Com R$ 1.105, para onde você viajaria de avião no Brasil? Com esse dinheiro eu conseguiria fazer duas vezes o trecho Natal-São Paulo ida e volta, no caso de uma “Mega Promo”. Mas, na tarifa comum, daria apenas para uma única vez. Pois, com esse mesmo valor, comprei NOVE trechos para conhecer sete países da Ásia. Sim! Finalmente, “fechamos” nosso roteiro de três meses pelo Sudeste Asiático e países vizinhos.

Quando estava pesquisando sobre o planejamento de uma Volta ao Mundo, li em algum blog, que para organizar uma viagem como essa era preciso traçar uma estratégia quase militar. E é bem por aí.

Ao iniciar o planejamento, você pensa nos países que quer conhecer e idealiza mil coisas, mas na prática a teoria é outra, e é preciso adequar seu roteiro ao seu orçamento! Foi assim, que tivemos que cortar o Japão do nosso roteiro na Ásia. Uma pena, pois é o país número 1 da Bucket List de Fred Santos. Mas é também um país caro com um visto burocrático, então, infelizmente, muito infelizmente, ficará para uma próxima.

Mas vamos falar do que ficou dentro do roteiro. Bem, a passagem de Volta ao Mundo que compramos tem como base na Ásia, Cingapura, e só. As outras passagens tivemos que comprar em separado em companhias de low cost.

Por sorte, existem várias opções de voos baratos na Ásia, mas quando digo barato, é barato mesmo. Tipo, às vezes, até de “graça” (pagando apenas a gasolina e taxa de aeroporto), em algum trecho, no caso de ida e volta. Mas, para conseguir os melhores preços é preciso paciência, muita paciência e flexibilidade.

Paciência para testar mil possibilidades de datas e trechos e flexibilidade para mudar seu roteiro idealizado para o que for conveniente, ou seja, o mais econômico.

E assim, passei quase um mês testando todas as possibilidades dentro do período disponível que tinha, anotando as melhores ofertas. Mas bobiei e dancei. Depois que tinha conseguido preços incríveis, no dia da compra, os mesmos trechos já estavam custando outros valores, bem mais caros. Em se tratando de companhias de low cost a regra básica é: seguro morreu de velho. Então, encontrou uma boa tarifa, compre logo! Inclusive, uma das passagens na hora que estávamos comprando, em questão de minutos, já não estava disponível o valor promocional e aí tivemos que comprar para o dia seguinte. Outra dica: comprou as passagens, não olhe mais o site da companhia porque é capaz de ter raiva com uma promoção posterior!

Diante de toda situação, tivemos que testar outras possibilidades e no fim das contas conseguimos equilibrar os valores aos anteriores e não sairemos tanto no prejuízo.

As companhias

Existe realmente muitas opções de companhias de low cost na Ásia, mas preferi ficar com as mais conhecidas e confiáveis: Jet Star e Air Asia. Na verdade, na Jet Star será apenas um trecho, o resto na Air Asia, que segundo li, em vários lugares, é a melhor low cost da região. Para procurar os melhores preços, ia em sites como Edreams, Kayak, Skyscanner, que são sites de busca de voos baratos e também nos sites das próprias companhias, até porque os valores da Air Asia, por exemplo, não aparece nesses sites buscadores.

A Air Asia é quase sempre a low cost com o melhor custo benefício
A Air Asia é quase sempre a low cost com o melhor custo benefício

Como em toda companhia de low cost, o preço da passagem é só o chama e, além dele, serão embutidos muitos outros valores, como as taxas, claro, as bagagens extras, o assento, o seguro,taxa para usar o cartão de crédito para o pagamento e até para estenderem tapete vermelho na sua chegada! Acreditem!

Nós só pagamos as taxas obrigatórias e a bagagem extra, pois a tarifa inclui apenas 1 bagagem de mão com 7kg. E vamos combinar que não dá para dar a Volta ao Mundo com apenas 7kg! Mesmo assim, os preços ficam muito em conta, muito diferente da realidade das passagens brasileiras.

Uma dica importante: os voos mais baratos saem de Kuala Lumpur, capital da Malásia. E para conseguir, as melhores tarifas, iremos passar pela cidade três vezes! Algumas delas, não iremos nem sair do aeroporto. Outra coisa que fizemos, foi optar por alguns voos noturnos. Nesses dias, tiraremos um soninho (se conseguirmos) nos aeroportos mesmo, mais uma tática de economia.

O aeroporto de  Kuala Lumpur será nosso hostel por algumas noites
O aeroporto de Kuala Lumpur será nosso hostel por algumas noites

O Roteiro

Agora vou deixar de arrodeio e apresentar a vocês nosso roteiro, pelo menos, os trechos aéreos, na Ásia:

Cingapura – 17/04 a 20/04

Filipinas – 20/04 a 08/05

Malásia – 08/05 a 14/05

Tailândia e Camboja – 14/05 a 25/06 (Nesses países há um trecho comprado que vai de Krabi a Bangkok, que está marcado no dia 25/05. Então serão 11 dias no litoral da Tailândia. Os outros trechos na Tailândia e no Camboja serão feitos por terra ou mar. Deixando assim, posso também dar um pulinho no Laos).

Malásia – 25/06

Indonésia (Bali e Gili Islands) – 26/06 a 04/07

China (Hong Kong, Macau e Pequim) – 04/07 a 14/07 (Acabamos ficando com pouco tempo na China, infelizmente, mas foi a opção que tivemos para pegar passagens promocionais. Outro detalhe: ainda não temos a passagem Hong Kong – Pequim e Pequim– Singapura, pois tiraremos o visto chinês em HK. O trecho HK – Pequim, provavelmente, será feito de trem).

Cingapura – 15/07

Vejam que não está tudo fechadinho, há ainda muitos trechos por terra, mar e ar a serem comprados dentro dos países, mas quisemos ficar um pouco livres também para definir parte da nossa rota quando chegarmos lá.

Regras de Bagagem

Bagagem de Mão (incluída no preço da passagem)

AirAsia:    56cm X 36cm X 23cm <= 7kg

JetStar 1:  56cm X 36cm X 23cm <= 7kg (Mala rígida)

JetStar 2: 114cm X 60cm X 11cm <= 7kg (Mochila)

Taxas

Bagagem extra de até 15 kg

Na Jet Star – 13 dólares

Na Air Asia – varia de acordo com o voo, pagamos entre 8,59 dólares até 12 dólares.

Cartão de crédito – para pagarmos as passagens com nosso cartão de crédito, pagamos uma taxa de pouco mais de 5 dólares até pouco mais de 6 dólares.

E aí? O que acharam do nosso roteiro? Tem dicas de lugares para conhecermos nesses países? Divida com a gente!! Comente!! 

 


Comentários

  • 3 meses na Ásia??? Pagando 500 doletas com voos??? Que demais!!!

    Não sou adepto desse planejamento antecipado, mas certamente vcs farão uma economia gigantesca.

    Bjksss

    • Sim, Guilherme!! 500 dólares pelos nove voos. Preferi comprar a maior parte para que pudéssemos conhecer todos os países que desejamos, mas no roteiro ainda tem brechas para visitar um ou outro país. E com antecedência pegamos várias promoções!!

      Não vejo a hora de embarcar! 😀