O vinho é a minha bebida preferida, apesar de não entender muita coisa sobre o assunto, e gosto, especialmente, dos vinhos chilenos. Então, em Santiago do Chile não poderíamos perder a oportunidade de conhecer uma das vinícolas que ficam nos arredores. Escolhemos visitar uma das mais famosas, que é a Concha y Toro. Fizemos o bate-volta, a partir de Santiago, com transporte público. Foi super fácil e pagamos a metade do preço do que sairia se tivéssemos ido em um tour por uma agência.

Somente no Chile, a Concha y Toro possui 54 vinhedos, a empresa possui ainda vinhedos na Argentina e Estados Unidos. A vinícola nos arredores de Santiago, aberta à visitação turística, fica em Pirque, Região Metropolitana, a uns 30 km da capital.

Entrada da vinícola Concha y Toro
Entrada da vinícola Concha y Toro

Como chegar

Para ir de transporte público até Concha y Toro, pegue o metrô linha 4 (azul escuro) até a Estação Las Mercedes. Ao chegar nesta estação, pegue a saída “Concha y Toro Ocidente” para ir até o ponto de ônibus. As opções de ônibus que deixam ao lado da vinícola são os números 73, 80 e 81. Avise ao motorista que você está indo para a Concha y Toro e peça para ele avisar sobre o ponto de parada. Você também pode ir acompanhando tudo pelo Google Maps (No Chile, nos mantivemos conectados com internet ilimitada do plano de dados da T-Mobile, com o chip enviado pela EasySim4u, o que facilitou muito nos nossos deslocamentos, pois íamos vendo tudo no Google Maps). O ônibus para na lateral da vinícola, a poucos passos da entrada.

O trajeto de trem + ônibus levou em torno de 1h a 1h30. E custou 660 (metrô horário valle) + 650 (ônibus) o trecho.

Em Santiago, nos hospedamos em um quarto privado em um apartamento na Providência, muito bem localizado entre as estações Salvador e Baquedano e pertinho do bairro Bellavista, o que facilitou muito o nosso deslocamento.

Reserve sua hospedagem em Santiago com a Booking.com

Os tours

Antiga residência de verão da família Concha y Toro
Casarão da família Concha y Toro

As visitas são feitas todos os dias, em diferentes horários dependendo do tour e idioma, que pode ser inglês, espanhol e português. Os tours podem ser o Tradicional, que tem aproximadamente 1 hora de duração e custa $ 12.000 CLP, e o Marques de Casa Concha, que é oferecido em inglês e em espanhol, e em menos opções de horários, e custa $ 22.000 CLP. A diferença deste tour é que ele inclui a degustação do vinho “super premium” Marques de Casa Concha e harmonização com queijos finos.

Vinhedo Pirque Velho
Vinhedo Pirque Velho

Como esse é um dos passeios mais tradicionais nos arredores de Santiago, é sempre muito procurado, então, é recomendável fazer a reserva com antecedência pelo site ou pelo email reserva@conchaytoro.cl. Às vezes, o site mostra como se o tour estivesse esgotado, mas por email é possível fazer a reserva. Mesmo com a reserva, o pagamento é feito na bilheteria.

Nós optamos pelo tour Tradicional, em português, e fizemos no primeiro horário da tarde.

O tour inclui um passeio por uma parte dos jardins, parque e visita ao exterior da residência de verão da família Concha y Toro, do final do século 19. A parte interior da casa só é visitada por convidados especiais da família. Os jardins e o parque são belíssimos, possui um lago e árvores trazidas de várias partes do mundo. Mas essa parte da visita é bem rápida e só podemos passear pela parte mais próxima a casa.

Videira Carménère
Videira Carménère

Depois da visita a casa e ao parque, o guia nos leva até o “Jardim de Variedades”, um mostruário com 26 cepas de uvas viníferas, que estão entre as principais produzidas no país.

Videira Cabernet Sauvignon
Videira Cabernet Sauvignon

O jardim fica no vinhedo Pirque Velho, que é um dos mais antigos da Concha y Toro e também faz parte da visita. Ali, podemos encontrar também diversos tipos de uva, como Cabernet Sauvignon, Merlot, Carménère, Syrah entre outras.

