A menos de 30 minutos de trem de Berlim fica a encantadora Potsdam, a cidade dos jardins e palácios prussianos. São mais de 150 edifícios construídos entre 1730 e 1916 e que lhe renderam o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. Em nossa última ida a Berlim (julho de 2016), nossa amiga alemã, Juli, nos levou para fazer um bate-volta em Potsdam e me apaixonei pela cidade. <3 Neste post compartilho com vocês dicas de como chegar à cidade, como garantir os ingressos e o que visitar em 1 dia.

Jardins do Palácio Sanssouci
Jardins do Palácio Sanssouci

Como chegar

O melhor jeito de chegar em Potsdam, saindo de Berlim, é de trem. Apesar de ficar em outro estado (Brandemburgo), Potsdam fica praticamente na área metropolitana de Berlim. Da estação de trem central de Berlim (Hauptbahnhof) há mais de uma opção de trens para a estação central de Potsdam (S7, RB 21 ou 22 e RE 1). Veja, no GoogleMaps, a melhor opção para o dia e horário que você pretende ir: https://www.google.com.br/maps/dir/Berlim,+Alemanha/Potsdam,+Alemanha/

Como nós compramos o Berlim WelcomeCard (ABC), o ticket do trem até Potsdam estava incluído, além de termos descontos em algumas atrações da cidade.

Na cidade

Palácio de Novas Câmara e moinho histórico
Palácio de Novas Câmara e moinho histórico

Ao chegar na estação central de Potsdam, o ideal é seguir para o Parque Sanssouci. Para chegar até lá, você pode pegar os ônibus 605, 606, 695 ou o Tram 91. Você pode comprar o bilhete nas máquinas nos próprios ônibus ou tram.

No parque Sanssouci, próximo ao moinho fica um centro de visitante que pode ser um bom ponto de partida para a sua visita. Lá você poderá pegar um mapa da cidade, com bastante informação, que está disponível em várias línguas, inclusive português, e também poderá comprar as entradas para as atrações da cidade.

Entradas combinadas

Existem duas opções de entradas combinadas:

Sanssouci – válida para todos os palácios de Potsdam em um só dia. Inclui a  visita ao Palácio Sanssouci, que tem horário fixo agendado.

Custa: 19 euros (inteira), 14 euros (tarifa reduzida), 49 euros para família (2 adultos e no máximo 4 crianças de até 18 anos completos).

Entrada família Potsdam – válida para todos os palácios de Potsdam em um só dia, exceto o Palácio Sanssouci.

Custa: 25 euros.

Se você tem certeza de que irá visitar Potsdam e não quer perder a visita ao Palácio Sanssouci é melhor comprar a entrada online antecipadamente, pois os horários de visitação ao palácio se esgotam rápido. Quando estivemos na cidade, não tinham mais horários disponíveis e acabamos visitando apenas outros palácios, comprando os bilhetes separadamente.

As entradas estão à venda online aqui: https://tickets.spsg.de/index.php/?___store=english&___from_store=default

O que visitar

Palácio Sanssouci
Palácio Sanssouci

Se você tem apenas um dia em Potsdam, foque no Parque Sanssouci, que é o mais emblemático da cidade, repleto de palácios e jardins.

O Parque Sanssouci teve sua construção iniciada no século 18 por Frederico II, conhecido como Frederico, o Grande, e foi ampliado no século 19, por Frederico Guilherme IV.

O palácio mais importante é o Sanssouci, que foi residência de verão de Frederico, o Grande. Como disse, esse palácio tem visita com horário agendado. Mas os jardins, que são belíssimos, podem ser visitados a qualquer hora e gratuitamente.

Palácio Orangerie
Palácio Orangerie

Outros palácios que ficam no Parque Sanssouci são: Palácio de Galerias e Pinturas (1763), que foi a primeira construção destinada a tornar-se museu na Alemanha; Palácio das Novas Câmaras (1747), luxuoso palácio para hóspedes; Novo Palácio de Sanssouci (1763 a 1769), residência do rei com grandiosos salões de festas, galerias e apartamentos; Palácio Charlottenhof, construído para o príncipe herdeiro, Frederico IV; Palácio Orangerie (1851 a 1864), possui uma sala com obras de Raffael.

Salão do Palácio das Novas Câmaras
Salão do Palácio das Novas Câmaras

Além dos palácios, na área do Parque Sanssouci encontram-se ainda o moinho histórico (construído entre 1787 e 1791 e reconstruído em 1993); o Pavilhão Chinês (1754 a 1757); os banhos romanos; a Igreja da Paz (1845 a 1864), mausoléu do imperador Frederico III, a imperatriz Victoria, o reis Frederico Guilherme I e  IV e da rainha Elisabeth; e a Casa de Máquina a Vapor.

Novo Palácio de Sanssouci
Novo Palácio de Sanssouci

Se ainda sobrar tempo no seu dia ou se você tiver mais dias em Potsdam, você pode visitar o Jardim Novo, que fica às margens do Lago Sacro, onde estão o Palácio de Mármore (1787 a 1791), o Palácio Cecilienhof (1913 a 1917), em estilo de casa de campo inglesa e o Belvedere no Morro Pentecostal (1847 a 1863). O Belvedere não está incluído na entrada combinada de Sanssouci.

Pavilhão Chinês
Pavilhão Chinês

Outro parque de Potsdam é o Babelsberg, onde estão o Palácio homônimo (1834 a 1835) e a Torre Flatow (1853 a 1856), que oferece uma vista panorâmica em 360 graus de Potsdam.

Além dos jardins e palácios, a cidade como um todo é também muito bonita, com vários edifícios e bairros de relevante importância histórica. Um dos mais interessantes é o bairro holandês, que foi totalmente construído seguindo a arquitetura holandesa. São 134 casas com fachadas de tijolos holandeses. Nós só passamos por esse bairro, não tivemos tempo de visitá-lo. Mas o blog Destino Berlim fez um post só sobre ele.

Bairro holandês
Bairro holandês

Como disse desde o início do post, Potsdam é uma cidade fascinante. Em um dia você pode conhecer algumas das principais atrações, mas se tiver mais tempo, vale dar uma esticadinha e se hospedar na cidade, que é também super romântica.

Em Berlim tem ainda o Jardim e Palácio prussiano de Charlottenburg.

Se você não faz a menor ideia do que foi o Reino da Prússia, dá uma lida aqui: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pr%C3%BAssia

Reserve seu hotel em Potsdam


Comentários