Pequena Experiência no Outback: Alice Springs, MacDonnell Ranges, Kings Canyon e Uluru-Kata Tjuta-National Park

Eu estive viajando pelo Outback por duas semanas de Cairns a Adelaide. Entretanto, eu sei que nem todo mundo tem tempo para viajar por duas semanas nesta paisagem de tirar o fôlego. As partes mais importantes com mais atrações turísticas são definitivamente acessíveis por Alice Springs. Eu sei que algumas pessoas voam para Alice Springs para ter uma impressão do Outback. Neste post, quero dar mais detalhes do que fazer em volta Alice Springs e no Uluru-Kata Tjuta-National Park. Recomendo fortemente alugar um carro em Alice Springs e fazer o tour por conta própria. Primeiro, é muito mais barato do que fazer um tour e segundo, você estará mais independente e pode ficar mais tempo no lugar que você preferir. Se você for alugar um carro, veja as condições e tente alugar um carro 4X4 para explorar o MacDonnell Ranges e aproveite mais o Outback.

Do meu roteiro no Outback para duas semanas, esta é a area de  Alice Springs, MacDonnell Ranges, Kings Canyon e Uluru-Kata Tjuta-National Park, que fiz entre os dias 5 e 10 da viagem. Minha recomendação para uma viagem de 6 dias está no mapa abaixo:

 

Continue lendo este post:

Roteiro de 7 dias no Outback

Dia 1

Piscina relaxante em Alice Springs
Piscina relaxante em Alice Springs

Depois de chegar em Alice Springs de carro ou de avião, conheça a cidade um pouco melhor e explore alguns lugares da cidade, dependendo de quanto tempo você tem. Para saber onde ficar e o que fazer em Alice Springs, leia o “Dia 5” do meu roteiro completo no Outback:

http://compartilheviagens.com.br/roteiro-no-outback-australia-de-cairns-a-adelaide-em-2-semanas/6/

Dia 2

Bate-volta de Alice Springs para o East MacDonnell Ranges. Dependendo de quantas atrações e qual a distância você planejou andar aqui, você irá precisar de um dia inteiro para visitar o East MacDonnell Ranges.

Que lindo e remoto pedaço de terra! Como o East MacDonnell Ranges está mais distante do Uluru não é tão visitado quanto o West MacDonnell Ranges, mas com certeza é tão bonito quanto! Se você prefere estar sozinho no Parque Nacional e não quer ver ninguém, exceto o seu companheiro de direção, você estará perfeitamente bem no East MacDonnell Ranges! Durante todo o dia, nós visitamos os lugares lá, e  só vimos um único carro no nosso caminho de volta a Alice Springs! Assim sendo, por favor, esteja de volta a Alice Springs antes do pôr do sol  e diga a alguém com antecedência que você irá visitar o East MacDonnell Ranges naquele dia.

Principais atrações

  • Emily Gap: fenda em uma formação rochosa ao longo da rodovia com poça depois de fortes chuvas. Nós não pudemos nadar lá, mas mesmo seco é fascinante! Com rochas com pinturas aborígenes representando animais na trilha Caterpillar, associada com a história do Aboriginal Dreaming (os primeiros aborígenes). Durante a temporada de chuvas com chuvas fortes, não é possível acessar as pinturas.

Pintura Rupestre no Emily Gap
Pintura Rupestre no Emily Gap

  • Jessie Gap: Outra fenda com uma pintura aborígene na rocha de um Emu que é facilmente acessada na temporada seca.

Jessie Gap
Jessie Gap

  • Corroboree Rock: Um lugar sagrado para os aborígenes, já que diferentes tribos se encontraram nesta essa rocha para sua história e conhecimento. Tem uma caminhada de 15 minutos, em volta da rocha, com a explicação ao longo do caminho. Se você tiver sorte, você poderá ver um grande réptil que pode ter até 2,5 metros!!! Eles afirmam que você não deve se assustar com o réptil porque ele não vai machucá-lo nem nada. Entretanto, eu fiquei feliz em não encontrar nenhum. ^^ Por favor, não suba nas rochas, já que para os aborígenes, elas são como igrejas para outras religiões. E quem escalaria um altar?]
  • Trephina Gorge Nature Park: estrada “unsealed” facilmente acessível até a seção T, onde você pode seguir o caminho  para John Hayes Rockhole ou Trephina Gorge. Ao longo do caminho, facilmente acessível, está a mais larga Ghost Gum Tree no  East MacDonnell Ranges, que tem cerca de 300 anos.  

Maior Ghost Gum Tree no East MacDonnell Ranges
Maior Ghost Gum Tree no East MacDonnell Ranges

  • John Hayes Rockhole é apenas acessível com um bom e alto 4X4! Nós fomos com o nosso 4X4 e foi tudo bem. Entretanto, caso você não seja um motorista experiente de 4×4, eu não recomendaria esta rota.
  • Trephina Gorge: bonito desfiladeiro com duas possibilidades de caminhos para explorar:

Rim Walk no Trephina Gorge Nature Park
Rim Walk no Trephina Gorge Nature Park

  • Rim Walk que fiz em cerca de 30 minutos ida e volta, incluindo parada para fazer fotos ao longo da beira do cânion e retornar ao longo do leito do rio (veja antes de você sair se você pode retornar por lá ou se o desfiladeiro está cheio de água!). Voc
    e também irá encontrar algumas poças ao longo do caminho onde você pode nadar, então, leve roupa de banho.
  • River Bed Walk – uma caminhada fácil de 20 minutos, ida e volta

Também é possível visitar a cidade fantasma Arltunga ou o sítio aborígene N’Dhala Gorge com pinturas rupestres. Entretanto, você irá precisar de boas habilidades para dirigir e de um 4×4 alto. Para o nosso carro, as estradas eram muito arenosas e podíamos atolar facilmente….então, decidimos voltar para Alice Springs antes de termos que andar o caminho de volta para conseguir alguma ajuda.

Eu provavelmente amaria visitar Arltunga, já que foi o primeiro assentamento real na Austrália Central devido a corrida de ouro. Mas como eu sempre digo: “Você deve sempre deixar algo para voltar em outra visita”. ^^

Continue lendo este post:

Roteiro – Dia 3 

West MacDonnell Ranges (Tjoritja)

Como já tínhamos feito um bate-volta para East MacDonnell Ranges no dia anterior, nós sabíamos o que esperar do nível de água nos desfiladeiros e poços. Entretanto, nossas expectativas foram surpreendidas pela beleza dos lugares estonteantes do Weast MacDonele Ranges (Tjortija). Recomendo fortemente sair cedo neste dia e aproveitar para tomar banho e relaxar nos poços d’água. Como está área do Outback é bem famosa, você irá encontrar ao longo do caminho uma placa “Red Centre Way” com um mapa das principais atrações ao longo do caminho.

Red Centre Way
Red Centre Way

Principais atrações

  • Simpsons Gap (Rungutjirpa): uma fenda na formação rochosa com um bonito reflexo das falésias na água; rock-wallabies pulando em volta nas rochas e brincando uns com os outros – tãoooo fofo!
  • Standley Chasm
    Standley Chasm

    Standley Chasm: propriedade privada, custa 15$ por adulto. Este é o lugar do “Dreaming”, pois é uma fenda entre as rochas devido a uma rachadura e o fluxo do rio por  anos e anos. Você irá encontrar placas interpretativas sobre a flora e a fauna e o próprio Chasm, incluindo uma história do Dreaming (antigos aborígenes).

  • Ellery Creek Big Hole (Udepata): Nós tivemos várias recomendações dediferentes pessoas para ir ao Ellery Creek Big Hole para nadar em uma boa água e aproveitar a paz da natureza e os arredores das falésias. Quando nós chegamos e nadamos lá, foi ainda mais bonito do que oesperado! Eu nadei todo o caminho até o fim do riacho onde a água fica muito rasa para nadar e eu estava completamente sozinha, só com muitos pássaros e seus cantos ecoando das paredes …Não é recomendável pular dos penhascos porque tem grandes rochas embaixo da água que você não pode ver! Então, por favor, não pule dos penhascos, uma vez que você pode bater em uma dessas rochas!

