Peru

 

 

 

No princípio era a palavra

A palavra Peru desperta em quem a lê ou escuta imagens e sensações de todos os tipos. Alguns a associam com aventuras, com testar e desafiar os limites pessoais; outros a associam a experiências sensoriais únicas, a sabores, cores e texturas inesquecíveis; e outros à descoberta do que permanece oculto e envolto num halo de mistério. Há quem associe o Peru à busca de conhecimento, ao contato com culturas lendárias que ainda hoje seguem um percurso inalterado, e existem também aqueles que o identificam com o exótico, com o especial e escasso, com elementos de qualidades excepcionais.

Alguns imaginam um terreno de infinitas possibilidades, um campo fértil para desenvolver os seus interesses, outros veem o potencial de uma nação que possui tudo e aguarda pacientemente o momento de se revelar perante o mundo.

A palavra Peru desperta essas e outras sensações, que no seu conjunto formam uma espiral multicolor fascinante e heterogênea.

Uma acumulação de imagens que nos convidam a descobri-las, oferecendo-nos uma grande variedade de possíveis entradas e percursos, estimulando a nossa curiosidade e iluminando um caminho que se espera que seja tão pessoal quanto às demandas que mobilizam cada um de nós.

Continuar lendo Peru