“O Vagamundo” lança o livro O Pequeno Homem das Montanhas

livroO jornalista e professor, Antonino Condorelli, que assinou por algum tempo a coluna “O Vagamundo” no Compartilhe Viagens está lançando o livro  “O Pequeno Homem das Montanhas”, pela editora Fortunella Casa Editrice. O livro, que traz alguns textos publicados aqui no blog (que chic!)  é um ensaio sobre a relação do homem com a natureza e o diálogo entre saberes científicos e saberes da tradição com base no livro Dersu Uzala, do explorador russo Vladimir Arseniev, publicado em 1923, e no filme homônimo que Akira Kurosawa dirigiu em 1975.

A partir da narrativa literária de Arseniev e da cinematográfica de Kurosawa, Antonino Condorelli se interroga sobre a questão crucial das relações entre humanos e não humanos. Extremamente bem fundamentado, o ensaio aborda ecologia, semiótica e arte.

O explorador, cartógrafo e escritor Vladimir Arseniev percorreu a taiga da região siberiana do Uçuri ao longo de mais de vinte anos de expedições. Numa delas, em 1902, conheceu o caçador nômade Dersu Uzala. Nasceu entre os dois uma profunda amizade, que o escritor reconstruiu no livro Dersu Uzala, no qual se baseia o filme de Akira Kurosawa.

A personalidade, a sensibilidade, a maneira de se relacionar com todos os seres vivos e não vivos, a visão de mundo do caçador marcaram para sempre o explorador, que reconstruiu suas viagens junto a Dersu Uzala em seu livro publicado em 1923. A obra teve um enorme sucesso em seu país natal e, ao longo de pouco menos de um século, foi traduzido em diversos idiomas. Em 1961 foi realizada a sua primeira versão cinematográfica, hoje esquecida, pelo diretor soviético Agasi Babayan. Em 1975, o diretor japonês Akira Kurosawa realizou um longa diretamente inspirado no livro. Em pouco tempo, o filme se tornou um clássico do cinema e emocionou milhões de pessoas em diversos países. Continuar lendo “O Vagamundo” lança o livro O Pequeno Homem das Montanhas