Olá viajantes!

Hoje trago para vocês um post especial para encerrar a semana do primeiro mensário do blog.

Nunca contei para vocês, mas sou filha de um guia de turismo, que há mais de15 anos tem a missão de apresentar à turistas de todo o Brasil as belezas de Natal e do Rio Grande do Norte. Meu pai, Carlos Eduardo, ou Carlinhos como é mais conhecido, é bacharel em Turismo e Guia por verdadeira vocação. E esse gosto dele pelo trabalho e pela cidade despertou desde cedo em mim o interesse em conhecer aqueles lugares visitados normalmente por turistas, mas na maioria das vezes desconhecidos pelos potiguares. Da mesma forma quando viajo, procuro conhecer não só lugares turísticos, mas também os frequentados pelos locais.

E como disse essa semana, o blog tem sido visto por pessoas de quase todos os estados do Brasil e em mais de 18 países. Pensei então, porque não preparar um roteiro, sobre a minha linda Natal que pudesse servir a turistas e natalenses? Listei aqui junto com Carlinhos, alguns dos meus lugares preferidos na cidade e no litoral do estado que merecem ser visitados. Mas como tudo no Compartilhe Viagens é feito a várias mãos, espero a colaboração de vocês natalenses para ampliar esse roteiro, dando suas dicas nos comentários abaixo. O roteiro pode ser feito em 8 dias.

As fotos belíssimas que ilustram esse post são do grande fotógrafo Canindé Soares. Apenas as de Barra de Cunhaú e Baía Formosa são minhas.

 

Natal por Karla Larissa e Carlos Eduardo

Conhecendo a cidade

Sou uma apaixonada por história e prédios históricos e sempre que visito um lugar, opto por começar meu roteiro sempre conhecendo a cidade, sua história e cultura. E Natal é uma das cidades mais cosmopolitas do país com influências de vários povos, americanos e europeus (Entre 1633 a 1654, com a invasão holandesa, Natal era chamada de Nova Amsterdã).

Então a minha sugestão, é que no primeiro dia na cidade se faça um “city tour”. E já que é para começar pelo começo. O primeiro ponto é a Fortaleza dos Reis Magos, onde tudo começou!

Vista aérea da Fortaleza dos Reis Magos. Foto: Canindé Soares
Vista aérea da Fortaleza dos Reis Magos. Foto: Canindé Soares

O melhor caminho para chegar até lá é pela Via Costeira, pois de um lado estão as praias da via, os hotéis e as praias urbanas, e do outro o Parque das Dunas.

Tem gente que pensa que forte é tudo igual, mas a Fortaleza dos Reis Magos tem suas particularidades a começar pela forma, um polígono semelhante a uma estrela, por guardar um marco do descobrimento do Brasil, e principalmente pelo cenário em volta.

Eu sou suspeita em recomendar a visita, pois como disse adoro tudo relacionado à história e a Fortaleza tem muito a dizer. Mas, para quem não curte muito visitas históricas, vale a pena pelo menos fazer umas fotos do lado de fora, da Fortaleza e da paisagem em volta: as praias do Forte e da Redinha e a Ponte Newton Navarro, também chamada de Forte-Redinha.

Se tiver oportunidade, suba a Ponte e terá uma das visões mais incríveis da cidade: o Rio Potengi, as praias urbanas, as praias do litoral Norte, as dunas de Genipabú e os dois lados da cidade.

A próxima parada é o Centro de Turismo de Natal. A visita vale a pena, pois o Centro funciona em um belíssimo prédio no estilo neoclássico, onde antes funcionava uma prisão. O prédio fica no alto de uma duna no bairro de Petrópolis e de lá se têm uma bela vista das praias urbanas, do rio Potengi e da Ponte Newton Navarro.

Ponte Newton Navarro. Foto: Canindé Soares
Ponte Newton Navarro. Foto: Canindé Soares

Aproveite para almoçar no Restaurante Marenosso, que oferece deliciosos pratos regionais, e não deixe de pedir os famosos bolinhos de macaxeira recheados com carne de sol, queijo coalho e camarão, feitos caprichosamente pelas Tias Lúcia e Xica, e que são sucesso há mais de duas décadas. Para o prato principal nada mais natalense do que uma tradicional carne de sol, acompanhada com macaxeira (aipim), feijão verde e farofa d´água.