    Ellery Creek Big Hole
    Ellery Creek Big Hole
  • Serpentine Gorge: Nós não fomos ao Serpentine Gorge, já que a rodovia estavam em condições tão ruins que não estávamos seguros se poderíamos voltar sem problemas e decidimos ver uma atração a menos e aproveitar outra por mais tempo, neste caso, nós fomos nadar no Ormiston Gorge.

Ochre Pits e todas as suas cores
Ochre Pits e todas as suas cores

  • Ochre Pits: The Ochre Pits brilha todo tipo de cores do arco-íris a luz sol. Pessoalmente, eu não sabia sabia quantas cores ocre diferentes existem! É impressionante e agora posso entender totalmente melhor como os aborígenes podiam pintar e colorir os arredores.

Ormiston Gorge
Ormiston Gorge

  • Ormiston Gorge: Um desfiladeiro deslumbrante cercado por montanhas o que dá uma atmosfera espetacular enquanto nada nos poços d´ água, você irá se sentir inteiramente no paraíso. Eu quase gostei de nadar no poço de Serpentine Gorge mais do que em Ellery Creek Big Hole.

Glen Helen Gorge
Glen Helen Gorge

  • Glen Helen Gorge: Aqui você pode encontrar um pouco mais de infraestrutura com um bom restaurante para comer um almoço delicioso ou relaxar com uma xícara de chá a tarde. Além disso, próximo de onde você pode recarregar as baterias do seu corpo, você pode abastecer o carro também. É um lindo desfiladeiro que você pode chegar depois de seguir as indicações caminhando e atravessando o rio, atingindo um poço de água agradável, onde você pode nadar.
  • Redbank Gorge: Nós não tivemos tempo de visitar o Redbank Gorge também já que ainda tínhamos que dirigir algumas horas para chegar ao Kings Canyon naquele dia. Eu escutei de outros viajantes que vale a pena visitar Redbank Gorge. Algumas pessoas ficam no Glen Helen Gorge  e continuam sua viagem no dia seguinte. Provavelmente, eu teria feito isso também se tivesse mais tempo.
  • Larapinta Trail: é uma trilha com 223 km de distância seguindo um caminho de Alice Springs ao Mount Sonder, ao longo do West MacDonnell Ranges. No caso de você preferir caminhar, não é tão quente, tenho certeza, é uma maravilhosa trilha. Entretanto, para aqueles que gostam de aproveitar um bonito cenário, mas não se imaginam caminhando no Outback: você poderá ver as mais bonitas paisagens de carro também.

Continue lendo este post:

Roteiro – Dias 4 a 7 

Como você provavelmente acordou cedo para fazer a trilha do Kings Cannyon, você ainda deve ter tempo suficiente para dirigir de Kings Canyon (Watarraka National Park) a Uluru-Kata Tjuta-National Park (Ayers Rock e as Olgas) no dia 4 da viagem que marca já a metade da sua Pequena Experiência no Outback! Para mais informações onde ficar em Uluru-Kata Tjuta-National Park, leia meu roteiro completo no Outback, dias 8, 9 e 10:

http://compartilheviagens.com.br/roteiro-no-outback-australia-de-cairns-a-adelaide-em-2-semanas/9/

Principais atrações no Kings Canyon (Watarraka) National Park:

Kings Canyon Rim Walk
Kings Canyon Rim Walk

  • Rim Walk: A trilha fecha às 9 horas nos dias em que são esperados pelo menos 36 ° C.  São 6km de loop, incluindo a Sotuh Wall Walk e leva em torno de 3,5 horas. A melhor hora para ir ao Rim Walk é antes do nascer do sol, então, você pode relaxar no topo do rim, assistir o sol nascer e como as rochas nos arredores do canyon começam a “acordar”, iluminar-se e brilhar na manhã de sol. Que experiência inesquecível! Essa trilha é para trilheiros experientes, em forma, já que, começa com uma subida íngreme até a beira do cânion, mas uma vez que você está lá em cima, é uma caminhada fácil com vistas incríveis do cânion, a planície em volta e os penhascos. Ao longo do caminho, você irá encontrar placas explicativas sobre a geologia das rochas, como as rochas já estiveram no nível do mar um dia e sobre a vegetação. Você irá ter a oportunidade de ir mais longe para mirantes deslumbrantes e passará por cúpulas erodidas, que pelo “Dreaming”  serão guerreiros e, portanto, é a “Cidade Perdida”. Metade do caminho, você irá aproveitar as sombras frias do “Jardim do Éden” abaixo do cânion onde você pode descansar na água.

South Wall Walk
South Wall Walk

  • South Wall Return Walk: A trilha fecha às 11h nos dias em que a temperatura mínima é de 36°C; 4,8 km ida e volta, o que leva em torno de 2h. Em caso, você não tenha muito tempo ou não queira andar a trilha toda do “rim”, você pode pelo menos fazer a South Wall Return Walk. Entretanto, eu preferi a primeira parte do que o South Wall Walk…pode ser também porque o sol já estava alto e as rochas pareciam as mesmas depois de um tempo…apesar disso, você ainda tem a possibilidade de ter uma grande visão do Northern wall of Kings Canyon e ter uma ótima vista panorâmica!
    • Kings Creek Walk: 1,5km, 45 minutos ida e volta. No River Bed Walk você não tem vistas estonteantes abaixo do cânion, mas é mais fácil para pessoas que não podem andar tanto.

 

Uluru-Kata Tjuta-National Park

Entrada do Parque: Passe de 3 dias por 24$ AUD por adulto, anual 32$ AUD por adulto, anual para residentes da Nova Zelândia 65$ por veículo; ticket de entrada disponível no portão do parque incluído livrinho do parque com as informações importantes sobre as trilhas e os mirantes; Aberto diariamente:

        • Dez, Jan, Fev, 5h – 21h
        • Março – 5h30 – 20h30
        • Abril – 5h30 – 20h
        • Maio – 6h – 19h30
        • Junho, Julho – 6h30 às 19h30
        • Agosto – 6h – 19h30
        • Setembro – 5h30 – 20h
        • Nov 5h-20h30

Que lugar mágico! Se você não acredita em Deus ou outra criatura mais elevada, você deve começar a repensar sua opinião aqui neste lugar sagrado! Uluru-Kata Tjuta-National Park é um Patrimônio da Humanidade pela Unesco onde os donos tradicionais, o povo Anangu e o governo federal australiano trabalham juntos para proteger este lugar especial e abrí-lo ao público. Eu amei poder ter uma experiência neste lugar mágico, entretanto, não tenho certeza se é correto ir lá considerando o povo Anungu e suas crenças. Eu penso que deveria ser deles para viver e não apenas para ver e tirar fotos do …Uluru e o Parque Nacional Kata Tjuta oferecem tudo para o povo Anungu viver por cerca de 22.000 anos e nos últimos 40 anos eles não podem viver mais lá porque o homem branco reivindicou olhar para ele?!  

À noite, no Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta e arredores você tem a oportunidade de ver um céu cheio de estrelas e pode ver muitas estrelas cadentes. Como eu aprendi em um free tour de astronomia no Astro Hub, estrelas cadentes são, muitas vezes, tão grandes como um caroço de milho coçando a atmosfera da nossa terra. É impressionante o impacto que um objeto do tamanho de um caroço de milho pode ter! Imagine o que você e eu podemos produzir então!!! Entretanto, enquanto eu estava lá, era tempo de lua cheia, então, as estrelas não estavam tão perfeitas para ver naqueles dias, mas eu tive sorte suficiente em uma noite de lua cheia, ea nascesse próximo ao Uluru em uma cor laranja escuro. Um momento muito especial e espiritual. No dia seguinte foram apenas 100 km de direção até Curtain Springs. Impressionante também!