Primeira degustação e taças personalizadas de brinde
Primeira degustação e taças personalizadas de brinde

Depois da breve explicação sobre a história da Concha y Toro, que está em atuação desde 1883, os vinhedos, os tipos de uva, e os principais rótulos da empresa, vamos para a primeira degustação, e em seguida, visitamos as adegas de guarda, incluindo, a mais interessante delas, a do Casillero del Diablo.

Adega Casillero del Diablo
Adega Casillero del Diablo

Essa parte da visita conta a lenda do famoso vinho e, com uma apresentação audiovisual, feita dentro da adega. Em resumo, a lenda do Casillero del Diablo, começou, no século 19, quando o fundador da vinícola, Don Melchor Concha y Toro, começou a produzir vinhos de alta qualidade, que guardava em sua adega pessoal.

Vídeo sobre a lenda do Casillero del Diablo
Vídeo sobre a lenda do Casillero del Diablo

Logo os vinhos ganharam fama e as adegas começaram as ser roubadas. Para inibir os ladrões de vinho, Dom Melchor espalhou a história entre os trabalhadores da vinha de que o diabo vivia em sua adega, que logo se transformou em lenda. Casillero significa, em português, armário. Daí, o nome do vinho.

Assista a história aqui:

A adega onde surgiu a lenda do “Casillero del Diablo” foi construída no século 19, a 4 metros abaixo da terra, e com uma técnica de construção chamado de “Cal y Canto”, que mistura cal, areia, clara de ovo e até sangue (segundo contam) para fazer a argamassa para os tijolos. Ao longo de mais de 100 anos, a construção tem suportado vários terremotos sem sofrer danos.

A visita é encerrada com outras degustações, que incluem, é claro, o Casillero del Diablo, que é produzido em diferentes uvas. No preço do tour está incluído também uma taça de vinho, personalizada da Concha y Toro, para levar para casa. Nós viajamos com as nossas por mais de 30 dias na mochila e no penúltimo dia de viagem, fazendo as malas, quebrei uma delas! kkkk Mas pelo menos uma chegou inteira.

Após a visita, você pode optar por almoçar ou petiscar no Wine Bar da Concha y Toro, que tem preços um pouco salgados, e/ou comprar vinhos, acessórios e lembrancinhas na WineShop, que tem ótimos preços. Claro que também tem os vinhos caríssimos, como o Dom Melchor, que foi eleito um dos 10 melhores vinhos do mundo, e que não quis passar nem perto da garrafa com medo de derrubar! haha

Loja da Concha y Toro
Loja da Concha y Toro

Lembrando que a visita leva só 40 minutos, mas para o passeio completo e deslocamento, reserve umas 4h do seu dia.

Algumas pessoas não gostam muito da visita à Concha y Toro porque as explicações são um pouco superficiais, não é mostrado nada sobre o processo de fabricação do vinho. Para quem gostaria de algo mais aprofundado, tem a opção do tour da vinícola Santa Rita, que também fica próximo a Santiago. Nós não tivemos tempo de visitá-la, mas a Camila Lisboa, do blog O Melhor Mês do Ano visitou e contou como foi neste post: http://www.omelhormesdoano.com/vinicola-santa-rita/.

Fotos: Fred Santos

Concha y Toro

Endereço: Virginia Subercaseaux 210, Pirque

Horário: Segunda a domingo, das 10h às 17h10

Entrada: $ 12.000 CLP (Tour & Wine Experience, com degustação).

https://www.conchaytoro.com/tour-wine-experience/?lang=pt_pt

Reserve sua hospedagem em Santiago com a Booking.com

Leia nosso roteiro em Santiago:

Dicas práticas e roteiro de 4 a 6 dias em Santiago do Chile

Leia nosso roteiro no Chile:

Roteiro de 20 dias no Chile: Santiago, Pucón, Lagos Andinos, Isla de Chiloé e Atacama


Comentários