Roterdã: a cidade dos prédios modernos e futuristas na Holanda

Por Mara Nogueira
(Residente em Amsterdã desde 2011)
Roterdã é a segunda maior e mais importante cidade dos Países Baixos, situada na província da Holanda do Sul, às margens do rio Mosa. Por seu porto marítimo, que por muito tempo foi o maior do mundo, hoje o maior e mais importante da Europa, Roterdã é considerada a “Porta da Europa”. A cidade leva este nome devido a uma represa, ligada ao Rio Mosa, de nome Rotte, onde a cidade foi fundada.
Mara Nogueira no Markthal, em Roterdã
Mara Nogueira no Markthal, em Roterdã
Em maio de 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de invadir a França, os nazistas invadiram Roterdã e bombardearam a cidade, a deixando praticamente devastada. Vários prédios históricos e o antigo centro foram destruídos. Por este motivo, Roterdã não possui centro histórico, e após a guerra ela começou a se reconstruir e se reinventar. Hoje, totalmente renascida, é repleta de prédios modernos e futuristas. Os mais conhecidos são as casas cúbicas, a Ponte Erasmo e o Markthal, um grande mercado inaugurado em outubro de 2014, onde funciona uma espécie de feira, possuindo também restaurantes e lojas variadas.
As Casas Cúbicas, ao fundo
As Casas Cúbicas, ao fundo
Conhecida também por ser a cidade do teólogo e humanista Erasmo, Roterdã esbanja cultura, arte, design, estilo, e uma arquitetura de referência mundial, misturando o novo com o velho, ao mesmo tempo que oferece muitas áreas verdes e parques.
Em 2001, Roterdã, juntamente com a cidade portuguesa do Porto, foi eleita a Capital Europeia da Cultura.

Continuar lendo Roterdã: a cidade dos prédios modernos e futuristas na Holanda