Aproveite o tempo para explorar o Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta  da hora de abertura (detalhes sobre a hora de abertura em cima), antes do sol nascer até cerca de 14h. Fica muito quente durante o verão, então, relaxe na piscina em um resort, leia um bom livro ou planeje mais a viagem. No fim da tarde, cozinhe seu jantar e leve para o Parque Nacional e coma enquanto aproveita o pôr do sol impressionante no Uluru ou Kata Tjuta.   

Você irá precisar de sua tela de mosquito na maioria das áreas do parque, já que as moscas podem ficar bem irritantes voando direto para os suas orelhas, nariz e olhos! Então, compre você mesmo uma tela antes de entrar no parque nacional (melhor em Alice Springs, já que é mais barato).

Atividades gratuitas em Yulara ou Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta: 

O  centro de informação na praça da cidade de Yulara oferece ótima informação! Pegue o papel de atividades gratuitas ao redor do Yulara Resort e Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta. Eles tem tours muito interessantes de graça! Caso contrário, você pode pagar muito dinheiro em tours muito turísticos! No centro de informação tem também FREE WIFI.

  • Wintjiri Arts & Museum: abre diariamente das 08h30 às 17h; Indígenas e não indígenas artistas australianos têm uma exibição cada um, por um mês, para vender sua bonita arte neste museu.
  • Capturing the Cosmos: no Wintjiri Arts & Museum, diariamente das 14h às 15h; Um filme bem informativo “Capturing the Cosmos” do Australian Research Council Centre of Excellence for All-sky Astrophysics (CAASTRO). Como eu sou muito interessada em astronomia, eu amei o documentário sobre a pesquisa a respeito da energia escura e a tecnologia mais recente para explorá-la usada na Austrália. Depois, você pode fazer todas as suas perguntas para um astrônomo residente. Que explosão!
  • Ecology & Museum Tour: : no Wintjiri Arts & Museum, diariamente das 15h – 16h; Um guia aborígene narrará histórias nativas sobre as terras vizinhas de Anangu, a cultura aborígine e a fauna e os animais únicos do Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta. Grandes histórias e informativas para ver a natureza circundante de outro ponto de vista.
  • Mala Walk, diariamente das 8h, durante o verão ou às 10h, durante o inverno, partindo do Mala Car Park; 2km ida e volta, 1,5 horas. Visita guiada gratuita de 2 horas espetacular, por um guia aborígine ao longo do Mala Walking, narrando as histórias das pessoas históricas de Mala, mostrando os significados da arte rupestre aborígine e explicando a luta dos aborígenes nos arredores. É de abrir a mente, se você ainda não o fez, você começará a pensar sobre isso, pelo menos, a partir deste momento, se a cultura ocidental e o sistema escolar são os melhores para todos … ou se devemos deixar algumas culturas fazer o seu melhor e não interferir … destruímos nosso mundo e natureza a cada minuto, para os aborígenes sua terra é sagrada e eles se importam muito com isso! Eles fazem tudo por isso e se não interferíssemos, ficaria a mesma beleza que encontramos há 100 anos … no entanto, do jeito que é agora, ainda vai durar para os nossos netos ver?

Caverna da cozinha na Mala Walk
Caverna da cozinha na Mala Walk

  • Kitchen cave com as áreas onde os aborígenes faziam o pão e afiavam suas lanças
  • Aboriginal teaching cave with Rock painting  (Caverna de ensino aborígene com pinturas rupestres) de muitas gerações, explicando aos meninos da terra em volta, onde encontrar animais, as diferentes trilhas e plantas para encontrar animais e plantas

Caverna do ensino com pinturas rupestres no Mala Walk
Caverna do ensino com pinturas rupestres no Mala Walk

  • Problem of Aboriginal workers (Problema dos trabalhadores aborígenes) no Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta: apenas 7 trabalhadores aborígenes de 30 no Parque Nacional – como eles muitas vezes não conseguem escrever porque não aprenderam na escola ou não têm o grau necessário “apropriado” para ser empregado pelo governo
  • Há 40/50 anos atrás as transformações começaram ao redor do Uluru para que o povo aborígene não pudesse mais caçar e colher.  É um processo lento para que eles mudem, um grande problema é também a barreira do idioma e o conflito entre sua própria cultura e o estilo de vida ocidental – onde escolher e o que é melhor para eles ?!
  • Culture Center (Centro Cultural); em Uluru-Kata Tjuta-National Park perto de Uluru; aberto diariamente das 7h às 18h; o Centro de Cultura é uma ótima oportunidade para aprender mais sobre a luta dos aborígenes enquanto assiste ao filme no centro. Ele mostra como tudo começou há alguns anos e também apresenta alguns hábitos loucos de pessoas brancas – muitas vezes eles não experimentam um lugar … eles apenas vão, tiram uma foto e saem de novo … o documentário se passa há alguns anos, quando o principal foco de Uluru estava em escalar e descer ele. Parecem pequenas formigas subindo e descendo os caminhos íngremes e perigosos de Uluru. Por que nós não (eu faço o mesmo às vezes, eu sei disso!) aproveitamos o tempo para conhecer as pessoas locais e entender sua cultura? Eu tento fazer isso, mas, às vezes, especialmente as barreiras linguísticas me impedem … No entanto, todos nós devemos respeitar uns aos outros, proteger a nossa natureza, o nosso planeta Terra e viver juntos pacificamente.
  • O Centro Cultural inteiro é um lugar onde você pode ouvir, ler, aprender e entender. Então, por favor, respeite a cultura Anungu e não tive fotos. Pegue tudo e lembre deste lugar especial! Os Anungu aprendem das histórias, então, por que não tentamos fazer o mesmo?
  • Escalar o Uluru: É uma grande questão escalar a rocha. O povo aborígene é contra isso porque é um lugar sagrado para eles e você escalaria o altar de uma igreja? As autoridades australianas do parque são contra porque até agora 36 pessoas morreram tentando escalar o Uluru. Então, por que arriscar a vida por isso? Se tantas pessoas são, tem razões para isso e acho que você deveria respeitar isso e não subir a Uluru.
  • Dot painting course (Curso de pintura de pontos): na Praça da Cidade de Yulara. Infelizmente, não aconteceu em fevereiro enquanto eu visitava devido ao calor extremo. Da próxima vez que eu voltar, eu realmente gostaria de aprender.

Em volta da Uluru (Ayers Rock)

Uluru, a grande rocha no meio do nada, na planície do Outback, onde  não tem nada ao redor e essa imensa rocha marrom-vermelha sobe para o céu! É mágico, então você deve tentar experimentá-lo, ouvir sua história e entender a cultura de Anangu em vez de apenas tirar uma foto com ele …. Existem vários sítios místicos que não podem ser fotografados de qualquer maneira. Eles são lugares sagrados na cultura da Anangu e eles não querem desgraçar esses lugares fazendo fotos em todos os lugares. Quando você recebe um mapa, esses lugares estão marcados de preto.

Comece o seu dia com um impressionante nascer do sol no mirante Talinguru Nyakunytjaku, veja como Uluru desperta no sol da manhã, como ele se mantém vivo em um laranja brilhante!

Nascer do sol no mirante do Talinguru Nyaku
Nascer do sol no mirante do Talinguru Nyaku

Em seguida, tome seu café da manhã na área de piquenique e com o seu estômago cheio vá até o estacionamento de Mala para a caminhada Mala Walk de 2 horas (veja acima). Depois, você pode continuar a fazer a Base Walk ao redor de Uluru por 10,6 km, 3-5 horas. Você terá torneiras de água potável ao longo do caminho. A Base Walk foi uma longa caminhada em torno de Uluru, onde não os arredores não mudam tanto e no calor, ficou difícil. Portanto, a Base Walk é fechada no Norte às 11 horas e no Sul às 14 horas. Se eu tivesse que escolher entre a Base Walk e Valley of the Winds Walk em Kata Tjuta, eu sempre escolheria Kata Tjuta e faria apenas as caminhadas mais curtas em Uluru como:

  • Mala Walk (preferível como visita guiada gratuita de 2 horas com o guia aborígine, veja acima)
  • Kuniya Walk:  1 km ida e volta, cerca de 30 minutos. Você conhecerá a história da poderosa mulher cobra Kuniya e seu sobrinho. Você também pode visitar uma caverna familiar onde uma família Anunga viveu há milhares de anos e suas pinturas rupestres e, no final da curta caminhada, você chegará a um poço de água sagrado onde uma serpente arco-íris deveria viver.

