titias e titios nessa missão de garantir a alegria da criançada sem ir à falência, preparei uma listinha de 10 lugares em Natal e arredores que são gratuitos ou baratinhos e que são super recomendáveis para crianças. Para unir o útil ao agradável, alguns deles são educativos também.

Alguns desses lugares já foram citados no nosso roteiro Natal para turistas e natalenses, mas dessa vez, trago mais detalhes.

Vamos à listinha:

1- Parque das Dunas (Bosque dos Namorados)

Entre os animais que habitam no Parque das Dunas estão os saguis
Entre os animais que habitam no Parque das Dunas estão os saguis

O Parque das Dunas é a segunda maior reserva de Mata Atlântica do país, ficando atrás apenas da Floresta da Tijuca.  Ao todo são 1.172 hectares de floresta que não só embeleza, como é fundamental para a cidade, nos garantindo literalmente sombra e água fresca, com a regulação do clima, purificação do ar e recarga do aquífero subterrâneo.

A entrada do parque fica no Bosque dos Namorados, no bairro de Tirol.  Lá, além de brinquedos, espaço para andar de bicicleta, fazer caminhada e mesinhas de piquenique. Também show gratuito nas tardes de domingos, com o projeto Som da Mata. E duas trilhas: a Peroba e a Perobinha.

Para participar das trilhas que saem 4 vezes por dia, duas pela manhã e duas a tarde, é necessário fazer o agendamento por email parquedasdunas@rn.gov.br.

A taxa é de apenas R$ 1 por pessoa. E as trilhas são feitas em companhia de um guia, normalmente estudante de biologia ou ecologia, e um guarda ambiental.

A Perobinha é um percurso menos de 40 minutos e a Peroba leva em média 1h30 e tem também a Ubaia Doce de 2h30, recomendada para adultos.

No Parque é possível ver alguns bichos da fauna nativa, com destaque para o saguis, macaquinhos, que sempre dão o ar da graça.

O horário de funcionamento do parque é de terça a domingo, das 8h às 18h. A entrada custa apenas R$1.

Isentos de pagamento: Crianças de até cinco anos, adultos acima de 60 anos, escoteiros uniformizados e escolas públicas (estas devem agendar a visita).

Endereço: Avenida Almirante Alexandrino de Alencar, Tirol.

Telefone: (84) 3201-3985

2- Cidade da Criança

Cidade da Criança reabriu em 2014, depois de passar anos em reforma. O espaço que, marcou a infância de muitos natalenses (inclusive a minha), tem 5 mil metros quadrados e possui lagoa com pedalinho, parque infantil, biblioteca, igrejinha. Por lá, sempre tem programações especiais. A entrada é gratuita para crianças de até 8 anos, a partir disso é cobrada uma taxa de manutenção de R$1.

Entre 9 de dezembro de 2016 a 6 de janeiro de 2017, a Cidade da Criança irá receber parte da programação do “Natal da Meninada – Uma Cidade Encantada” . Veja a programação completa aqui: http://www.cultura.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=135016&ACT=&PAGE=&PARM=&LBL=Materia

O horário de funcionamento da Cidade da Criança é de terça a domingo, das 5h às 19h.

Informações: (84) 3201-8006

3- Forte dos Reis Magos

Forte dos Reis Magos. Foto cedida por Canindé Soares
Forte dos Reis Magos. Foto cedida por Canindé Soares

A Fortaleza dos Reis Magos é o marco da fundação de Natal e tem suas particularidades a começar pela forma, um polígono semelhante a uma estrela. O Forte como é mais conhecido foi construído bem no encontro entre o Rio Potengi e o mar.

Dentro da Fortaleza está guardado um marco do descobrimento do Brasil, o chamado marco de Touros.

Além de toda história da Fortaleza que se mistura com a de Natal, o cenário em volta é lindíssimo.

O melhor caminho para chegar até lá é pela Via Costeira, pois de um lado estão as praias da via, os hotéis e as praias urbanas, e do outro o Parque das Dunas.

A Fortaleza dos Reis Magos está aberta a visitação de terça-feira a domingo,  das 8h às 16h. A entrada gratuita.

Telefone: (84) 3211.3820/ 3211.6166

4- Lagoa de Carcará (foto em destaque)

Já escrevi neste post que a Lagoa de Carcará é o Caribe potiguar. Carcará é um dos meus lugares preferidos no Rio Grande do Norte. Com águas cristalinas de tonalidades azul e verde,  areia branca e coqueiros  a lagoa é um verdadeiro paraíso. E para as crianças ainda tem brinquedos com pedalinhos e caiaque.