Ainda no Centro de Turismo aproveite, claro, para comprar algumas lembrancinhas do legítimo artesanato potiguar. No andar de cima do Centro, há ainda a Galeria de Arte Contemporânea.

Depois, desça para os bairros da Ribeira e Centro da Cidade para um reconhecimento histórico (Para quem curte!). Não deixe de fotografar o Teatro Alberto Maranhão, a Casa do folclorista Câmara Cascudo (aberta à visitação), o Solar Bela Vista, a Capitania das Artes, o Palácio da Cultura, a Catedral Velha e a Praça André de Albuquerque, onde há um pelourinho e a coluna capitolina (no Instituto Histórico e Geográfico).

Ao final do dia, é possível apreciar um belíssimo Pôr do Sol na Pedra do Rosário, que fica na margem do Rio Potengi. Só não dê bobeira, pois verdade seja dita, o local é esquisito e não é muito seguro. Se fizer uma parada bem rapidinha para fazer um clique, não tem problema.

Pôr do sol no Rio Potengi. Foto: Canindé Soares
Pôr do sol no Rio Potengi. Foto: Canindé Soares

Praias e Lagoas

Quem vem a Natal, é claro, quer curtir uma praia! E mais famosa de todas elas é a Praia de Ponta Negra e o seu Morro do Careca. Reserve um dia ou pelo menos uma manhã para curtir o sol e o mar da praia, uma cerveja geladinha ou um coco verde e, obviamente, não deixe de fotografar o morro!

Ponta Negra. Foto:Canindé Soares
Ponta Negra e Morro do Careca. Foto:Canindé Soares
Ponta Negra. Foto: Canindé Soares
Ponta Negra. Foto: Canindé Soares

As demais praias urbanas de Natal, na verdade, não são muito frequentadas pelos turistas e as mais famosas, no entanto, são praias que pertencem a municípios vizinhos: como a Praia de Genipabú, que fica em Extremoz, a 20 km do centro de Natal. E a melhor forma de conhecê-la é sem dúvida, fazendo o passeio de buggy.

O passeio de buggy dura em média 7 horas e passa, na verdade, por oito praias: Redinha, Santa Rita, Genipabú, Graçandú, Porto Mirim, Pitangui, Jacumã e Muriú; três lagoas: Lagoa de Genipabú, Lagoa de Jacumã e Lagoa de Pintangui, onde é feita a pausa para banho. Na Lagoa de Jacumã tem umas brincadeiras legais que são o esquibunda, uma prancha, onde a pessoa desce sentada sobre as dunas, caindo na lagoa; e o aerobunda, uma espécie de tirolesa que vai de cima da duna até cair na água.

Lagoa de Genipabú. Foto: Canindé Soares
Dunas e Lagoa de Genipabú. Foto: Canindé Soares
Genipabú. Foto Canindé Soares
Genipabú. Foto Canindé Soares

Logo no início do passeio, na praia da Redinha, tem uma parada no Aquário Natal, que possui animais de várias espécies marinhas, inclusive tubarão lixa. E é claro, que no passeio de buggy tem as manobras nas famosas dunas de Genipabú. São elas: Fim do Mundo, Túnel, Hollywood ao Sucesso, Caldeirão do Diabo e muitas outras. Também são visitadas as Dunas Douradas, onde foram gravadas as últimas cenas da novela global “O Clone”. Todo o passeio pode ser feito sem emoção ou com emoção! =)

Dunas Douradas. Foto: Canindé Soares
Dunas Douradas. Foto: Canindé Soares

Em Genipabú, também tem os dromedários e sempre o bugueiro dá uma paradinha para quem quer fazer o passeio ou tirar fotos.

Dromedários. Foto: Canindé Soares
Dromedários. Foto: Canindé Soares

Atenção! Na hora de contratar um bugueiro, verifique se ele é credenciado na Secretaria de Turismo do Estado (Setur). O passeio de buggy sai em torno de R$ 320 para até 4 pessoas.

Outra praia próxima a Natal que não pode deixar de ser visitada é Pirangi do Norte, onde está o maior Cajueiro do Mundo, com uma copa de 8,4 mil m², e de onde sai também o passeio de barco para as piscinas naturais, feito pela Marina Badauê.

