A partir de hoje, 31 de maio de 2014, Natal-RN tem um novo aeroporto. Na verdade, o aeroporto fica em São Gonçalo do Amarante, município da região metropolitana, distante apenas 13 km da zona Norte de Natal. Chamei de aeroporto de Natal, no entanto, pois esse é o código utilizado pelas companhias aéreas e pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e é assim que você deve buscá-lo na hora de comprar uma passagem.

Fachada do novo aeroporto
Fachada do novo aeroporto

O novo aeroporto começou as suas operações às 8h30. O primeiro voo foi da TAM, que pousou às 9h20, vindo de São Paulo. Estive no aeroporto para fazer a cobertura para um jornal local, Tribuna do Norte, e aproveitei para fazer um apanhado também para o blog.

Quem é de Natal, sabe que o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, nome oficial, ou Aeroporto de São Gonçalo como é mais conhecido, tem gerado muita polêmica, principalmente nos últimos meses. E teve até abaixo assinado para não desativarem o Augusto Severo. Apesar de ter estudos iniciados em 1993 e ter as obras de implantação do novo sítio aeroportuário iniciadas em 1995,  por meio do decreto de Desapropriação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Os motivos da polêmica são inúmeros, a principal delas é a distância e a dificuldade de acesso. Pois o Aeroporto Augusto Severo, desativado hoje também, ficava a apenas 20 minutos de carro da zona Sul da cidade, onde estão os principais hotéis, enquanto a viagem para o novo pode levar até 1h30, dependendo do tráfego na chamada ponte de Igapó.

Acesso Norte foi liberado, mas ainda não está concluída. Há poucas placas de sinalização e a maioria só em português
Acesso Norte foi liberado, mas ainda não está concluída. Há poucas placas de sinalização e a maioria só em português

Outra crítica é de que muitas pessoas que o aeroporto não era necessário e que o Augusto Severo dava conta do recado. Essas pessoas tem a seu favor o argumento que em 2012 foram gastos R$ 16,4 milhões em uma reforma neste aeroporto, que agora será usado apenas para voos militares.

Enfim, há inúmeros motivos para opiniões divergentes. Mas, para mim, o principal é que a novidade sempre assusta e o aeroporto de São Gonçalo vem cheio delas. Trata-se do  primeiro aeroporto federal concedido à iniciativa privada. Isso significa, que o consórcio ganhador a Inframérica, irá pelos próximos 28 anos investir (o que incluiu a construção), administrar e obter os lucros do aeroporto, que depois voltará para o governo federal. A Inframérica é  a maior operadora aeroportuária privada do mundo e administra 52 aeroportos, como os aeroportos de Brasília e Montevidéu.

Até o momento a empresa investiu cerca de  R$ 500 milhões e até o final da concessão, o investimento deverá ser de R$ 650 milhões. Outra novidade é que o aeroporto traz o conceito de aeroporto cidade e, além do terminal de passageiros, prevê a construção de hotel, shopping entre outros empreendimentos.

Em sua primeira fase, o Aeroporto Aluízio Alves terá capacidade para atender 6,2 milhões de passageiros por ano, demanda prevista para 2024. Na segunda fase, a capacidade será ampliada para 11 milhões de passageiros por ano, demanda esperada para o ano de 2038.O aeroporto Augusto Severo, após a reforma, tinha capacidade para atender até  5,8 milhões de passageiros por ano.

Depois dessa breve apresentação, principalmente para quem não é do Rio Grande do Norte, vamos às minhas impressões e as dicas práticas.

Primeiras impressões

O aeroporto de São Gonçalo do Amarante entrou em operação sete meses antes do prazo previsto e, isto é claro, foi feito para que fosse inaugurado antes da Copa do Mundo. Apesar do consórcio Inframérica informar que está com 99% das obras concluídas, para quem chega ao aeroporto fica evidente que ainda faltam muitos acabamentos a serem feitos e quem ainda levará um bom tempo para o aeroporto ficar 100%. Mas é inegável também que é um aeroporto bonito, moderno e mais amplo que o antecessor. Eu gostei bastante do resultado. E acho sim, que Natal precisava de um equipamento maior. Quem chegava de voo internacional no Augusto Severo, por exemplo, tinha que se espremer em uma pequena sala de imigração, era um verdadeiro caos, só para citar um exemplo.

Área de check in do novo aeroporto
Área de check in do novo aeroporto

À primeira vista, observando coisas bem simples, as vantagens que encontrei no novo aeroporto foram: um grande número de balcões para check in, 42  no total; vários totens de self check in; internet wi-fi gratuita; maioria, senão, todos os profissionais são bilíngues, inclusive, prestadores de serviços como taxistas. Mas se for fazer o comparativo entre os dois aeroporto são muitos detalhes que irão fazer a diferença.

Self check in
Self check in

Entre as desvantagens, as principais são com relação à distância e acesso. Mas isso para quem mora na zona Sul, que são os principais críticos do aeroporto, e onde estão a maioria dos hotéis e empresas de turismo. Para esta região da cidade o tempo de viagem mais que dobrou e o custo também. Para quem mora na zona Norte e outras regiões como leste e oeste ficou inegavelmente melhor.