Pôr do sol em Uluru do Uluru Sunset Viewing Area
Pôr do sol em Uluru do Uluru Sunset Viewing Area

O melhor ponto do pôr do sol para assistir ao pôr do sol em Uluru é o Uluru Sunset Viewing Area.

Em torno de Kata Tjuta (Round heads, the Olgas)

Enquanto visitei a Kata Tjuta pela primeira vez, houve uma grande tempestade de trovão. Um dos relâmpagos mais próximos que já experimentei surgiu logo em frente a nós próximo de Kata Tjuta! O incrível ruído foi tão alto ainda doía no meu ouvido alguns minutos depois! A natureza é simplesmente incrível e mostra quão pequeno você é como ser humano – especialmente aqui no Parque Nacional Uluru – Kata Tjuta!

Antes de sair para Valley of the Winds Walk, aproveite o nascer do sol da Kata Tjuta Dune Viewing. Daqui, você pode ver a majestosa Kata Tjuta e, longe, no fundo, Uluru também como silhueta também. O nascer do sol aí é surpreendente, no entanto, eu preferi o nascer do sol e o pôr-do-sol em Uluru, pois é mais calmo e provocou mais paz dentro de mim. Após o lindo nascer do sol, chegue ao Sunset Viewing point para tomar o seu café da manhã e para a última chance de ir a um banheiro antes de sair para as caminhadas no Kata Tjuta.

Leve seu mosquiteiro, sapatos adequados e muita água. Caso contrário, você não pode desfrutar da caminhada com moscas tentando entrar em seus ouvidos, nariz e olhos … há torneiras de água potável para encher sua garrafa ao longo do caminho também.

Nascer do sol em Kata Tjuta Dune View
Nascer do sol em Kata Tjuta Dune View

  • Valley of the Winds Walk:  longa caminhada de 7,4 km, cerca de 4 horas para o circuito completo. O circuito completo fecha no Karu Lookout, às 11 horas, se a previsão do tempo mostrar uma temperatura de pelo menos 36 ° C naquele dia ou devido ao forte vento ou chuva. No entanto, a pista de caminhada para Karu Lookout (2,2 km ida e volta, 1 hora) está aberta durante todo o dia, caso não chova. O terreno é irregular, tem muitas pedras soltas e você não deve subestimar as condições de vento e clima. Especialmente no calor do verão, a trilha de Karingana Lookout de volta ao Karu Lookout no sentido anti-horário pode ser um muito longa, mas um caminho muito bonito ao mesmo tempo! Nós concordamos que preferimos o Valley of the Winds walk para o Base Walk em volta do Uluru. Ele tem mirantes deslumbrantes, e a natureza muda ao seu redor, você sobe algumas partes de Kata Tjuta e anda de volta pelos caminhos da pedra, através de belos caminhos do vale, há animais selvagens ao seu redor! Se você é tão sortudo quanto meu companheiro de viagem, você será “quase saltado” por um grande canguru vermelho que habita essa área. Animais impressionantes! Toque na grama especial que cresce apenas na área de pedra de Kata Tjuta ou crie uma pilha de pedra ao longo do caminho para proteger esse caminho e todos os viajantes que vierem depois de você! Eu construí um mesmo antes do Karingana Lookout no sentido anti-horário do circuito no lado esquerdo com um sapato de pedra pequeno no topo, para que todos os viajantes sejam mantidos seguros ao longo do caminho. ☺ Desfrute da sua caminhada e ouça a natureza. Meu companheiro de viagem fez a caminhada enquanto ouvia música. Eu ouvi o vento soprando nas árvores, o vale, as pedras e a grama, os diferentes pássaros, os gafanhotos e todos os outros animais que me rodeavam. A natureza nunca é tranquila, mas conta a você sobre sua longa história! Ouça e você pode aprender.
  • Você pode seguir o circuito no sentido horário ou anti-horário. Basta seguir as setas azuis ao longo do caminho muito bem marcado. Eu decidi ir no circuito anti-horário porque o primeiro caminho é mais difícil e eu queria estar cheia de força para subir e descer essas rochas.

Trilha do Valley of the Winds
Trilha do Valley of the Winds

  • Walpa Gorge Walk: curta caminhada de 2,6 km ida e volta, caminhando por cerca de 1 hora. Boa caminhada por por um desfiladeiro. Eu não recomendaria caminhar lá caso esteja chovendo, pois as pedras podem ser muito escorregadias e com a água, ainda mais.  Fica difícil para você caminhar. Uma bela vista de dentro do desfiladeiro em direção ao estacionamento. Leve seu mosquiteiro e sapatos adequados!
  • Após a caminhada do Walpa Gorge, você pode aproveitar o pôr do sol no Sunset Viewing Kata Tjuta, onde você também pode desfrutar do seu jantar com uma paisagem de tirar o fôlego! Assista, ouça a natureza e divirta-se! No entanto, esteja ciente das moscas e das formigas! Leve seu mosquiteiro e sapatos adequados. Caso contrário, você não pode aproveitar o pôr do sol com moscas tentando entrar em sua orelha, nariz e olhos ou formigas mordendo você nos pés e pernas …

Pôr do sol no Sunset Viewing Kata Tjuta
Pôr do sol no Sunset Viewing Kata Tjuta

Dia 7

Dirija de volta para Alice Springs e se você ainda tiver tempo antes do seu voo para ir embora do Outback, aproveite o restante na cidade, com o que você você não viu no primeiro dia (recomendações Dia 1).

Pôr do sol em Alice Springs do Mirante ANZAC
Pôr do sol em Alice Springs do Mirante ANZAC

*Traduzido para o português por Karla Larissa. Texto escrito originalmente em inglês por Juliane Boll.

Read this post in English:

The Little Outback Experience: Alice Springs, MacDonnell Ranges, Kings Canyon and Uluru-Kata Tjuta-National Park


Roteiro no Outback, Austrália: de Cairns a Adelaide em 2 semanas

Introdução

Dirigi de Cairns a Adelaide em 2 semanas. Claro, você podem fazer a mesma rota apenas ao contrário. Você também pode fazer em mais tempo. Se você completar a mesma rota, você irá dirigir pelo menos 5.000 km em 2 semanas, então, não recomendo fazer em menos de 14 dias. Porque, caso contrário, será difícil  dirigir os quilômetros necessários e ainda conseguir  ter alguns dias relaxados sem dirigir muito e aproveitando para visitar as atrações turísticas.

Na imagem abaixo, você pode ver a rota principal que eu fiz. Comecei em Cairns > Undara Volcanic National Park -> Karumba -> Mount Isa -> Tennant Creek -> Alice Springs -> Kings Canyon -> Uluru & Kata Tjuta National Park -> Coober Pedy -> Port Augusta

Neste post, irei escrever sobre o meu roteiro de 2 semanas em geral e nos posts seguintes, eu irei dar mais informações sobre os lugares mais importantes.

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dia 1

Compre comida em um grande supermercado em Cairns, aproveite a orla em Cairns, em uma piscina em um dia de sol, abasteça o seu carro e comece a sua viagem pelo Outback. Sempre encha o tanque, você nunca sabe onde será o próximo posto de gasolina! Não esqueça de desligar os faróis do carro, sempre que você sair, enquanto estiver no Outback! Para mais dicas práticas para preparar sua viagem perfeita pelo Outback, leia este post:  

Principais atrações pelo caminho: Catedral Fig Tree, Millstream Falls, a mais larga cachoeira de uma única queda d´água na Austrália, almoce na agradável área de piquenique próximo a cachoeira maravilhosa.

Dirija até o Parque Nacional Undara Volcanic para ver os tubos de lava que são os mais longos do mundo com 160 km de comprimento.