Cajuero de Pirangi. Foto: Canindé Soares
Cajuero de Pirangi. Foto: Canindé SoaresCajuero de Pirangi. Foto: Canindé Soares

No caminho para Pirangi, na Rota do Sol, é bacana fazer uma parada no Centro de Lançamentos de Foguetes da Barreira do Inferno, construída pelos americanos 1965. A parte interna da Barreira do Inferno é aberta a visitação, mediante agendamento. Para quem não puder fazer a visita, pode fazer fotos na frente do Centro, onde há o museu aeroespacial, um foguete sonda, uma antena tríplice em espiral, e um avião Xavante, com suas devidas explicações.

A 84 km de Natal, pela BR 101 sul, a praia de Pipa é uma das mais famosas do Rio Grande do Norte e é a queridinha dos estrangeiros. A entrada é pelo município de Goianinha até o município de Tibau do Sul, que reúne complexo de praias: Praia do Madeiro, Cacimbinhas, das Minas, Afogados, Moleque, do Amor e Pipa.

Chapadão, Praia do Amor. Foto: Canindé Soares
Chapadão, Praia do Amor. Foto: Canindé Soares

Lá, são muitas as opções de passeios: passeio de lancha até a Baía dos Golfinhos, com parada para banho com os golfinhos (na Baía também dá para chegar a pé, na maré baixa, com uma caminhada pela orla de cerca de 30 min); passeio de “tratrem”, uma mistura de trator com trem, que leva até o Chapadão com mais de 50 metros de altura com uma bonita vista da Praia do Amor e a pedra que deu origem ao nome Pipa, além das falésias na horizontal e vertical; e passeio de barco pelas praias do complexo.

Para quem gosta de caminhar e não quer gastar, é possível fazer uma caminhada, de cerca de 40 min, saindo da Pipa pela beira mar até a Praia do Amor, subindo por trilhas pelas falésias com formação de pedras com características curiosas, como mapa da América do Sul. Siga pelas dunas até chegar a Boca da Baleia, que é o atrativo principal do passeio, onde é possível fazer uma trilha sob a vegetação e descer todo o percurso feito na subida. Ao final da descida, estão as piscinas naturais, entre Pipa e a Praia do Amor.

Pipa também tem um centro comercial bastante movimentado, com muitas lojas, bares, boates e restaurantes. Mas o agito mesmo é à noite!

A gastronomia também é um dos pontos altos da praia, que conta com chefs de todo mundo e opções desde a comida regional até a internacional. Entre os locais, a mais famosa é a Help e sua cocada! Uma dica do meu pai é o restaurante Marupiara, em Cacimbinhas.

Maracajaú é um vilarejo de pescadores que está a 70 km de Natal, indo pela BR 101 norte. É lá que está o Manoa Park, um parque aquático a beira mar com toboáguas, piscinas, cascatas, hidromassagem e brinquedos aquáticos, além de estrutura de bar e restaurante. Vale à pena a visita, principalmente, para quem viaja acompanhado de crianças.

É do Manoa Park, que também sai o catamarã ou lancha até os parrachos de Maracajaú, que ficam a 7 km mar a dentro. Em alto mar, há uma plataforma com estrutura para mergulho com cilindro ou snorkell e máscara. Já fiz o com cilindro e adorei!! No mergulho é possível ver peixinhos de várias espécies, corais e outros animais marinhos. A água é cristalina, propícia para fotos subaquáticas (quem quiser, o passeio também oferece o serviço).

Barra do Cunhaú é sem dúvida uma das praias mais bonitas do estado. Há 90 km de Natal, pela BR 101 sul com entrada em Canguaretama, é o encontro do rio com o mar. É lá, onde está concentrada a maior quantidade de fazendas de viveiros de camarão do estado, sendo o RN um dos maiores produtores do país.

Barra do Cunhaú, vista do Restaurante Bela Vista. Foto: Karla Larissa
Barra do Cunhaú, vista do Restaurante Bela Vista. Foto: Karla Larissa

O Passeio de barco é praticamente obrigatório para quem visita o luar. O passeio é feito pelo rio, passando pelo mangue com parada para captura de caranguejo com as mãos, até a ilha da Restinga, onde de um lado é possível tomar banho de mar e do outro de rio.

