Para mim, os lugares são feitos pelas pessoas e as pessoas fazem os lugares. É, por isso, que meus países favoritos são aqueles que têm um povo alegre, simpático e hospitaleiro. E, além dos locais, as pessoas que encontramos na “estrada” também fazem toda a diferença em uma viagem. E são elas que fazem a saudade aumentar.

Os nossos melhores momentos de viagem foram aqueles acompanhados de gente bacana. Em nosso caminho tivemos muita sorte de encontrar pessoas muito, muito especiais. Alguns, tiveram passagem rápida em nossa vida, outros, são amigos que ficarão.

Conheça agora nossos companheiros de viagem ao redor do Mundo:

Inglaterra

No início da viagem eu ainda tinha tempo de postar quase que diariamente e já tinha apresentado nossos companheiros de viagem em Londres, como a carioca Lu. Veja aqui.

Filipinas

As Filipinas foi um dos países que mais conhecemos outros viajantes, estávamos o tempo todo viajando com muita gente. Como contei no post 10 momentos mais marcantes da nossa Volta ao Mundo em Port Barton conhecemos o canadense Blair Sholefield, o canadense que eu chamada de o cara de Gangnam porque ele mora lá na terra do Psy. Blair é uma figura, engenheiro civil, largou tudo para montar a sua própria agência de viagens na Coréia do Sul e viver como sempre sonhou. Conhece 120 países e ajudou muito a gente no decorrer da viagem, com dicas especialíssimas. Com um amigo desse, quem precisa de Lonely Planet? E já temos data para reencontrá-lo, pois ele trará um grupo de turistas o próximo ano para Copa do Mundo e Natal já está no roteiro!

O casal que estava acompanhando a gente em Port Barton é o canadense Jérémie e a coreana Jiin, que agora vivem no Vietnã. Com os três, tivemos momentos memoráveis, muitas histórias para contar.

Com Jim, Jeremy, Blair e Fred
Com Jiin, Jérémie, Blair e Fred

Foi nas Filipinas que também conhecemos o queridíssimo Luis Flox, aquele que depois nos encontramos em Bali. Falo mais dele adiante.

Malásia

Na Malásia decidimos fazer Couchsurfing e foi lá onde encontramos a nossa “anja” Jasmine. Ela não só nos recebeu muito bem, ensinando tudo sobre a cidade, levando a gente para explorar a culinária da Malásia (malaia, indiana e chinesa), Yumyyy!, como teve o maior cuidado quando eu adoeci. Ainda voltamos a ficar na casa dela uma segunda vez (ela foi nos buscar no aeroporto e tudo mais) e por uma completa coincidência do destino viajamos juntos para Hong Kong, o que além de muito divertido, foi uma mão na roda, pois ela fala chinês! Acho que não tem um dia que a gente não lembre da Jasmine, queremos muito reencontrá-la seja na Ásia, no Brasil ou no Mundo.

Nossa anja Jasmine
Nossa anja Jasmine

Myanmar

Também já contei no post dos 10 momentos mais marcantes sobre a inglesa Kelly, com quem viajamos em Bagan, Myanmar. Passamos dois dias com ela, que mais pareceram uma semana, de tão intensos. A Kelly é um doce de pessoa e viaja sozinha por esse Mundo todo, só morro de pena porque não tenho mais o email dela, que estava no meu bloquinho que perdi nos EUA e ela não tem redes sociais. Se alguém no Mundo conhecer a Kelly, me avisa, porque tenho fotos dela para enviar.

Quem souber do paradeiro de Kelly, preciso enviar esta foto!
Quem souber do paradeiro de Kelly, preciso enviar esta foto!

Indonésia

Ah Bali!! Que dias foram aqueles. Como contei no outro post também, as pessoas que nós encontramos em Bali fizeram toda a diferença: Luis e Nick, Fernanda e Nancy e Mário Bali. Guardem esses nomes, pois tenho muitas histórias deles. Luis trabalhava com segurança de trabalho para uma grande multinacional, largou tudo e está em um ano sabático. Neste momento deve estar em uma ilha maravilhosa da Ásia. Ele também é ator e um sonhador. Conversar com Luis faz olhar o Mundo com olhos, gente que vale a pena ter sempre por perto. E por causa dele conheci o Nicky, a personificação da alegria. Com ele, não tem tempo ruim, é só preparar o sorriso que a diversão ele garante. Nicky continua trabalhando na Austrália e, em breve, irá encontrar Luís na Índia! Ah! Como eu queria ir.