Millstream Falls, a mais larga cachoeira de uma queda da Austrália
Millstream Falls, a mais larga cachoeira de uma queda da Austrália

Hospedagem: Undara Experience Resort

Wallabies na frente do Undara Experience resort com trens antigos como acomodação
Wallabies na frente do Undara Experience resort com trens antigos como acomodação

Você será recebido calorosamente pela equipe, e também se você chegar por volta das 18h, pelos wallabies e cangurus que estarão pulando e comendo ao redor do campground. O resort oferece a você um campsite sem energia por 15 $ AUD por pessoa, um campo com energia por $18 AUD por pessoa ou você paga mais caro e eles tem uns bonitos trens antigos como chalés. Também, a área de restaurante tem um design extravagante usando trens antigos. Você terá cozinha e banheiros muito limpos próximos ao campground.

Atrações principais no Parque Nacional Undara Volcanic: Caminho Bluff (Sinais azuis, especialmente durante o pôr do sol), cerca de 30 minutos de caminhada. Você irá ver alguns tubos de lava, bonitos arbustos e wallabies e cangurus fofos pulando. Aproveite a área da piscina (até às 22h), flutue na água e olhe para o céu cheio de estrelas. Lindo e perfeito para relaxar.  

Undara Volcanic National Park: Bluff walk
Undara Volcanic National Park: Bluff walk

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dia 2

Faça o tour guiado para visitar os tubos de lava com a Undara Experie por 2 horas, por 58$ AUD por adulto. Você irá ver incríveis arcos e cavernas de rochas muito antigas, brilhando em tantas cores diferentes. Esses tubos de lava são um dos mais longos do mundo com 160 km de comprimento. “Undara”, na verdade, significa “longo caminho”, na língua antiga dos aborígenes, devido ao fluxo do vulcão Undara ser tão longo. Em 2011, os tubos de lava alagaram devido a uma tempestade na região e a Undara Experience foi criativa e abriu os tubos de lava para visitação com os turistas vestidos com roupa de banho. Quem sabe, da próxima vez quando você visitar não precisa levar sua seu bíquini/maiô, sunga/bermuda?! ^^

Se você tiver sorte, você também irá ver cangurus deitados nas pedras durante o dia.

Undara Experience

Different tours, accommodation, restaurant

Adress: Undara Volcanic Park, Savannah Way Queensland 4871, Australia

Telephone: +61740971900

Undara Experience Tour: Arco de Lava tube
Undara Experience Tour: Arco de Lava tube

Depois do tour impressionante, você terá um longo caminho para dirigir do Parque Nacional Undara Volcanic até Karumba.

Nós deixamos o Undara Volcanic bem tarde ( por volta das 13h30), como nós fizemos a visita por conta própria a borda da Kalkani Crater, subindo um vulcão próximo a Undara Experience cerca de 1 hora depois do tour.  Se você subir o vulcão mais cedo pela manhã antes do tour ou deixar o parque um dia antes, você poderá dirigir até Karumba e chegar antes do anoitecer.

Vista de cima do Kalkani Crater rim walk
Vista de cima do Kalkani Crater rim walk

Nós dirigimos de Normanton até Karumba à noite, o que foi muito perigoso, uma vez que tinha MUITOS cangurus em volta e dois pularam perto do carro… tinham também muitos sapos na estrada, especialmente, durante a temporada de chuvas. Eu recomendo não dirigir tarde e se você não puder evitar, dirija devagar e com cuidado! Como estávamos viajando no Outback durante a temporada chuvosa, nós tivemos um dia chuvoso em Karumba e os relâmpagos foram muito impressionantes durante o caminho escuro!

 

Pôr do sol no caminho para Karumba
Pôr do sol no caminho para Karumba

Karumba

Acomodação: Karumba Point Sunset Caravan Park, um ótimo caravan park com banheiros limpos, WIFI gratuita na recepção, uma ótima piscina e uma cozinha com churrasqueira  (sem fogão!)

Principais atrações:

  • 2-horas de caminhada de Karumba Point antes do pôr do sol (que se supõe ser lindo! Infelizmente, chegamos depois do pôr do sol).
  • local perfeito para a pesca Barramundi (ao longo do caminho para Karumba tem também a pequena aldeia Normanton, que tem uma ponte apenas para pescar, incluindo uma área de piquenique e tudo! Primeira vez, que eu vi isso!)
  • Para viciados em adrenalina: Crocodilo Tour no rio Karumba. Entretanto, algumas vezes os crocodilos estão caminhando pela rodovia, então, dirija com cuidado e esteja atento, pois tem crocodilos em todos os lugares!

Nós queríamos dirigir para o Oeste de Karumba ao Parque Nacional  Boodjamulla (Lawn Hill) e, depois, descer pelo SUl até Mt. Isa. Entretanto, devido as enchentes, o parque nacional estava fechado e nós tivemos que mudar de planos. Caso, um dia eu volte a Austrália, adoraria visitar esse grande Parque Nacional com fósseis, animais e cachoeiras.

Vista do calçadão do Karumba of Norman River
Vista do calçadão do Karumba of Norman River

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dia 3

Antes do longo caminho dirigindo de Karumba até Mont Isa (cerca de 7 horas), via Normanton, eu recomendo muito fazer alguma atividade física pela manhã, como nadar na piscina (Não no rio com crocodilos!) ou fazer uma caminhada.

Principais atrações ao longo do caminho:

  • Sítio histórico da cultura Aborígene
  • Estação de trem Black Bull, o trem histórico ainda funciona de tempos em tempos, então dê uma olhada nos horários, caso você queira ver ele partir
  • Você irá ver muitas “montanhas”, pequenas, grandes, largas feitas por cupins, pois eles constroem seu ninho subterrâneo e as “montanhas” são feitas com a areia que eles jogam fora ao cavar o ninho. Então, o que você vê é apenas  1/3 da casa subterrânea (como um iceberg).

Estação de trem Black Bull
Estação de trem Black Bull

Mount Isa

Acomodação: Agylla Caravan Park, a uma distância curta de carro da cidade, o que torna mais relaxante no meio da natureza. Tem uma ótima cozinha limpa e muito bem equipada, incluindo TV e todo tipo de cutelaria que você possa imaginar, uma ótima piscina onde você pode realmente nadar e não só entrar na água, WIFI gratuita perto da área da piscina (100 MB gratuito por dia), serviços de limpeza.

Principais atrações:

  • Mt Isa Mirante durante o pôr do sol (apenas siga a estrada do mirante): as montanhas em volta brilham lindamente no sol do entardecer.
  • Mount Isa School of the Air (M.I.S.O.T.A.). Um tour de 1 hora muito interessante para ver como, atualmente, as distâncias podem ser superadas com a tecnologia, incluindo uma visita curta a uma aula ao vivo transmitida online. Tour às 10h de segunda à sexta, durante os períodos de aula, custam 2 AUD por pessoa.

Fundada em 1960 para as crianças no Outback aprenderem inglês apropriado. Tem atualmente 160 estudantes (02/2017), da séries 1 a 10, matriculados que precisam estar a pelo menos 15 km de distância para se matricular gratuitamente. Funciona todos os dias de segunda à sexta (como uma escola normal, das 8h às 14h) com pelo menos 1h com um professor online e o resto do dia com um tutor em casa (pode ser a mãe, pai ou alguém da casa) que ensina todas as matérias das séries 1 a 6. Algumas semanas, durante o ano escolar,  eles têm alguns encontros em casa, em Mt. Isa ou arredores.   

  • Nós também queríamos visitar o Underground Hospital que foi subterrâneo durante a Segunda Guerra Mundial. Infelizmente, abre apenas de 1 de abril a 20 de setembro, durante a alta estação. Nós estávamos lá durante a estação chuvosa, em fevereiro, então estava fechado. Custa 15 AUD por pessoa.

Vista do Mirante do Mount Isa
Vista do Mirante do Mount Isa

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dia 4

Você deve aproveitar uma das últimas ótimos de compras baratas em Mt. Isa e comprar toda a comida e suplemento (compre água extra e gasolina!) antes de ir em direção a Tennant Creek. Depois do interessante tour na M.I.S.O.T.A. você tem assunto suficiente para falar durante a longa direção de Mt. Isa até Tennant Creek (cerca de 7 horas). Durante essas 7 horas, você finalmente irá cruzar a divisa do Northern Territory!!!