Ilha da Restinga, Barra do Cunhaú. Foto: Karla Larissa
Ilha da Restinga, Barra do Cunhaú. Foto: Karla Larissa

Barra do Cunhaú é um dos destinos preferidos de praticantes de kitesurf, onde acontece uma das etapas do Circuito Mundial.

A gastronomia de lá também é sensacional, com a mariscada na barraca do baiano ou a moqueca na barraca do Tonho. Quando tiverem lá peçam, a Banana do Tonho!kkkk Isso mesmo, é uma sobremesa deliciosa.  Outro restaurante que indico é o Bela Vista, que fica no alto da cidade e tem uma das vistas mais lindas do lugar. Bem, Barra do Cunhaú é tão linda que mais tarde dedicarei um post especial a ela.

Baía Formosa, a 96 km de Natal, é o paraíso dos surfistas. É na baía, onde os cardumes de tainhas e os golfinhos se alimentam e é possível vê-los com facilidade. De lá sai também um passeio de buggy até a praia de Sagi, a última do estado, na divisa com a Paraíba, com parada para banho e visita a um parque de energia eólica. No caminho, há uma cachaçaria na beira mar, com degustação gratuita. As cachaças produzidas em Baía Forma e cidades vizinhas e são de diversos sabores.

Praia do Sagi, divisa do RN e a Paraíba. Foto: Karla Larissa
Praia do Sagi, divisa do RN e a Paraíba. Foto: Karla Larissa
Lagoa da Coca Cola, Baía Formosa. Foto: Karla Larissa
Lagoa da Coca Cola, Baía Formosa. Foto: Karla Larissa

De buggy, também dá para conhecer a Mata Estrela, com quase 5mil hectares de Mata Atlântica nativa e variada fauna e flora. Lá também está a Lagoa da Coca Cola, que ganhou esse nome devido a coloração escura da água, mas apesar da cor, o banho é maravilhoso e a água é limpinha, brotando do solo numa temperatura média de 26º.

Gastronomia

Listei aqui um dos melhores restaurantes da cidade, onde é possível apreciar uma boa comida regional ou internacional. Para esta lista contei com a ajuda do Diretor da Revista Deguste Gastronomia, Benício Siqueira e fotos de Rogério Vital. A maioria desses restaurantes já foi premiada pela Revista Veja Natal como o melhor no seu segmento.

Cozinha regional

Mangai

Tábua de Carne (Via Costeira)

Casa de Taipa Tapiocaria

Âncora Caipira

Tapioca da Casa de Taipa. Foto: Rogério Vital
Mini tapiocas da Casa de Taipa. Foto: Rogério Vital

Cozinha internacional

Guinza

Camarões Potiguar

Pizzarias

Piazzale Itália (Peça para ficar na varanda)

Páprika

Cipó Brasil

Piazzale Itália. Foto: Rogério Vital
Piazzale Itália. Foto: Rogério Vital

Cozinha mediterrânea

Basílicos

Neruda

Bistrô

Douce France

Cozinha japonesa

Temaki Lounge

Lotus Japanese Cuisine

Cozinha Francesa

La Brasserie de La Mar

Comida portuguesa

Santa Maria

Noite

Old Five – Para mim, um dos lugares mais sensacionais da noite de Natal. Aberto todos os dias é pouco freqüentado por turistas. O Bar e Restaurante fica na beira da praia de Ponta Negra, quase ao lado do Morro do Careca. Para chegar lá é preciso caminhar pela praia. O Restaurante conta com mesas e cadeiras na parte interna e puffs e mesinhas, com sombreiros e lanternas chinesas na areia. Música ao vivo de quarta a domingo.

Taverna Pub – Bar temático no estilo medieval. Funciona no Albergue Lua Cheia que tem uma construção semelhante a um castelo medieval. Funciona de segunda a sábado, cada dia com uma programação específica. Um dos lugares mais divertidos da cidade, ideal para quem quer dançar.

Albergue Lua Cheia e Taverna Pub. Foto: Rogério Vital
Albergue Lua Cheia e Taverna Pub. Foto: Rogério Vital

Rasta Pé – Ideal para quem quer dançar um forró pé de serra. O Rastapé conta com cinco bares espalhados por três ambientes.

