Olá viajantes!

Hoje apresento a vocês um lugar único no Rio Grande do Norte: a Pousada Pedra Grande, em Monte das Gameleiras. Um lugar ideal para quem quer tirar uns dias de sossego, tomar um bom vinho e comer bem, tudo apreciando uma paisagem de tirar o fôlego.

Boa Viagem!

Pousada Pedra Grande (RN) por Karla Larissa

A Pousada Pedra Grande fica no caminho entre Serra de São Bento e Monte das Gameleiras, dois belos municípios serranos da Região da Borborema Potiguar. A pousada chama atenção pela beleza e pela arquitetura inspirada na cultura holandesa. A Pedra Grande foi a escolhida por mim e Fred Santos para comemorarmos a nossas Bodas de Algodão, que marca os 2 anos de casados, pela proposta diferente oferecida pela pousada.

Para chegar na pousada, basta seguir BR 304, depois pegar a BR 226 e entrar no Município de Tangará e seguir até o município de Passa e Fica, de lá se chega a Monte das Gameleiras pela RN 269, mas como eu tenho um marido Geek, que acha olhar mapa coisa de antigamente, fomos seguindo as coordenadas do bendito GPS e graças a ele fizemos um verdadeiro Rally e isso num Gol! O “abençoado” GPS nos fez seguir até o município de Japi, muito depois de Tangará, e depois pegar uma estrada de barro sem fim e em alguns trechos quase que o carro pedia “arrego”. Enfim, o que era para ser feito em pouco mais de 1 hora foi feito em bem mais que 2h. Ou seja, siga o mapa e não o GPS! Mas a aventura até que rendeu umas fotos legais.

Abrindo as porteiras e procurando o caminho
Abrindo as porteiras e procurando o caminho

Ao invés de chegarmos pelo município de Serra de São Bento, chegamos por Monte das Gameleiras. Era dia de São Sebastião. A cidade toda estava assistindo a missa campal na praça. Chegamos à pousada já no pôr do sol e ainda deu tempo de fazer um clique.

Pôr do Sol na Pousada Pedra Grande
Pôr do Sol na Pousada Pedra Grande
Nosso quarto
Nosso quarto
A pousada
A pousada

Fizemos o reconhecimento da pousada, nos acomodamos e nos preparamos para o jantar. Quando disse que escolhemos a pousada pela proposta, quis dizer que o local é ideal para quem quer descansar e esquecer-se do mundo, pois nos quartos não havia televisão, os celulares só pegam quando querem e a internet raramente.

Abrimos a noite com um fondue e tomando um vinho. Por estar em meio a serra, o clima a noite na pousada mesmo no alto verão é bem ameno, com um friozinho gostoso. Mas a época ideal de visitar o lugar é nos meses de frio, junho e julho. Aí sim, prepare o cardigã.

Jantar no restaurante do moinho
Jantar no restaurante do moinho

Aproveitamos o dia seguinte fazendo um rápido passeio por Monte das Gameleiras, que não tem muito o que ver, além da beleza da paisagem de serras, depois ficamos um bom tempo na piscina e pegando um sol e a tarde aproveitamos para fazer um passeio de quadriciclo nos arredores da pousada. Por onde andamos a vista era belíssima.

Manhã de sol na pousada
Manhã de sol na pousada
De dia, o calor toma conta, mas com uma brisa fria
De dia, o calor toma conta, mas com uma brisa fria
Porquinhos da Índia
Porquinhos da Índia
Passeio de quadriciclo
Passeio de quadriciclo
Vista da pousada
Vista da pousada
Passeando pelas redondezas
Passeando pelas redondezas

À noite, a pousada ferveu, pois era dia de festa no município e na pousada também, tinha música ao vivo, com um cantor paraibano e muita gente visitando a pousada, que já estava lotada. O restaurante é aberto ao público e não só aos hóspedes. Nesse dia, entre os visitantes do restaurante estava Ninão, o homem mais alto do Brasil. Foi engraçado porque algumas pessoas foram tirar foto com ele e fiquei pensando o porquê daquilo.

Nesta noite, nós não ficamos no restaurante Moinho, mas sim no espaço interno, que fica na área da recepção e tem um ambiente ótimo, com lareira e uma decoração rústica linda. Ficamos mais uma vez no fondue e no vinho. Para jantar, fomos de marreco. No cardápio do restaurante, tem alguns pratos diferentes, preparados com coelho, carne de jacaré, entre outros que não me recordo agora.

No último dia, tomamos café e voltamos para casa, dessa vez, pela estrada certa e prontos para voltar à loucura cotidiana.

Os momentos na pousada foram muito agradáveis e o lugar é ideal para quem quer curtir um final de semana tranquilo e romântico. Mas não recomendo ficar mais do que dois dias. Quem não vive sem televisão, aviso que tem uma para uso comum na sala. Já a internet, não dá para garantir. Mas nesses dias de viagem é melhor ficar off-line e “off tv”.

Paisagem de Monte das Gameleiras
Paisagem de Monte das Gameleiras

Comentários

  • sheslla

    Tu lembra os valores dos pratos dor restaurante? Eu reservei um fim de semana lá com pensão completa. 45,00 por pessoa por cada refeição. tu acha que é o sufuciente? obrigada!

  • Sheslla como já faz três anos que fomos não tenho como saber os preços de hoje. Mas se eles oferecem pensão completa com esse valor é porque é suficiente sim. Mas acredito que não esteja incluídas bebidas alcoólicas, por exemplo. Aproveite! 🙂