Woooowwww, um sonho se torna realidade para mim que queria visitar esta parte da terra desde que tinha 10 anos! Logo depois da placa do Northern Territory, o limite de velocidade é de “apenas” 130km/h! Um dos únicos estados onde você pode dirigir mais rápido do que 110km/h! Eu me senti tãoo increvelmente rápida, quase voando! hahahaha Entretanto, as ruas não estão em melhores condições do em outro lugar. São quase piores. ^^

Finalmente, voando com o limite de velocidade de 130 km/h ^^
Finalmente, voando com o limite de velocidade de 130 km/h ^^

Quanto mais quilômetros você dirigir de Mt. Isa, mais a gasolina fica cara. Entretanto, em Tennant Creek é menos cara do que nas casas ao longo da estrada entre Mt. Isa e Tennant Creek.

Tennant Creek

Acomodação: Outback Caravan Park, cozinha aberta, banheiros e uma pequena área de piscina, mas om internet gratuita de 500MB incluída por 3 dias (Eu esqueci algumas coisas nesse campground… 🙁 minha cadeira de camping, uma toalha, biquíni, roupas íntimas e um cooling pad … que dia! Eu tive que comprar tudo de novo no Kmart em Alice Springs…graças a Deus, Alice Springs é a cidade principal no meio do Outback e não é tão cara).

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dia 5

De Tennant Creek até Alice Springs, você irá seguir pela Stuart Highway que é uma “estrada selada” que é acessível a todo tipo de veículos e apenas em caso de enchentes que será fechada. Os meses de enchente ocorre com mais frequência no inverno, de janeiro a abril. Quando passamos por essa rodovia, tinha sido reaberta depois de uma grande enchente. Então, ainda tinha algumas placas de enchentes, mas tudo estava trafegável com o nosso 4WD. Entretanto, ao longo da estrada, nós encontramos uns caras de Sydney que queriam ir para o Oeste, mas as estradas ainda estavam fechadas. Assim sendo, eles mudaram os planos e dirigiram em direção a Darwin. Então, você sempre deve ser flexível com os seus planos no Outback!

Principais atrações ao longo do caminho:

  • Centro de cultura Aborígene  Nyinkka Nyunyu. Bonitos displays e ótimas histórias sobre a explicação do nome do lugar e também uma boa caminhada áudio guiada pelo centro.
  • Karlu Karlu (Devil´s Marbles) Reserva de Conservação com pedras redondas e algumas formações rochosas que me lembraram Stonehenge, na Inglaterra. Entretanto, essas formações rochosas resultam de erosão. Você pode entrar no Tourist Drive Loop para Karlu Karlu da Stuart Highway. De vários estacionamentos, você pode passear pelos pedregulhos e fazer alguns loops.

Karlu Karlu Reserva de Conservação também é um ótimo lugar para ver impressionantes águias voarem no céu azul em volta das rochas vermelhas. Apenas uma natureza deslumbrante e seus animais!

Karlu Karlu (Devil's Marbles) com a bonita águia australiana
Karlu Karlu (Devil’s Marbles) com a bonita águia australiana

  • Barrow Creek Estação de Telégrafo – uma das antigas estações de telégrafos de Norte a Sul da Austrália – incrível o que as pessoas têm feito nesses dias para conectar aquelas cidade, através do grandioso Outback! Eles não viam pessoas por longos tempos…e viviam  no never never (como eles chamavam o Outback no início).

Cabana na Estação de Telégrafo Barrow Creek
Cabana na Estação de Telégrafo Barrow Creek

  • Ti Tree Park para almpçar (leve sua própria comida e bebidas!) debaixo de uma linda sombra colorida.
  • Fazenda de manga com um delicioso sorvete de manga e ótimas mangas frescas.
  • Escultura de mulher e filho no Aileron
    Escultura de mulher e filho no Aileron

    Aileron the Big Man no topo da colina com uma placa de Airleron como em Hollywwod e também a mulher dele e filho na parte debaixo da colina – arte impressionante!

  • Vários outras atrações turísticas como “o mais alto ponto Stuart Highway” que parece tão plano como tudo em volta também. ^^

Alice Springs

Uma cidade que foi fundada pelo único propósito do Overland Telegraph que foi construído entre 1870 a 1872. Desde então, Alice Springs desenvolveu-se  como a cidade próspera que é hoje.

Hospedagem: para um viajante econômico que não se importe com instalações que não são tão limpas:  a área gramada atrás do Gap View Hotelç custa apenas 11 AUD $ por veículo que são imbatíveis pelo que você tem: chuveiro e banheiros (por favor, não se importem com os insetos!), uma bonita área de piscina e free WIFI que fazem parte do complexo do hotel. No momento em que eu fiquei no campground, eles reformaram a churrasqueira e a cozinha, então, quando você for lá, tudo esteja em melhores condições e o preço ainda valerá mais a pena! Você pode relaxar em uma tarde de sol ou noite com uma bebida gelada em sua mão na piscina!

Principais atrações:

  • Mirante AZAC HILL para o pôr do sol com informação interessante sobre as guerras na Austália e uma vista em 360 graus da cidade iluminada de Alice Springs embaixo de você.

Pôr do sol em Alice Springs do Mirante ANZAC
Pôr do sol em Alice Springs do Mirante ANZAC

 

Royal Flying Doctors Service
Royal Flying Doctors Service

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Eu recomendo muito que você faça o tour de 1h hora no museu, um simulador de  voo e um filme de 20 minutos do Royal Flying Doctor Service (não apenas porque sou médica e amo o serviço médico!). Eu achei realmente interessante e a informação apresentada de uma forma interativa. Custa $15 AUD para adultos, 10 AUD $ para estudantes.

Última chance para encher o tanque e estocar comida pelos próximos dias, gastando menos, do que em qualquer outro lugar no Outback. Você irá encontrar Coles, Kmart e gasolina bara (“apenas 1,45 AUD em 02/2017). Eu também recomendo já comprar sua própria tela de mosquito contra as moscas em volta de Uluru. É mais barato comprar uma em Alice Springs do que lá quando você realmente precisar de uma! ^^

Continue lendo este post: 

Bate-volta de Alice Springs até East MacDonnell Ranges. Dependendendo de quantas atrações e a distância que você planeja caminhar aqui, você precisará de um dia inteiro para visitar East MacDonnell Ranges.

Que bonito e remoto pedaço de terra! Como East MacDonnel Ranges é afastado de Uluru não é tão visitado quanto West MacDonnel Ranges, mas com certeza é tão bonito quanto! Se você prefere estar sozinho em todo o Parque Nacional e não quer ver ninguém exceto a sua companhia de direção, você estará perfeitamente bem no East MacDonnell Ranges! Durante o dia todo, nós vitamos os lugares lá, e vimos apenas um único carro no nosso caminho de volta  até Alice Springs! Assim sendo, por favor, volte para Alice Springs antes do anoitecer e diga a alguém antes que você está indo visitar East MacDonnell Ranges naquele dia.

Rim Walk no Trephina Gorge Nature Park
Rim Walk no Trephina Gorge Nature Park

Principais atrações: a fenda Emily, a fenda Jessie, Corroboree Rock, Trephina Gorge Nature Park, John Hayes Rockhole, o desfiladeiro Trephina, a cidade fantasma Arltunga, o sítio aborígene N’Dhala Gorge.  

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dia 7

Dirija de Alice Springs até Kings Canyon via West MacDonnel Ranges e Mereenie Loop Road.

No tempo que eu visitei a área, em fevereiro de 2017, eu não precisei comprar um passe para a estrada Mereenie Loop Road ( também chamada de Red Center Way) através da terra aborígene. Entretanto, eu li que algumas vezes você precisa ter uma permissão de 5 AUD $ antes de usar a estrada. Você pode ter outras  informações sobre as condições da estrada e o road pass no Centro de Informações Turísticas em Alice Springs.   