Shock Bar –  Muito freqüentado pelos jovens natalenses e pouco por turistas. O Shock Bar fica no bairro de Petrópolis, um dos mais nobres da cidade, mas tem o clima de casa de praia. O bar tem atrações musicais de quinta a sábado, com vários ritmos musicais, como pop Rock, reggae, MPB, samba e forró.

Foi eleito por 3 anos consecutivos, o melhor no segmento musica ao vivo na cidade pela revista Veja Natal.

Decky Bar– A casa tem quatro espaços, sendo um interno, com ar-condicionado e uma decoração com quadros e disco de vinil dos maiores astros do rock e pop rock mundial. Do deck em madeira é possível ter uma bela vista de Ponta Negra. A casa tem música ao vivo com duas ou até quatro bandas por noite, tocando pop rock e os clássicos do rock and roll.

Bem, espero que tenha apresentado bem meu estado, e agora aguardo os comentários do natalenses dando suas sugestões de lugares que não podem deixar de ser visitados. E turistas que já estiveram na cidade também podem dá suas contribuições!

Noite de lua cheia em Natal. Foto: Canindé Soares
Noite de lua cheia em Natal. Foto: Canindé Soares

 

Reserve seu hotel em Natal

*O Compartilhe Viagens participa de um programa de afiliados do Booking.com, por meio do qual é possível reservar hotéis  com descontos e segurança e ainda ajudar ao blog se manter. 

Começou a pré-venda do livro sobre a nossa Volta ao Mundo. Garanta o seu: http://fortunella.lojaintegrada.com.br/dois-no-mundo

imagemprevenda


Comentários

  • Simone Borges

    Adorei a dica do Old five, preciso conhecer!!!!!!!

  • Pingback: Um paraíso chamado Galinhos (RN) | Compartilhe Viagens()

  • Pingback: Roteiro: Natal (RN) para turistas e natalenses | .: Keviagem :.()

  • Pingback: Serra de Martins (RN): viajando de motocicleta | Compartilhe Viagens()

  • Bárbara Chaves

    Adoreiii, muito perfeitoo, me senti em Natal!!!
    Quero em breve conhecer essa cidade tão linda e aproveitar suas dicas =)

    • Olá Bárbara! Que bom que gostou e obrigada por ler o blog, seja muito bem vinda a Natal! Um beijo!

  • Renata

    Olá, adorei seu roteiro. Ele nos ajudará bastante, pois no próximo mês eu e meu marido iremos para Natal…Obrigada!!!

    • Oi Renata. Aproveite e cadastre-se no http://www.rota84.com.br será o novo site do Compartilhe Viagens só com conteúdo de Natal e Rio Grande do Norte. Seja bem -vinda!

  • Suellen

    Karla,
    muito bacana suas dicas..Irei à Natal em Março na segunda quinzena, e já estou ansiosa para conhecer este paraíso. Você teria alguns contatos de agências que fazem estes passeios? Iremos ficar no Best Western, tem referências deste hotel?

    Beijos..e vlw pelas dicas.

    • Oi Suellen, que bom que gostou. A maior agência de receptivo de Natal, que faz passeios para todo o litoral do estado é a Potiguar Turismo – (84) 4009-8550 e é lá que trabalha o melhor guia da cidade: meu pai (Carlinhos)!hehe Ele que me ajudou com o post. Mas não é só, por isso, que estou indicando, a agência é realmente a maior e como é CVC tem bons preços. O Best Western é o hotel mais novo da cidade e um dos melhores, muito bem localizado. Lá também fica um dos mais requintados restaurantes da cidade o La Brasserie de la Mer. Obrigada por visitar o blog! 🙂

  • Pingback: Nosso Roteiro – Natal()

  • Mayara

    Olá Karla,
    Adorei suas dicas. Estou indo passar o carnaval em Natal.
    Não consigo encontrar as festas de carnaval. rs
    Poderia me ajudar?

  • Beatriz Xavier

    Oi Karla, suas postagens são ótimas e também ajudarão eu e meu esposo a se deliciar pelas dunas e praias de Natal… PERFEITO!!! Ficaremos em Ponta Negra e estou super ansiosa para ver todas essas maravilhas. Grande abraço, Bia.