A Lagoa de Carcará pertence ao município de Nísia Floresta e fica a 43 km de Natal.  O acesso difícil, mas dá para chegar. Indo pelo caminho das praias (Rota do Sol), deve-se seguir pela direita ao chegar à rotatória de Tabatinga, mais a frente haverá uma entrada para estrada de barro, que infelizmente nem sempre estará sinalizada, pois por muitas vezes, as placas são retiradas. A dica é quando vir uma igrejinha no alto de uma propriedade, siga pela pela direita na bifurcação. E depois o jeito é perguntar!

A diversão é garantida e gratuita!

5- Pipa

Praia do Madeiro, Pipa
Praia do Madeiro, Pipa

Nenhum roteiro no Rio Grande do Norte pode deixar Pipa de fora. E as crianças certamente irão adorar a praia que tem muitas opções de lazer. A maioria gratuita ou com preço bem acessível: nadar com golfinhos na Baía dos Golfinhos, fazer trilha no Santuário ecológico, andar de caiaque na Lagoa Guaraíras, ir até o Chapadão de Pipa, aulas de surf, arvorismo e tirolesa.

Não é o ideal, mas é possível fazer um bate-volta Natal-Pipa. A empresa de ônibus que faz a linha Natal-Pipa é a Oceano. Veja os horários e locais de parada: http://www.expresso-oceano.com.br/linhas-inter . O trecho da passagem custa R$ 14,80.

Todas as dicas sobre Pipa, você lê neste post.

Continue lendo este post:

6- Casa de Câmara Cascudo

“O melhor do Brasil é o brasileiro”. A frase que inspirou campanha realizada há alguns anos para resgatar a autoestima do brasileiro é de Luís da Câmara Cascudo. Intelectual natalense, historiador, antropólogo, advogado, jornalista e considerado o maior ou um dos maiores folcloristas do Brasil, Cascudo preferia o título de professor. Seus ensinamentos estão em mais de 230 obras, mas o seu legado vai além. Câmara Cascudo deixou um riquíssimo patrimônio cultural que pode ser conhecido na casa onde viveu por 40 anos até o dia do seu “encantamento”, como se referia à morte. A Casa Câmara Cascudo fica no bairro da Cidade Alta, no centro histórico de Natal, e está aberta à visitação pública desde 2010.

No casarão de mais de 100 anos, tombado a nível estadual desde 1990, estão os objetos originais de Cascudo, suas coleções museológicas com 700 peças e seu grandioso acervo bibliográfico com 40 mil itens.

A casa foi restaurada com recursos próprios da família, que criou o Ludovicus – Instituto Câmara Cascudo, presidido por sua filha, Ana Maria Cascudo. A família se desfez de alguns bens para angariar recursos para a obra que levou quatro anos.  A decisão por uma instituição privada foi tomada pela família para que história de Cascudo fosse preservada com o maior cuidado possível.

O passeio pelo casarão é acompanhado de guias, que contam a história do sujeito único que foi Cascudo. Os móveis da casa são centenários e a maior parte dos objetos tem histórias peculiares. Estão lá a sua máquina de datilografia, seus famosos óculos “fundo de garrafa”, muitas e muitas lembranças de viagens, as inúmeras comendas e prêmios que recebeu, suas cadeiras de balanço e tudo o que mais gostava e foi reunindo ao longo de sua vida.

Nas paredes estão assinaturas de pessoas que visitavam Câmara Cascudo em sua casa. Cascudo gostava de receber e tinha sua tarde reservada para visitas, pois a noite era dedicada à escrita e a manhã ao descanso. Passaram por lá, presidentes da República, como Juscelino Kubitschek e Café Filho, músicos como Ary Barroso e Heitor Villa-Lobos e muitas personalidades. Mas também muita gente comum. E para todas tinha um espaço nas paredes. Cascudo não gostava de fazer distinção.

Funcionamento: de terça a sábado, das 9h às 17h. A bilheteria funciona até as 16h30.

Ingresso: R$ 5,00 – Estudantes com carteira pagam meia-entrada.

Endereço: Avenida Câmara Cascudo, 377, Cidade Alta – Natal

Telefones: (84) 3222-3293/3221-0131

Página oficial: http://www.cascudo.org.br

7- Árvore de Natal de Mirassol

Árvore de Mirassol
Árvore de Mirassol

Às margens da BR 101, no conjunto Mirassol, fica a maior árvore de natal da cidade, com 112 metros de altura. A árvore fica acessa entre o início de novembro e início de janeiro e tem luzes de LED com efeitos variados.

Durante o mês de dezembro, acontece o Natal em Natal, com programação cultural em vários pontos da cidade, inclusive, na Árvore de Mirassol. Lá também tem casa do papai Noel, Feira de Arte e Artesanato e várias opções gastronômicas.

O espaço é aberto ao público e a visita é gratuita. Saiba mais mais sobre a programação natalina aqui: http://www.natal.rn.gov.br/ 

8 – Barreira do Inferno

Apesar do nome, a Barreira do Inferno pode ser sim um lugar interessantíssimo para as crianças. Trata-se de um Centro de Lançamento de Foguetes da Força Aérea Brasileira, o primeiro da América do Sul, em funcionamento desde 1965.