No templo balinês com Luis e Nicky
No templo balinês com Luis e Nicky

A goiana Fernanda e argentina Nancy são jumpers, como elas mesmo se definem. As duas moravam juntas na Irlanda, voltaram aos seus países, mas estão sempre viajando juntas. A Fê já tem mais de 50 países carimbados, diz que está só checando tudo para ver por onde vai querer viajar de fato. Entre as loucuras da Fernanda, ela foi a Índia exclusivamente para ver o Taj Mahal. Mas o melhor de tudo é que ela não usa como desculpa o fato de só ter 1 mês de férias para deixar de conhecer os lugares que sonha!

Na mesma pose com Nancy e Fernanda
Na mesma pose com Nancy e Fernanda

Se meu pai não fosse guia de turismo, eu diria que Mário Bali é o melhor guia do Mundo, mas certamente é o melhor de Bali. Com ele não há como não gostar da ilha, depois dedicarei um post especial sobre ele. Mas quem tiver de viagem marcada para Bali, pode encontrá-lo no Facebook.

Austrália

Na Austrália fomos recebidos em Sydney pela baiana arretada com sotaque espanhol, Laise Nascimento e seu namorido Gerard March. Os dois são cidadãos do Mundo e, apesar de, estarem morando uma temporada na Austrália tem o coração dividido entre o Brasil e a Espanha. Laise assina o blog Viaje com a Gente que tem tudo sobre a Austrália e outros países.

Laise e Gerard, o casal simpatia
Laise e Gerard, o casal simpatia

E no pior hostel que já ficamos pelo Mundo, em Brisbane, conhecemos a galera mais louca e divertida da viagem: os alemães Oliver e Nicky, a francesa Justine e o paquistanês Mohsin. Que desde a primeira hora nos receberam muito bem e com eles tomamos muitos “bons drinks”.

Com a galera louca de Brisbane
Com a galera louca de Brisbane

Em Melbourne conhecemos a australiana Brigette, amiga que a irmã de Fred tinha feito na Alemanha. Um linda que esperamos que um dia venha ao Brasil. E também a potiguar Carla Cecília, que está vivendo na austrália pelo programa Ciência sem Fronteiras. Cecília em breve deverá conferir se a propaganda que fizemos da Tailândia confere!

A australiana Brig
A australiana Brig

Europa

Na Europa foi onde estivemos mais cercados de boas companhias. Estávamos o tempo todo sendo muito bem recebidos e paparicados (não é a toa que voltei mais gordinha). Na Holanda, ficamos na casa da Mara Nogueira, prima de Fred, e seu namorido holandês Jeroen Dubois. Ficamos quatro dias lá com o árduo trabalho de degustar queijos e cervejas holandesas e encantados com a beleza de Amsterdã! Mara providenciou até um bolinho de aniversário antecipado para Fred.

Com Mara na Heineken Experience, em Amsterdã
Com Mara na Heineken Experience, em Amsterdã

Depois na Bélgica, foi a vez do casal potiguar Vanessa e Leonardo nos receber. Ele já tinha estudado comigo e com Fred (apesar de lembrar só de Fred!) no IFRN e na UFRN e logo que soube que estávamos pelo Mundo nos convidou para dar um pulinho em Bruxelas. E ela nos conquistou desde o primeiro dia e fez até cuscuz para mim (Cuscuz era o número 1 nas coisas que sentia falta do Brasil)!!!!!! Com eles, fomos a Gante e Bruges, onde comemoramos o aniversário de Fred.

Com Leonardo e Vanessa em Bruxelas
Com Leonardo e Vanessa em Bruxelas

E olha que legal o vídeo que eles fizeram dessa viagem:

Na Espanha foi a vez de abusar da boa vontade da minha prima Suzy Borges, do marido dela Jordi e principalmente da filhinha, Laia, de quem tomamos o quarto! haha Isso porque já tínhamos ficado na casa deles em Barcelona o ano passado, mas nós amamos tanto essa família e também Barcelona que resolvemos voltar! E desta vez ainda tivemos aulas de castelhano com Laia, que com 3 anos já é poliglota! E que delícia era ouví-la dizer: Chiiiicoooss!! Com eles, conhecemos também a Costa Brava e a vinícola da Freixenet.

