O México tem 29 mil sítios arqueológicos e ocupa o sexto lugar no mundo e o primeiro das Américas em Patrimônios Mundiais da UNESCO. Ao todo, são 33 lugares com este título. Entre eles está o sítio arqueológico maia de Palenque, que fica no estado de Chiapas. A antiga cidade possui mais de 200 construções e foi uma das cidades maias mais poderosas.

Zona arqueológica de PalenqueZona arqueológica de Palenque
Zona arqueológica de Palenque

O nome do sítio arqueológico é o mesmo da cidade vizinha, fundada no final do século 16, por Santo Domingo de Palenque.

Palenque, juntamente com Tikal, na Guatemala e Calakmul, no México, esteve entre as cidades mais poderosas do período clássico dos maias. Teve grande importância por fazer parte da rota de comércio não só dos maias, mas de outras civilizações meso-americanas.

Palenque
Palenque

Como chegar

Nós chegamos a Palenque a partir de Flores, na Guatemala. Foi uma travessia de fronteira bem complicada, cheia de problemas e riscos. Para quem quiser fazer esse trecho, recomendo fazer via agência de turismo (transporte privado), que seja recomendada pelo seu hostel na Guatemala. Para cruzar por conta própria é bem mais complicado e envolve chicken bus, barco, táxi e van.

Para quem já está no México, chegar a Palenque é bem mais fácil. Existem boas companhias de ônibus que chegam até a cidade. A companhia que recomendo e com a qual viajamos por vários estados é a ADO.

Para ir da cidade de Palenque até a área do sítio arqueológico é só tomar uma das vans, que saem o tempo todo, do centro da cidade, da Av. 20 de Noviembre.

Onde se hospedar

Para conhecer a zona arqueológica de Palenque é recomendável ficar pelo menos 1 ou 2 noites na cidade. Na verdade, na cidade estão as opções de hospedagem mais baratas. Mas também há alguns hotéis e hostels na estrada que liga o centro da cidade à zona arqueológica.

Nos hospedamos por duas noites na Posada Aguila Real, que fica bem no centro da cidade, próximo a restaurantes, ao comércio e também do local de onde partem as vans para a zona arqueológica.

Os quartos da pousada são bem confortáveis e o café da manhã, muito bem servido.

Veja outras opções de hospedagem em Palenque

Visita à zona arqueológica

A visita à zona arqueológica pode ser feita todos os dias, das 8h às 17h. A entrada por adulto custa 65 pesos mexicanos e dá direito a visita ao sítio arqueológico e ao museu. Na entrada do parque, alguns guias oferecem o serviço de visita guiada.

El Palacio, Palenque
El Palacio, Palenque

Algumas das construções mais importantes de Palenque são: o Palácio, o Templo das Inscrições, o Templo da Cruz, Templo do Sol, Templo XIV, Templo de Skull e o aqueduto. É interessante prestar atenção nas inscrições e detalhes de cada um deles.

Detalhes de Palenque
Detalhes de Palenque

É importante tomar cuidado ao se deslocar na zona arqueológica, pois o sítio fica dentro de uma área de floresta. Em uma área menos movimentada do sítio, demos de cara com um macaco que nos intimidou. haha

O macaco nada feliz, que tentou nos atacar
O macaco nada manso que tentou nos atacar

Também não esqueçam de visitar o museu, que guarda algumas das peças originais mais importantes de Palenque, que na zona arqueológica foram substituídas por réplicas.

Museu de Palenque
Museu de Palenque
Máscara funerária, no Museu de Palenque
Máscara funerária, no Museu de Palenque

De Palenque seguimos para San Cristóbal de las Casas, também em Chiapas, em um passeio que incluía as Cascatas de Água Azul e a cachoeira de Misol-Ha. Essa é uma das formas com melhor custo benefício de fazer a viagem. O trecho entre Palenque e San Cristobal direto leva em torno de 4h20.

Cascadas de Água Azul
Cascatas de Água Azul
Cachoeira de Misol-Ha
Cachoeira de Misol-Ha

Leia nossos posts sobre México

Começou a pré-venda do livro sobre a nossa Volta ao Mundo. Garanta o seu: http://fortunella.lojaintegrada.com.br/dois-no-mundo

imagemprevenda


Comentários

  • Leandro Naya

    Tem o link do passeio que incluía as Cascatas de Água Azul e a cachoeira de Misol-Ha indo para San Cristobal?