O maior problema é que estão previstos dois acessos para o aeroporto, que são de responsabilidade do Governo do Estado, um pelo sul (Macaíba), que deve encurtar o tempo de viagem para quem sai da zona Sul,  e que sequer tiveram as obras iniciadas e ainda hoje são estradas carroçáveis; e o pelo Norte, que é o único que está aberto, apesar de não estar totalmente pronto. A questão deste último é que para chegar até ele é necessário passar por vias que, normalmente, tem um tráfego intenso e grandes congestionamentos.

Eu particularmente, não achei nenhum bicho de sete cabeças que falaram ou o fim do mundo como tem sido dito, mas claro, não fui em horário de pico. Para quem tem voos marcados nesses horários de grande fluxo, a antecedência é fundamental.

O preço do estacionamento também é mais salgado, começando a partir de R$ 8 na primeira hora, passando para R$ 12 na segunda hora e depois aumentando mais R$ 1 por horas adicionais. Mas hoje não estavam cobrando.

Dicas práticas

Agora vamos deixar as opiniões de lado e vamos às dicas que é o que interessa:

*Se for viajar em horário de pico, saia com bastante antecedência, pelo menos 3h ou 2h30 antes do voo.

*Estão sendo disponibilizadas 2 linhas de transporte público (ônibus) com tarifas a R$ 2,30, saindo de Natal. A linha “S” que passa pelos bairros da Cidade Alta (Centro) e Alecrim e a linha “R”, que passa no shopping Midway Mall e na Av. Salgado Filho, melhor opção para quem está na zona Sul, apesar de não chegar até esta parte da cidade, sendo necessário pegar duas conduções. O serviço é feito pela empresa Trampolim. Para quem sai de São Gonçalo tem ainda outra linha, a “W”, que funciona como uma circular e custa R$ 2,20. Os ônibus circulam das 5h às 22h30, e estão previstos para passar a cada 15 minutos. Pelo menos, hoje, isso realmente aconteceu.

* O táxi para quem sai da zona Sul de Natal para o aeroporto fica entre de R$ 105 a R$ 110. Atenção, durante o trajeto a mudança de bandeira 1 para bandeira 2, quando o veículo passa de um município para outro. Já quem sai do aeroporto para a zona Sul pode pagar um pouco mais barato, entre R$ 80 a R$90, a tarifa custa R$ 2 por km. A diferença de preços se deve porque os taxistas de Natal só podem atender clientes de Natal e os de São Gonçalo, só saindo do município.

*Para quem optar por translado de agência de viagens, o preço médio deve ser de R$ 40. Há muitas agências que oferecem o serviço, inclusive, o cliente pode contratar no próprio aeroporto, ao desembarcar.

*A Inframérica dispõe de site e aplicativo informações sobre o aeroporto, horários de voos e dados úteis para os passageiros, como informações sobre aluguel de carro, taxi, transportes para chegar ao aeroporto, download do guia do passageiro, contatos dos órgãos públicos: www.natal.aero 

*Ao comprar passagens, algumas companhias aéreas, como a TAM, ainda apresentam em seu site o nome aeroporto Augusto Severo. Mas nenhuma operação de voo civil será mais feita por lá, exceto delegações durante o período da Copa do Mundo.

Hoje o dia foi super movimentado no aeroporto e o início das operações atraiu muitos curiosos e, é claro, toda a classe política do estado, que queria ganhar visibilidade com o empreendimento. Entrevistei muita gente, nas mais diversas situações, e de verdade, ouvi mais elogios do que críticas.  Também acredito que o aeroporto irá valorizar bastante e atrair investimentos à zona Norte de Natal e os municípios ao Norte, que sempre foram menos privilégios e menos investimentos do que o sul.

Curiosos acompanhando o primeiro voo do lado de fora, pois o novo aeroporto não tem mirante
Curiosos acompanhando o primeiro voo do lado de fora, pois o novo aeroporto não tem mirante

Eu acredito que com o tempo as pessoas vão se acostumar com a novidade. Respeito todas as opiniões divergentes e entendo as razões, mas sinceramente acho que os potiguares tiveram muito tempo para se posicionar e tomar medidas com relação ao empreendimento, mas só vieram atentar para isso nos 45 minutos do segundo tempo. Quem tiver opiniões e impressões diferentes, pode deixar nos comentários, desde que seja com respeito.

Fotos: Karla Larissa


Comentários

  • Pingback: Vai ter Copa! Saiba como será o Mundial em Natal-RN | Compartilhe Viagens()

  • Maria de França

    Gente alguém sabe qual ônibus eu pego do aeroporto SGA para a rodoviária?

  • Lilica

    …NAO MELHOROU EM NADA, essa “coisinha de Aeroporto” só o Bolso do Político dono dessas Terras…sim porque isso tem cheiro de politicagem…:( só dificultou o acesso, principalmente dos pobres que se enforcam no cartão de Credito para viajar de avião rsrs…como sempre, nada se resolve nesse Estado…que continuam com a politica-podre do RN…Bando de Espertos e Oportunistas!