West MacDonnell Ranges

Como já tínhamos feito o bate-volta para East MacDonnel Ranges no dia anterior, nós sabíamos o que poderíamos esperar do nível de água nos desfiladeiros e poços de água. Entretanto, nossas expectativas foram superadas pela beleza dos lugares de West MacDonnel Ranges. Recomendo muito que você saia cedo este dia e não tenha pressa para tomar banho e relaxar nos pocinhos.

Red Centre Way
Red Centre Way

Principais atrações:  Simpsons Gap (Rungutjirpa), Standley Chasm, Ellery Creek Big Hole (Udepata), Ochre Pits, Ormiston Gorge, Glen Helen Gorge, Redbank Gorge, Larapinta Trail.

A recomendação completa com mais detalhes sobre o East e West MacDonnel Ranges, Kings Canyon (Watarraka National Park) e Uluru & Kata Tjuta National Park, eu irei escrever em outro post.

Simpsons Gap
Simpsons Gap

Mereenie Loop Road

Eu escutei muitas histórias de horror sobre essa estrada! Viajantes que nós conhecemos no Tennant Creek nos disseram que cada pessoa que eles encontraram na estrada tiveram problemas com os carros! Eles mesmos tiveram um pneu furado na estrada e tiveram que trocar no calor brutal do Outback e outros carros tiveram problemas com o sistema de resfriamento… então, nós estávamos muito inseguros se queríamos fazer com o nosso carro ou não! Muito obrigada Senhor, não tivemos nenhum problema e atravessamos a rodovia segura e sem nenhum problema no carro.

Howi (nosso carro) na Mereenie Loop Road
Howi (nosso carro) na Mereenie Loop Road

Kings Canyon (Watarraka National Park)

Acomodação: Kings Canyon Resort, apenas 10 km de Kings Canyon, o que é muito prático de manhã. Porque durante o verão você precisa acordar cedo para fazer todo o Rim Walk de cerca de 4 horas ao redo do Kings Canyon. Eu recomendo muito fazer todo o caminho. Vale muito a pena acordar cedo e aproveitar a versão menor do Grand Canyon nos Estados Unidos, como algumas pessoas costumam chamar (Eu ainda não posso comparar, já que não estive no Grande Canyon…mas está na minha bucket list ^^).

Principais atrações: Kings Canyon Rim Walk, Kings Canyon South Wall Return Walk.

Kings Canyon Rim Walk
Kings Canyon Rim Walk

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dias 8, 9 e 10

Como provavelmente, você acordou cedo para fazer o Kings Canyon trekking, você ainda tem tempo suficiente para dirigir do Kings Canyon (Watarraka National Park) para Uluru-Kata Tjuta National Park (Ayers Rock e the Olgas) no dia 8, durante seu roteiro pelo Outback que já estará na metade.

Hospedagem: Você tem duas ótimas opções para explorar Uluru-Kata Tjuta Nacional Park.

  1. Campsite sem energia gratuito no Curtain Springs com Mt. Connor atrás, banheiros, churrasqueira e wifi gratuita! Para um banho, você paga uma taxa de $ 3 AUD. Completamento razoável e a equipe muito simpática! Nós realmente adoramos nossa estadia aqui! Entretanto, é 100 km antes de Uluru-Kata Tjuta National Park, você precisará dirigir toda manhã e noite, 100 km cada para chegar na sua acomodação. Se você quiser ver o nascer do sol e pôr do sol no parque nacional, você tem que considerar o perigo de animais na estrada, o tempo dirigindo e o preço da gasolina, antes de tomar sua decisão. Nós decidimos ficar nossa última noite no Curtain Springs antes de ir mais para o Sul. Assim, já havíamos dirigido 1 hora e 100 km …
  • Gasolina: a última gasolina “barata” da região em Curtain Springs é 100 km antes do Uluru-Kata Tjuta National Park.

2) Campsite no Yulara (Ayers Rock Resort), uma vila inteira apenas para turistas com todo tipo de acomodação de campsites sem energia até hoteis luxuosos. Nós pagamos pela nossa estadia $ 18,50 AUD por pessoa/noite, mas tivéssemos ficado por 3 noites, nós teríamos tido um desconto: pague 2 noites, fique 3. O que é muito razoável! Entretanto, eu sei que os preços variam durante as temporadas. Quando estiver dirigindo por perto, chame eles e pergunte para saber os preços. Nós comparamos os preços do combustível também e para nós foi mais barato ficar no Yulara campisete do que dirigir 200km ida e volta pelo camping gratuito no Curtain Springs.

Principal atração: Uluru-Kata Tjuta National Park.

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dias 11 e 12

Hoje, você terá que dirigir um longo caminho do Uluru-Kata Tjuta National Park (ou dependendo talvez do Curtain Springs) até Coober Pedy.

Nós decidimos dirigir já os primeiros 100km até Coober Pedy depois do nosso último por do sol no Uluru Car Park, então, nós podíamos dirigir menos horas no dia seguinte. No nosso caminho, nós vimos pela primeira vez, camelos selvagens! Foi um choque tão grande que paramos em frente a ele! Ele ficou apenas nos seus cascos da pata de trás e encarou a gente. Nós estávamos assustados que ele começasse a pular no nosso carro! Ao invés disso, o camelo decidiu voltar e passear pelas dunas. Nós precisamos de um minuto para nos acalmar antes que eu pudesse continuar dirigindo. Um camelo é tãoooooo alto! Graças a Deus, ele não subiu em cima do carro!

Abasteça o carro em Curtain Springs ou mais a frente a Stuart Highway, encha o tanque mais tarde. Fica mais barato quanto mais longe você fica de Uluru.

Principais atrações ao longo do caminho:

Pegue um desvio ao longo da bonita estrada através do Painted Desert. São tantas cores! De branco-amarelo-laranja a vermelho-verde-azul-roxo! Apenas todas as cores inimagináveis de um arco-íris. Como usual o Outback, nesta estrada não tinha ninguém dirigindo exceto por 2 ou 3 caminhões que vimos. Nós normalmente parávamos no meio da estrada para tirar fotos. Uma vez, quando estávamos parados no meio da estrada, um caminhão passou por nós, mas não sem antes parar para perguntar a nós, duas garotas, se estávamos bem. Essa é a reação típica no Outback quando você ver pessoas andando em volta. ^^

Painted Desert com suas cores incríveis
Painted Desert com suas cores incríveis

  • The Dog fence: Você pode visitar a “Dog Fence” que foi construída cruzando o país de Leste a Oeste da Austrália para manter os dingoes (cães selvagens australianos) longe do “país das ovelhas”, no Sul da Austrália.  As ovelhas foram levadas para a Austrália depois do assentamento inglês e claro os dingoes acharam que eles estavam no paraíso no começo com toda “aquela comida gratuita que levaram diretamente para eles”. Para evitar que os dingoes comecem todas as ovelhas, eles construíram a cerca cruzando todo o país.
  • Você irá cruzar outra divisa para o Sul da Austrália. Como tem uma área de descanso é muito fácil parar e descansar e, talvez, fazer algumas fotos.

Placa da divisa do Sul da Austrália
Placa da divisa do Sul da Austrália

Coober Pedy

Que cidade fascinantes! Cheia de rochas, poeira, calor, suor e buracos! Até as pessoas vivem no subsolo nos chamados “dug-outs”. Tudo neste estilo de vida resulta das descobertas de opal em 1916 por uma expedição que, na verdade, foi em busca de ouro. Não apenas um pouco de opal alguns anos atrás, mas ainda 90% do opal do mundo vem de Coober Pedy! O nome vem dos aborígenes que chamavam o lugar estranho de “Kupa piti” (Buraco do homem branco). Quando você entra em Coober Pedy, você logo irá ver de longe as pilhas de pedras, areia e poeira. Muitas máquinas no topo e parece que a cidade é de outro século e que todas as criaturas estão mortas…. para uma cidade muito pobre. Entretanto, Coober Pedy é muito rica devido às descobertas de opal! Mas nem todo mundo tem sorte…mas você nunca sabe, talvez, você encontre um prêmio?! Apenas deitado no chão?! Eu encontrei algumas pedras de opala que acho que são lindas. Especialmente porque eu encontrei por minha conta!  ^^ Meu parceiro de viagem preferiu comprar ótimas pedras de opala na cidade pagando muito pouco. Eles tem tanto opala lá, que eles não sabem mais o que fazer! 😉 Com a grande descoberta de opal, Coober Pedy está no Livro dos Recordes Guiness Book. Acredito que Coober Pedy é uma cidade muito louca, como nosso guia de turismo disse, você nunca sabe, se você vai achar no dia seguinte sua opal de 1 milhão de dólares! Também, quando ela senta na sala de estar em um das dug-outs, ela pensa que talvez, apenas talvez por trás da parede de tv, esteja a maior opa…você nunca sabe?!!

