Roteiro de 2 ou 3 dias em Washington DC só com atrações gratuitas e compras baratinhas

Washington DC está entre as cidades mais caras dos Estados Unidos. E só me dei conta disso quando fui reservar hospedagem. Por sorte, a capital americana também oferece inúmeras atrações gratuitas, muito interessantes. Ficamos três dias na cidade e fizemos um roteiro só com atrações grátis. Simplesmente amei DC, que se tornou uma das minhas cidades favoritas nos EUA. Divido com vocês o nosso roteiro, que nos salvou de estourar completamente nosso apertado orçamento, durante o Dois na América.

Reserve sua hospedagem em Washignton DC

Continue lendo este post:

Dia 1

Começamos o nosso dia no Eastern Market, um mercado público. Como era domingo, estava tendo uma feirinha em frente de roupas, artesanatos, presentes. O mercado funciona de terça a domingo. E sempre comíamos lá, pois além de deliciosas, as comidas são baratinhas. O prédio centenário também tem uma fachada muito bonita.

Eastern Market
Eastern Market

Do Eastern Market começamos o nosso roteiro do primeiro dia, que fizemos todo caminhando. Seguimos para a Biblioteca do Congresso e o Capitólio. Não fizemos o tour gratuito do Capitólio pois é necessário fazer reserva com antecedência e não tinha mais vaga para os próximos dias.

Biblioteca do Congresso
Biblioteca do Congresso

Capitólio
Capitólio

Seguimos caminhando em direção ao National Mall. Nos jardins do Capitólio estava acontecendo um evento gigantesco, o Justice or Else, que comemorava o 20º aniversário da Million Man March, movimento para protestar contra a desigualdade racial presente no país. Dizem que em Washington sempre tem algum grande evento acontecendo.

Justice or Else no National Mall
Justice or Else no National Mall

Washington Monument
Washington Monument

Andando pelo National Mall, chegamos até o Washington Monument, obelisco de 169,7 metros de altura, construído em homenagem a George Washington. Essa é a estrutura mais alta de DC. Também é possível fazer um tour gratuito neste monumento, mas também é preciso reservar com antecedência, pois esgotam rápido.

No caminho entre o Washington Monument e o Lincoln Memorial ficam o Memorial Nacional da Segunda Guerra Mundial; o Constitution Gardens; a piscina do Lincoln Memorial; o Memorial dos Veteranos da Guerra do Vietnã e da Coréia.

Piscina do Lincoln Memorial
Piscina do Lincoln Memorial

O Lincoln Memorial é uma homenagem ao ex-presidente Abraham Lincoln e foi concluído em 1922. Está aberto para visitação pública 24 horas por dia. Foi nas escadarias do memorial que Martin Luther King Jr fez seu memorável discurso I Have a Dream, ouvido por mais de 250 mil pessoas.

Lincoln Memorial
Lincoln Memorial

O Memorial de Martin Luther King Jr foi o próximo ponto que visitamos, que fica próximo ao Lincoln Memorial, ao lado direito. Além de uma enorme estátua de Luther King Jr, o memorial tem murais com trechos de alguns dos seus famosos discursos.

Memorial de Martin Luther King Jr
Memorial de Martin Luther King Jr

Do lado oposto ao memorial de Luther King Jr fica o Albert Einstein Memorial, em frente a Academia Nacional de Ciências. O Prêmio Nobel de Física era alemão de nascimento, mas naturalizou-se americano em 1940.

Albert Einstein Memorial
Albert Einstein Memorial

Encerramos o nosso primeiro dia na Casa Branca. Fomos nos dois lados da fachada, mas o da Pennsylvania Avenue é mais interessante.

Casa Branca, Pennsylvania Avenue
Casa Branca, Pennsylvania Avenue

Para fazer todo esse roteiro caminhando, leva um dia todo. E pelo caminho, tem vários lugares para parar e descansar e também carrinhos de comida rápida. Se preferir, pode dividir esse roteiro em dois dias.

Casa Branca, o outro lado
Casa Branca, o outro lado

National Mall
National Mall

Continue lendo este post:

Museu Nacional deo Ar e Espaço
Museu Nacional do Ar e Espaço

Dedicamos o segundo dia para visitar os museus, que também, muitos são gratuitos. O primeiro que visitamos foi o Smithsonian National Air and Space Museum, um museu incrível que possui a maior e mais significativa coleção do mundo de aviação e artefatos espaciais. É o museu mais visitado dos EUA. E é ainda mais sensacional para quem viaja com crianças.

Aeronaves do Museu do Ar e Espaço
Aeronaves do Museu do Ar e Espaço

Veja os dias e horários de visita aqui.

O segundo museu que visitamos foi  o Smithsonian National Museum of Natural History, o museu de História Natural também é grandioso. O ideal é planejar a visita para escolher o que irá priorizar, já que dificilmente você conseguirá ver tudo em um único dia.