A família catalã mais querida: Suzy, Laia e Jordi
A família catalã mais querida: Suzy, Laia e Jordi

Em Barcelona ainda reencontramos Leti e Roi, o casal figura que tínhamos recebido pelo Couchsurfing em Natal no início do ano.

Com Suzy, Leti e Roi
Com Suzy, Leti e Roi

Em Madri tivemos o prazer de conhecer os amigos de Luis (diga se não é um querido?). Euría e o Jorge já estão guardados no nosso coração também e convidadíssimos para vir na caravana que vou organizar Espanha-Natal.

Euría e Jorge, amigos de Luis, agora, nossos também
Euría e Jorge, amigos de Luis, agora, nossos também

Na Itália conhecemos o argentino Estéban que estava em um período sabático pela Europa e a alemã Paula. Com eles, tivemos um dia super divertido em Lucca.

Estéban e Paula, nossos companheiros em Lucca
Estéban e Paula, nossos companheiros em Lucca

E em Milão, Itália, recebemos o convite de Damares Lombardo, do blog Keviagem. Damares é uma fofa sempre mantínhamos contato online e quando estávamos na Itália fez questão de nos receber na casa dela. Lá, tivemos o luxo de ter um jantar preparado por um italiano! Quer dizer o Nick, marido dela, fala para todo mundo que é baiano e imita o sotaque e tudo mais! E ainda tiveram a Sofia, a filha dela, e a biju, a maltês mais fofa!

Damares já era uma querida, agora está no coração
Damares já era uma querida, agora está no coração

Quando chegamos na Alemanha, foram cinco dias de mimos! Em Munique, ficamos hospedados na casa da prima de Fred, Leslie, que já está no país há quase 20 anos, o marido Mathias e o filho deles Matthaus. Leslie transformou a casa dela em um hotel 5 estrelas para nos receber (com direito a toalha arrumada em cima da cama)! E bateu muita perna com a gente indo até aos castelos de Fussen, o que foi mais ou menos como eu levar alguém de Natal a Recife e voltar em um mesmo dia. Fora que ela é uma comédia e a gente se acabava de rir.

Com Leslie no castelo de nome impronunciável, Neuschwanstein
Com Leslie no castelo de nome impronunciável, Neuschwanstein

E no final estivemos com a alemã mais brasileira que eu conheço, a garota de Berlim, Juliane Boll, que também tínhamos conhecido pelo Couchsurfing em Natal no início deste ano. Juli não só abriu as portas do quarto dela para a gente, como preparou e executou um roteiro completo em Berlim com a gente! Não tivemos trabalho nem de pensar e conhecemos lugares incríveis. Com ela, também fomos para a balada de despedida de Volta ao Mundo! E ainda conhecemos o irmão dela, Alex e a amiga Sarah, os dois muitos simpáticos, nos acompanharam em diversas ocasiões pelas ruas de Berlim. Juli já não é mais uma amiga é quase uma irmã.

Com a garota de Berlim, Juli Boll
Com a garota de Berlim, Juli Boll

Com tanta gente especial cruzando nosso caminho não tem como não morrer de saudades de uma viagem como essa. Ainda bem que temos as redes sociais para manter contato e planejar os próximos reencontros!! Todos já garantiram um lugar em nosso coração e memórias!


Comentários

  • Damares Lombardo

    Larissa, foi um prazer recebe-los, vocês são muito gracinhas, fiquei muito feliz em participar dessa viagem maravlhosa, pois este é também um dos meus sonhos, um dia, quem sabe. Mas o mais bacana mesmo, foi a experiência que vocês levaram na bagagem da memória e do coração, o que com certeza ajudou a aprimorar ainda mais os bons valores e principios que vocês já tinham. O que faz nossa vida ser melhor, são as pessoas que nos circundam, e foi o que vocês vivenciaram com várias culturas e pessoas diferentes.
    Um grande abraço e espero reve-los em breve por aqui na Europa.
    Damares/Itália/Milão

  • Leslie Nowak

    Foi um prazer enorme poder ter estado com vocês dois aqui!!! Adoramos e espero que da proxima vez passem mais tempo para poder passear mais….beijos e que Deus esteja sempre a protejer esse casal lindo…muito sucesso desejamos para vocês

  • Leslie Nowak

    Seu blog esta perfeito amei!!! ! parabéns