“A vida é feita de escolhas. Quando você dá um passo à frente, inevitavelmente alguma coisa fica para trás”, Caio Fernando de Abreu. Algumas dessas escolhas são marcos em nossas vidas e nos faz encontrar um caminho todo novo pela frente. O Compartilhe Viagens é um desses marcos para mim. Como já contei algumas vezes por aqui, o blog surgiu com um trabalho da minha pós graduação. A maioria das pessoas da turma encarou seus blogs apenas como um trabalho de curso, mas eu decidi levá-lo adiante. Três anos depois, completados amanhã (28), posso constatar que o Compartilhe Viagens mudou completamente minha vida.

cv2

Desde criança sempre soube que viajar faria parte da minha vida. Mas nunca pensei que um dia eu pudesse fazer das viagens o centro dela. Até quando criei o blog, viajar para mim e para Fred era como ainda é para a maioria das pessoas, uma vez por ano, quando conseguia tirar férias,juntando cada centavo para gastar tudo que podia em uma viagem que passava o resto do ano sonhando. Depois do blog percebi que aquilo não seria suficiente para nós. Começamos, então, a viajar duas vezes por ano e fazer pequenas viagens para lugares mais próximos. O problema é que viajar vicia e aquela dose ainda não era o suficiente. Foi quando resolvemos mudar completamente o rumo de nossas vidas, largar tudo e fazer a Volta ao Mundo.

Nem preciso dizer que os sete meses pelo Mundo só aumentou ainda mais nossa vontade de conhecer esse mundão e depois de um ano pós volta conseguimos o tão sonhado emprego remoto para Fred e agora podemos viver uma vida nômade. Nossa primeira experiência foi em Pipa. E já planejamos as próximas em alguns destinos pela América do Sul. Mas antes vamos fazer um mochilão de quase 40 dias por Bolívia, Chile (Atacama) e Peru, para qual partiremos no próximo dia 14.

Todas essas viagens feitas ao longo desses três anos contribuíram para o nosso auto conhecimento e crescimento pessoal, sair da zona de conforto nos faz enxergar o Mundo com outros olhos. Mudamos nosso estilo de viajar, trocamos muitas vezes as malas pelas mochilas e deixamos de gastar  tudo que podíamos em uma única viagem para economizar e fazer outras mais.

O blog também mudou meu rumo profissional, larguei a vida louca e estressante que tinha para trabalhar fazendo apenas o que gosto, mesmo que o ganho financeiro seja muito menor do que tinha antes. E o CV hoje é o meu principal trabalho. E como é maravilhoso poder fazer aquilo que se ama, escrever sobre o que faz seus olhos brilharem e sobre o que você acredita. Fazer dinheiro com isso é a outra parte da história e essa não é tão fácil assim.

Por causa do CV também fiz muitos amigos, muitos deles ainda virtuais, outros que já encontrei pessoalmente em várias partes do Mundo. Sempre disse que não quero apenas conhecer cada cantinho de mundo, mas ter também um amigo em cada lugar. E isso não tem preço.

Não quero dizer que vivo hoje em um céu de brigadeiro e que essas mudanças todas foram fáceis, mas estou orgulhosa de poder viver hoje como sonhei um dia e, para isso, precisamos fazer muitas escolhas e deixar muitas coisas para trás.

Mas de todas as coisas que o blog me proporcionou, a que me deixa mais feliz é saber que nesses 3 anos consegui ajudar de alguma forma várias pessoas a realizar alguns dos seus sonhos, a ter dias felizes, a conhecer lugares que sempre desejaram ou que nunca tinha passado pela cabeça antes, mas que sentiu vontade de ir depois de ler algum post no blog. É por essas pessoas e com esse objetivo que tenho trabalhado. Não importa se terei um dia retorno financeiro ou não, mas saber que fomos capazes de ajudar ou inspirar alguém já me deixa muito realizada.  E isso é sucesso para mim.

Muito obrigada a todos vocês e que venham mais 3 anos!


Comentários

  • Márcia Alves

    Parabéns!!! A vc e ao CV…Viver a vida intensamente não tem preço!!!
    Admiro pessoas corajosas e determinadas e é o meu sonho quando eu “crescer”!

    Bjs!!!!

    • Muito obrigada Márcia! Mas como falei no texto, tudo é uma questão de escolha e você pode fazer a sua a todo momento! :*