O centro, que fica na Rota do Sol, em direção ao litoral sul, tem museu aberto a visitação gratuita.

Funciona todos os dias, das 8h30 às 15h30.

Telefones: (84) 3216-1455

http://www.clbi.cta.br/i

9- Maior cajueiro do Mundo

Cajueiro de Pirangi
Cajueiro de Pirangi

A árvore atualmente possui uma área em torno de 10.000 m², o que equivale a cerca de 100 árvores de porte normal. E se não fossem os limites seu crescimento estima-se que ele já poderia ter alcançado uma área de 40.000 m², pois seu desenvolvimento está a pleno vapor.

No entanto, uma das principais atrações turísticas do Rio Grande do Norte é motivo de uma eterna polêmica de quem é contra e a favor da poda do cajueiro, que tem de um lado, ambientalistas e as famílias que tiram o sustento da atração, que temem que a poda possa levá-lo a morte, e do outro, parte da população que se sente prejudicada com o avanço da árvore para a rodovia, o que gera enormes congestionamentos durante o verão, e também proprietários de casas e equipamentos turísticos ao seu redor que temem terem perder seus espaços para dar lugar ao crescimento do cajueiro.

Cajueiro de Pirangi, visto do alto
Cajueiro de Pirangi, visto do alto

O Cajueiro de Pirangi, segundo os antigos, tem entre 110 e 120 anos. E o seu crescimento extraordinário deve-se a uma anomalia, chamada de fitoteratológica.  Diferente dos cajueiros convencionais, o Cajueiro de Pirangi não tem apenas um tronco. Do tronco original saíram dezenas de galhos que, posteriormente, se transformaram em troncos, porém todos eles dependem do tronco principal.

O Maior Cajueiro do Mundo foi registrado como tal no Guiness Book em 1994. Sua produção anual gira entre 70 a 80 mil cajueiros, o que corresponde a 2,5 toneladas. Para quem deseja saborear os frutos do cajueiro, o período de safra vai de novembro a janeiro. Aos visitantes é permitido colhê-los com as mãos.

Na área do Cajueiro de Pirangi há lojas de artesanatos e um mirante de onde se tem uma visão panorâmica da árvore. Há também guias preparados para contar a história do famoso cajueiro.

A visitação ao Maior Cajueiro do Mundo pode ser feita diariamente das 7h às 18h.

Entradas:

Adulto inteira: R$8
Crianças entre 7 e 12 anos, Estudante c/ carteira e idosos: R$ 4,00
Criança abaixo de 6 anos não paga.

 Telefone: (84) 98169-6626

10- Planetário

O Planetário de Parnamirim é o único do estado e o terceiro da região Nordeste.   O lugar conta com 53 cadeiras ao redor de um aparelho semelhante a um semi-globo, que reproduz as imagens do céu geradas pelo computador na cúpula central da sala. O Planetário é filiado a rede internacional de planetários da Sociedade Planetária.

O Planetário está aberto a visitação de terça à sexta-feira, através de agendamento prévio para sessões escolares e aos sábados com sessões públicas nos das 15h30 e às 17h. Todas as sessões contam com a participação de um professor astrônomo.

Entrada: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia) (Estes valores ainda não foram atualizados).

Grupos de turistas e de escolas devem providenciar o agendamento pelos telefones: (084)3643-3931/3645-2023 ou pelo email planetario@parnamirim.rn.gov.br

Endereço:  Avenida Castor Vieira – Bairro Cohabinal, Parnamirim. A rua é paralela à BR 101 no sentido sul.

http://planetario.parnamirim.rn.gov.br/

Espero que tenham gostado das dicas e que possam se divertir com elas. Quem tiver mais sugestões, por favor, pode deixar nos comentários!!

OBS: Retirei o Aquário Natal das atrações, por não concordar mais com lugares que usam animais como atrações.

Quer viajar para Natal? Confira estas promoções que encontramos para você!

Lagoa do Carcará: o Caribe potiguar

Dia desses recebemos em nossa casa duas argentinas e uma delas fez o seguinte pedido: a gente quer ir a uma praia com água azul e areia branca como o Caribe. Respondi: praia não tem, mas conheço uma lagoa que passaria fácil por praias caribenhas na foto. E além de águas cristalinas com tonalidades azul e verde (na foto sai mais verde) e areia branca, a Lagoa de Carcará tem coqueiros e tudo mais e com uma vantagem com relação às praias do Caribe (que infelizmente ainda não conheço), a água é doce, afinal, é uma lagoa.

O paraíso potiguar de águas cristalinas. Foto: Karla Larissa
O paraíso potiguar de águas cristalinas. Foto: Karla Larissa

Continuar lendo Lagoa do Carcará: o Caribe potiguar