Museu de História Natural
Museu de História Natural

Veja os dias e horários de visita e coleções aqui.

Depois, fomos ao Pentágono e ao memorial do 11 de setembro do Pentágono. Na verdade, esse foi um dos lugares mais sem graça de DC que “visitamos”, pois só vimos de fora, que não dá para ver o formato muito bem, não é permitido tirar fotos. E o memorial do 11 de setembro é bem mais simples que o de Nova York.

Para quem quer aproveitar a visita a Washington para fazer compras, já que a capital tem impostos menores do que a Flórida, próximo ao Pentágono fica o Pentagon Centre, onde é possível encontrar lojas como Best Buy, Marshalls, Nordstrom, entre outras.

Nossa ideia era ir no final da tarde ao Netherlands Carrillon para ter uma boa panorâmica de DC. Mas não tivemos tempo suficiente, pois ficamos muitas horas nos museus.

Continue lendo este post:

Dia 3

Em nosso terceiro dia, começamos novamente no Eastern Market, só porque as comidinhas lá eram deliciosas e super baratinhas, e depois fomos para a Chinatown. O arco da Chinatown fica na H St NW com a 7th St NW. Próximo daí ficam vários restaurantes com preços mais acessíveis e lojas populares também, como Zara, Forever 21, H&M, T. J. Maxx, como o tempo estava esfriando nos EUA e na nossa mochila só tínhamos roupas de verão (estávamos em nosso quarto mês de viagem), fizemos algumas comprinhas nessas lojas.

Chinatown
Chinatown

Para a tarde, nossos planos eram visitar o bairro de Georgetown, bairro histórico de DC, que dizem ser muito charmoso, com barzinhos e restaurantes. Como nós somos nômades digitais e nesse dia tínhamos muito trabalho acumulado, finalmente o bairro ficou de fora. Mas com base nas leituras que fiz antes de organizar nosso roteiro, recomendo que incluam o bairro, inclusive o Georgetown Waterfront Park, e depois contem aqui para gente o que acharam.

DC foi uma daquelas cidades em que pensei “moraria aqui”. Como fomos no outono, o clima estava bastante agradável, os parques bonitos. As pessoas lá eram bastante educadas e estilosas. O transporte funciona muito bem. Apesar da hospedagem ser bem cara, economizamos com as atrações gratuitas, comidas e compras baratinhas.

Para definir o nosso roteiro na cidade, li muitos posts da Cláudia Beatriz, do Aprendiz de Viajante, que é moradora da cidade há vários anos. Ela tem praticamente uma enciclopédia sobre Washington DC no blog dela. Leiam aqui.

Quer viajar para Washington DC? Confira estas promoções que encontramos para você!

Reserve sua hospedagem em Washington DC

Viaje tranquilo:

Seguro viagem america do norte 728x90

Compre na livraria do Compartilhe Viagens:

Guia de Compras dos Estados Unidos


Cingapura: o que você precisa saber e as atrações imperdíveis

Cingapura ou Singapura (veja a explicação sobre a grafia correta do nome)  foi o primeiro lugar que conhecemos na Ásia, antes da nossa temporada de 3 meses no continente, durante nossa Volta ao Mundo. Um começo e tanto. Em Cingapura tudo é superlativo. O país está no topo da lista dos países com maior número de milionários (17%); tem a roda gigante mais alta do mundo, a Singapore Flyer; e o hotel mais caro do planeta, o Marina Bay Sands, que teve sua construção avaliada em aproximadamente R$ 12 bilhões. Apenas para citar alguns títulos.

Merlion e a Marina Bay
Merlion e a Marina Bay

Viajar por Cingapura é passear pelo futuro. A cidade estado impressiona pelas modernas e valiosas construções. Mas mesmo com toda modernidade, Cingapura também sabe preservar suas tradições. A população é distribuída entre chineses, indianos e malaios. E tudo por lá é escrito e falado em 4 línguas: inglês, chinês, malaio e tâmil. Apesar de separados por bairros como Little India e Chinatown, os povos parecem conviver harmoniosamente. Em Chinatown, por exemplo, visitamos um templo budista, outro hindu e uma mesquita, um bem próximo do outro.

Mas para conseguir colocar ordem em um país com povos e costumes tão diversos há uma severa política de multas em Cingapura, que é conhecida como fine town (cidade das multas – em inglês, fine também pode significar “legal”). Para quem comer ou beber dentro do metrô, por exemplo, a multa é de 500 dólares de Cingapura (SGD), a moeda local. Para quem fumar, SGD 1.000.  Além das multas, Cingapura tem um forte combate às drogas, com pena de morte por fuzilamento para traficantes. O álcool também sai muito caro por lá. E assim, Cingapura consegue se manter um país extremamente seguro e organizado.

Ficamos em Cingapura por quase 3 dias, tempo suficiente para conhecer as suas principais atrações, que listamos neste post:

Continuar lendo Cingapura: o que você precisa saber e as atrações imperdíveis