    • Oi Beatriz, muito obrigada!! Você pode pegar também muita informação sobre Natal e RN no meu outro site, o http://www.rota84.com.br. Qualquer dúvida, estou à disposição. Bj

  • Pingback: Natal By Karla Larissa | Fast Pass Viagens()

  • Eduardo

    Parabéns pelo post, é o melhor roteiro sobre Natal disponível na internet. Vou aproveitá-lo em minha visita a esta maravilhosa cidade. Adicionei os pontos turístico que pretendo visitar no google maps. Segue o link caso outros internautas queiram aproveitar: https://maps.google.com.br/maps/ms?msid=210724709906658647995.0004dd407baf189242175&msa=0&ll=-5.953461,-34.904938&spn=0.654256,1.352692

  • Rafaela

    Estou indo semana q vem para Natal e acabei de planejar minha viagem toda com seu post!!!! hehehehe
    mto obrigada!!!!!!!!!! amei!

    • Oi Rafaela!!

      Fico feliz que tenha gostado, mas informações sobre Natal e Rio Grande do Norte você pode acessar também o http://www.rota84.com.br que é o nosso site com informações sobre o estado!!

      Abraços!!

  • Paula

    Oi Rafaela,

    Adorei seu blog, sem dúvida nos ajudou para traçar nosso roteiro.
    Meu marido e eu iremos para Natal no próximo sábado, estou super ansiosa. Minha mãe é de Rio Grande do Norte (interior). Veio para São Paulo aos 17 anos e nunca mais retornou (triste). rsrs…
    Mas estou muito empolgada pra conhecer a belíssima Natal… Parabéns pelo blog e obrigaidssima pelas dicas. Bjos

  • Claudia

    Gostaria de saber o numero do guia Diogo, vi varias recomendações sobre ele, mais os números no comentário não da ligação.

    • Oi Cláudia. Não conheço nenhum guia chamado Diogo. O guia que cito no post chama-se Carlos e é meu pai, por isso me ajudou com a produção deste texto. Ele trabalha para Potiguar Turismo.

  • Wendel Melo

    Po as dicas são ótimos, mas o que você recomenda pra quem vai passar o natal e o ano novo em natal?

  • Pingback: 10 lugares gratuitos ou baratinhos para curtir as férias com as crianças em Natal e RN | Compartilhe Viagens()

  • Fernando

    Boa tarde Karla,

    Parabéns pelo post, ficou excelente. Eu minha esposa e um casal de amigos vamos para Natal na segunda quinzena de março/2014. Vamos ficar no Kings Flat Hotel, sabe se o hotel é bom? Pena que vamos ficar apenas 5 dias, vai ser difícil escolher os lugares para ir… afinal deu vontade de ir em todos.

    Mais uma vez parabéns….

    Fernando

    • Oi Fernando, muito obrigada!! O Kings é o hotel do Pelé, não sei exatamente se é bom, mas é muito bem localizado, na praia de Ponta Negra. Aproveite bem a estadia em Natal, 5 dias da pra sentir um gostinho!!

      Boa viagem! Seja bem vindo!!

      Karla

  • Pingback: Vai ter Copa! Saiba como será o Mundial em Natal-RN | Compartilhe Viagens()

  • Pingback: Natal em Natal terá mais de 60 dias de festa | Compartilhe Viagens()

  • Rosana

    oi vou pra natal dia 25 de janeiro
    gostaria de uns citytur

  • Ligiane

    Lugares para fazer compras de roupas por um preco bacana em natal.

  • suzi

    Me falaram do forró com turista. Vcs recomendam???

    • Oi Suzi, o forró com turista é realmente bem turístico. Mas pode ser divertido. Eles tem professores de dança lá para ajudar a dar os primeiros passos no forró. Também acontece no Centro de Artesanato que é um prédio histórico muito bonito, com uma linda vista da cidade e onde é possível comprar artesanato com um bom preço. 🙂

  • Johnny Friend Close Guide

    VENHA CONHECER NATAL COMIGO, http://WWW.GUIADENATALRN.COM.BR

  • Marcia Medeiros Borges

    Karla, adorei as dicas.
    Saberia informar se o mês de junho tem muita chuva? É recomendável ir nesse mês?

    BJs