Ver nosso apartamento vazio deu um aperto no coração.
Ver nosso apartamento vazio deu um aperto no coração.

Faltam 6 dias para embarcarmos para nossa Volta ao Mundo e esta última semana está sendo de transição entre a nossa velha vida e a nova. Na semana passada, fizemos a mudança do nosso apartamento e distribuímos nossas coisas nas casa das nossas mães e da minha irmã. Desde a última quinta-feira, estamos na casa da mãe de Fred e tudo que precisamos cabe dentro de uma mala.

Ao fechar a porta do nosso apartamento e ver ele todo vazio, pela primeira vez, senti um aperto no coração. Naquele dia, tive a certeza de que essa não será apenas uma viagem, mas um marco de um novo início e não faço ideia aonde iremos chegar.

Ontem entregamos as chaves na imobiliária e mesmo nossa viagem tendo a duração de 7 meses, teremos que alugá-lo por um ano, pois não é possível fazer um contrato menor. E ainda não pensamos como será na volta. E nem quero pensar. Quero aprender, finalmente, a viver um dia de cada vez!

Esta semana, também estamos nos desligando dos nossos trabalhos, da nossa empresa e dos colegas de profissão que fizemos ao longo dos anos. Além de resolver toda a burocracia que isso implica.

Também esta será a semana de fazer as mochilas de nos despedirmos (tomarmos aquela saideira) dos amigos e familiares. E, por fim, participarei ainda da última atividade do projeto social que faço parte antes da viagem, com a entrega da Páscoa.

Até aqui, estou conseguindo me manter calma e espero conseguir me manter assim até o dia do embarque. Amanhã, faço a minha última aula de yoga, que tanto tem me ajudado a controlar a ansiedade, que já é comum antes de qualquer viagem, imagina antes de uma Volta ao Mundo.

Por fim, tenho pensado muito esses dias sobre nossa decisão e cheguei a uma conclusão: a nossa Volta ao Mundo não será, de forma alguma, uma fuga, mas um encontro. Um encontro com o novo. Novos lugares, novas pessoas, novas formas de ver a vida e de viver.

 

 

 

 

 

 

 

 


Comentários

  • Olha, faço uma idéia… Das coisas mais difíceis, desapego e mudança. Vai fundo, tem muita coisa além da nossa zona de conforto!

    • Obrigada Pati. E dizem que a diversão começa quando saímos de nossa zona de conforto, então, vamos lá! 🙂

  • Incrível, estou na torcida por vocês! Abraços

    • Muito obrigada, Rafael!! Estamos muito felizes! 🙂

  • Sei bem como é esse sentimento Karla, apesar de já ter mudado de três países diferentes, quando você ver sua casa vazia, lugar onde viveu momentos tao especiais, dá um apertinho no coraçao sim. Mas o que vem depois é tanta alegria, tanta descoberta, tanta coisa boa que você se dá conta que realmente valeu a pena!
    Tô torcendo por vocês!!
    Um abraço

    • Oi Laise, muito obrigada pelo apoio!! Sei que virão muitos momentos felizes sim, inclusive, aí na Austrália!! 🙂

  • APROVEITE! Eu acho que vai ser uma experiência maravilhosa, que muita gente gostaria de fazer mais não tem coragem. Eu também quero!! HAHAHA 🙂

    • Vá anotando todas as dicas e comece organizar a sua também! 🙂