Vista de uma colina em Coober Pedy com todas as suas saídas de ar para os Dug-Outs
Vista de uma colina em Coober Pedy com todas as suas saídas de ar para os Dug-Outs

Hospedagem: Nós ficamos no Bill´s campground. Se você vier para a cidade de Coober Pedy, fica no Norte, os proprietários são um adorável casal inglês que, infelizmente, quer vender o lugar para se mudar para Adelaide. Espero que o campground continue existindo por muito tempo porque foi um dos meus favoritos durante minhas viagens! O campground é pequeno, muito familiar e as pessoas são incrivelmente legais! Bill vai explicar e dividir todo conhecimento que ele tem. O adorável casal de idosos pode convidar você para uma ótima xícara de café pela manhã e contar a experiência deles sobre mineração, Coober Pedy e o mundo. Que lugar adorável! =) O chuveiro e o banheiro foi um dos mais limpos que eu tive em campgrounds na Austrália! Procure no chão por opal no campground também. Turistas podem jogar alguma opala porque encontraram peças melhores ou não querem levar com eles. 😉

Principais atrações:

Área pública de Noodling, em Coober Pedy
Área pública de Noodling, em Coober Pedy

    • Para visitar uma dug-out especial para ver como as pessoas vivem no subsolo: Crocodile Harry´s é o lugar! Ele tem uma casa em frente a mina dele onde ele trabalha todo dia. Ele cavou no primeiro lugares onde encontrou opala e decidiu morar nele. De lá, ele fez o caminho dele até a montanha e encontrou mais opala para ganhar a vida. Harry ganhou este nome porque ele foi um caçador de crocodilos até a lei australiana proibir caçar crocodilos. Como ele perdeu o emprego, ele decidiu ir a Coober Pedy e se tornar um mineiro de opa. Desde o começo dos anos 80, ele recebe visitantes na sua casa e fala para eles e eles podem projetar sua casa junto com ele. Harry morreu em 2006, mas a casa dele mostra como ele era uma pessoa divertida, criativa e interessante!

Dug-Out do Crocodile Harry
Dug-Out do Crocodile Harry

  • Para se tornar um minerador de opala, na verdade, é bem fácil: você tira uma licença por apenas 70 AUD$, arrenda um pedaço de terra por um ano por 110 AUD4 e se você quiser escavar à mão, você já pode começar a mineiração na sua terra! Se você quiser ter alguma máquina, fica mais caro. Sua escolha e boa sorte para encontrar opala! Nós escutamos histórias de pessoas que não encontraram nada por 2 anos e outros que ganharam milhões em poucos meses…
  • Visite a  Mina de Opala Oomouna que tem um museu gratuito sobre opala muito bom (ótima informação da descoberta de fósseis na mina, como a área em volta de Coober Pedy era a milhões de anos atrás, a história dos aborígenes na área e a história do início de Coober Pedy´s) e um interessante tour na antiga mina de opala por 10 AUD$ por adulto (incluindo um filme sobre opala). Tem uma possibilidade GRATUITA de ter uma conversa com um antigo mineiro Rudy, às 11h15. Rudy veio da Áustria para Coober Pedy como um viajante e ficou preso lá, se apaixonou pela primeira mulher Hanni da Alemanha Oriental. Que ótima pessoa com uma história adorável! Caso você tenha a chance de conhecê-lo, cumprimente ele por mim, Julie de Berlim! =)
  • No caso de você não ter feito no caminho do North até Coober Pedy, vale a pena, dirigir para ver o pôr do sol no Breakaways. Areia colorida e um cenário de deserto brilhando em cores loucas da luz do sol à medida que o sol se põe.

Pôr do sol no Breakaways
Pôr do sol no Breakaways

  • No caso de você decidir comprar sua opala na loja: primeiro dê uma olhada em todas as lojas e depois pechinche na loja que tenha a opala que você mais gostou! Várias lojas tema a mesma, mas os preços são muito diferentes! Você pode conseguir uma opala por 50% menos, se você barganhar bem.

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dia 13

Antes que você faça o seu caminho de Coober Pedy a Port Augusta compre música nova no supermercado de Cooper Pedy. Por apenas $2 AUD por um CD de segunda mão! É muito mais fácil e mais divertido viajar com ótima música por várias horas! Você irá ver a mudança da natureza do campo plano para o campo verde com muitas árvores e montanhas no horizonte. O trilho do trem irá acompanhar você por todo o caminho na sua esquerda ou direita.

Principais atrações ao longo do caminho:

  • Nós vimos muitas vezes Emus correndo próximo da rua ou cruzando a rua. Então, dirija com cuidado! Nós também vimos muitos cangurus mortos e até o esqueleto inteiro!
  • Rest Area no Lake Hart – que lugar especial! Eu nunca tinha visto antes nada como isso em toda minha vida! É um lago de sal que é em parte seco, já que está no meio do deserto! Você pode ver as ondas formadas no sal, pode andar nos pequenos morros de sal e as cores são mágicas! Elas mudam do branco do sal para amarelo – laranja – vermelho ao bonito azul da água e no horizonte do estonteante azul do céu! É impressionante!

Salt Lake Hart com suas formações de ondas e cores incríveis
Salt Lake Hart com suas formações de ondas e cores incríveis

  • Ao longo do caminho você irá ver um par de “Road trains” que são longos caminhões com vários vagões já que eles transportam muito através do coração da Austrália porque o trem é menos usado do que na Europa. Como eles são normalmente maiores do que um lado da estrada, você deve dar espaço a eles.

Pôr do sol no Campground perto de Port Augusta
Pôr do sol no Campground perto de Port Augusta

Continue lendo este post: 

Roteiro – Dia 14

No seu último dia, você irá dirigir de Port August para uma das minhas cidades favoritas na Austrália: Adelaide. Aqui você irá sair do Outback e terminar 14 dias incríveis, bonitos e especiais. Foi uma viagem inesquecível para mim e espero que você tenha uma ótima viagem pelo Outback também!

Você sempre deve estar ciente da vida selvagem ao longo da estrada! Muitas estradas não tem cerca, então, pode acontecer de você ter uma vaca no meio da estrada. Ou cavalos, pássaros, camelos, cangurus, lagartos…todo tipo de animais! Por favor, dirija com cuidado e com segurança durante o dia e noite! Você irá ver placas “Cuidado com os animais” para lembrá-lo de tempo em tempo, mas enquanto você dirige você realmente precisar se lembrar disso! Uma vez, tinha uma placa dizendo “Cuidado com as pessoas” em frente a uma cidade. Sério, você não estará mais acostumado a ver pessoas no Outback.  ^^

O governo australiano está colocando muitas placas para uma direção segura, como as distâncias são muito longas e algumas pessoas subestimam a direção e as horas que eles têm que dirigir. Então, você pode ver muitas placas o que desejo a todos vocês  em sua viagem de carro também:

“Chegue vivo” ou “Sobreviva a esta viagem, se mantenha vivo”.

Caso você conheça o Outback e tenha mais dicas, deixe nos comentários abaixo. =)

Tradução para o português por Karla Larissa. Texto escrito originalmente em inglês por Juliane Boll.

Read this post in English:

http://sharejourneys.net/2017/07/12/outback-itinerary-australia-from-cairns-to-adelaide-in-2-weeks/